MUSO SOUP SINGLES #30.1: Shayanne, Belonging, Paytra, Kimia Jay, Ktee, Linda, Headfury, Ivy Mor, N4November, Joey Capo e mais artistas com lançamentos pop, hip-hop, rock e folk; Ouça-os aqui!!



01 - SHAYANNE
Em 'Lost', segundo single lançado pela artista, ela inicia com um instrumental característico do eletropop mas, com o vocal marcante executado pelo artista, unido a uma linha de baixo destacado e que dá o ritmo instrumental ao decorrer da faixa, podemos conferir e se emocionar com uma música repleta de elementos do Soul, além de um belíssimo solo de guitarra típico do blues e toques que dão u mar de dreampop, mostrando uma variedade musical da artista e um leque amplo de criatividade, um dos temas principais da música.

Em release oficial, ela comenta: "A ficção científica me deu coragem para pensar em novas ideias, escrever sobre coisas fora do normal e colocar temas e conceitos na música. Então aqui está Lost, um produto do que descobri explorando fora de mim mesmo. A faixa leva o ouvinte em uma viagem única da era espacial. ‘Lost’ é uma criação nascida da criação".

Como artista, Shayanne aspira ser ela mesma na música que apresenta ao mundo e tem um ouvido forte para melodias emocionantes. Seu estilo de composição vem do pop contemporâneo, RnB, eletro-pop, trilhas sonoras de filmes renomadas e soul, que ela navega perfeitamente para criar seu estilo único.




02 - BELONGING
Estão de volta ao site, após o lançamento de 'Think I'm Gonna Fall', lançado nas plataformas de streaming em Janeiro.

No primeiro single divulgado neste semestre, temos 'Now That We're No-One', faixa indie rock, mas que também apresenta elementos instrumentais de outros estilos, como o piano de tons mais orquestrados, além de guitarras e bateria que trazem tons mais emocionantes e afetivos para a música, principalmente com a adição não somente dos tons vocais, como também de uma letra que apresenta 
um conto distorcido de amor, perda, amizades tóxicas, auto-dúvida e confusão.

Sobre a música, o artista comenta em release oficial: "Eu estava gastando muito tempo deitado acordado à noite pensando em erros, decepções e arrependimentos", diz Chris, "e acho que meu cérebro decidiu que eu poderia muito bem dar uma trilha sonora ao meu pensamento excessivo! Embora haja muito humor autodepreciativo ali, foi definitivamente catártico para mim também. Isso me ajudou a ter um pouco de perspectiva sobre tudo, então talvez eu tenha alguma maturidade emocional afinal!"



03 - ASTROBLUE EXPRESS
Também lançado dia 16, 'Cotton Candy Dreams' é um trabalho de gênero pop, flertando por vertentes como o indie, alternativo e contemporâneo e terceiro single revelado pela banda, como parte do EP "The Optimistic Traveller", a ser divulgado em breve de maneira integral.

Mostrando uma grande variedade de conhecimento e influencias, a banda consegue fazer um mix instrumental e harmônico de estilos como 
as já citadas vertentes pop, além do experimental, R&B, cinematográfico e blues.

Ouça abaixo:



04 - PAYTRA
Mudando um pouco de estilos, apresentamos a vocês "Paytra", artista norte-americana que conseguimos identificar uns toques da Rihanna do início da década passada em suas influências, mas sem deixar de lado uma sonoridade própria por parte da composição rítmica e instrumental da artista.

Em 'Monster', faixa divulgada nas plataformas de streaming no último dia 16, ela 
busca falar sobre normalizar as falhas e inseguranças que todos nós temos, encorajando o ouvindo a ser assumidamente ele mesmo.

Seguindo seu próprio estilo, ela oferece um bom contraste com as letras mais introspectivas e sombrias, mesclando sonoridade de gêneros como R&B, Trap, Hip-hop, pop alternativo e o dark pop que, numa mistura única, se transformam em uma identidade própria por parte de Paytra.

Em release oficial, ela comenta: "Quero ser sincero sobre como é a feminilidade para mim. Quero que as meninas saibam que TODOS nos sentimos solitários e imperfeitos às vezes, e que é normal não parecer uma capa de revista editada com photoshop. Todos nós temos “monstros” dentro de nós, mas eles tornam muito durão".



05 - CARL ADAMS
Cordas suaves acompanham e relaxam o ouvinte durante o primeiro minuto de 'To Traverse The Hereafter', segundo single do artista norte-americano que já lançou também um EP e um álbum ao longo de 2021.

Depois de uma calmaria, a faixa segue com um crescimento agitado, se voltando para um som dançante e envolvente, repleto de elementos eletrônicos e do synthwave, que poder ser ouvido abaixo:




06 - KIMIA JAY
Em 'Fallacy', a artista estreante no site, apresenta um mix de gêneros e influências que a permitem mostrar para o público ouvinte uma sonoridade própria, conseguindo unir com maestria elementos do indie rock, dream pop e pop alternativo, em algo de identidade única por parte de Kimia.

Ao longo de um pouco mais de 4min, ela traz um ótimo background, unida a um lirismo emotivo com inspiração na história do Cisne Negro, buscando explorar como cada indivíduo precisa viajar para o reino interior para conhecer e amar todas as partes de si mesmo.

Este single foi escrito, produzido a interpretado por Kimia Jay, mixado e masterizado por Sam Wheat.


Kimia Jay é uma emergente vocalista, produtora e compositora de Toronto, Canadá. Com o objetivo de expressar sua paixão por fazer música através da criação de melodias cativantes e eufóricas fundidas com lirismo emotivo que, em geral, proporcionam fortes declarações sonoras.

Conheça mais dela, diretamente em seu Spotify, abaixo:




07 - DANNY GUINAN
Compositor residente de Haarlem (Holanda), Danny está de volta ao site, com o indie folk harmônico e relaxante por trás de 'Ochón', faixa lançada nas plataformas de streaming na terceira sexta-feira de Julho.

'Ochón!' é traduzido como 'Ai de mim!'  e faz parte do costuma irlandês (cidade natal do artista) de ansiar por velórios e funerais. Também faz parte do vocabulário da banshee, um espírito feminino e prenúncio da morte no folclore irlandês.

Quando criança, Danny estava convencido em ter ouvido esse grito do lado de fora sua casa, numa noite escura e tempestuosa e, desde então, isso ficou em sua cabeça. Ficou na cabeça por tanto tempo que anos depois, em um cenário parecido com o que de quando era criança, ele transformou isso em uma canção que explora os limites mais sombrios da alma e os lugares que geralmente relutamos em visitar.




08 - KTEE

Depois de uma sequência de trabalhos lançados em 16/7, apresentamos a vocês uma artista austríaca que divulgou na última sexta-feira seu single 'Back in Time'.

Neste som, ela passa por uma variedade de vertentes do pop, como o comercial, eletrônico e synth, numa música onde fala do quão seria ótimo se pudéssemos viajar no tempo, mudar coisas que fizemos ou fazer algo que não tivemos coragem no passado, ou simples falar com o "eu mais novo". 

Sobre este pensamento, ela comenta: "A KTEE diria à pequena KTEE, que sempre foi a mais pequena e realmente insegura, que ela é fantástica e que mais tarde estará rodeada de pessoas que a amam e que não se importará com os miúdos que riram dela quando era criança. E ela diria à adolescente KTEE que o cara que partiu seu coração não valia a pena chorar e que em alguns anos ela nem vai se lembrar do segundo nome desse cara".

Ouça a música e, junto com ela, pense sobre isso, abaixo:




09 - CORAL PALMS
É uma banda britânica que aparece aqui no site pela segunda vez, agora com o single alegre, contagiante e de início 'praiano' na intitulada 'Drink Too Much'.

Com um indie melódico, unida a uma faixa instrumental que certamente não deixará o ouvinte parado, eles levam o consciente de quem está admirando a faixa para algum lugar leve, brilhante e embriagado, Coral Palms cria um som que é verdadeiramente viciante, certamente influenciados por bandas de talento parecido, como Two Door Cinema Club, que nos remeteu a essa música.




10 - LINDA
Depois de aparecer no site outras duas vezes, uma delas com o single 'City Lights', a artista Húngara está de volta para divulgar o videoclipe da faixa.

Escrita durante o lockdown com o intuito de alegrar o público o ouvinte e lembrar a cada um deles, que em breve poderemos tomar uma garrafa de um bom vinho, ou algumas doses na margem do rio (saudades fazer isso, exatamente na Hungria), logo poderemos viajar e estar juntos, abraçar e beijar.

De brinde, ainda temos um videoclipe filmado em Budapeste, durante a noite com drones, e também capturando cenas emocionantes sobre como a carga e os grandes aviões são carregados durante a noite em aeródromos internacionais.

Mesclando diversos estilos, temos vocais clássicos pop/r&b, unidos a uma big band com instrumentos característicos do jazz.

O belíssimo videoclipe, que me fez dar uma saudade imensa da cidade, pode ser assistido abaixo:



Além dessa faixa, também temos uma novidade por parte da artista, o single 'Best Friends', divulgados nas plataformas de streaming há cerca de um mês.

Nele, a artista consegue mesclar uma variedade de gêneros como soul/pop contemporâneo, R&B e o pop comercial, numa faixa com vocais harmônicos muito bem executados, a unida a uma linha de baixo envolvente, toques leves de piano e, de maneira de geral, uma faixa relaxante e que traz um interessante cut e verdadeiro de se ouvir. O 'best friend' da artista, também pode ser o de muitos que tenham um animal de estimação. 

Em release oficial, ela comenta: "Se você tem um cachorro, mesmo que não lance essa música, por favor, ouça-a com seu cachorro, apenas sente-se com seu melhor amigo por 4 minutos e não faça nada, apenas ouça.

Se você quer sorrir, ou precisa de algo gentil, esta é novamente, a coisa certa para você em um dia nublado".





11 - ANALOG DOG
É um quarteto britânico que transborda de influencias e elementos do dance e do disco no single-duplo intitulado 'Disco Dani' e lançado nas plataformas de streaming no primeiro dia de Julho.

Ao longo de um pouco mais de 6min, eles buscam fazer a uma celebração e nostalgia em um que traz influencia calara de nomes como Tame Impala, Daft Punk, mesclado a sons e elementos inconfundíveis dos anos 70/80, num single duplo que mostra todo o leque de conhecimentos musical e estético por parte da banda. 


Com um senso aguçado de zeitgeist cultural, o grupo bateu em uma paleta sônica de 'velha escola encontra nova escola', entregando um grande som com um grande groove. Ritmicamente/liricamente, a música é um abraço de alegria, dança e o simples ato de estar presente no momento. Embora a faixa explore uma nova paisagem sonora para a banda, os fãs do Analog Dog reconhecerão o equilíbrio em constante mudança entre a luz e a escuridão, o cativante e o complexo. Disco Dani, pt. 1 abre o groove com um gancho instantaneamente familiar e se destaca como uma música pop moderna com um caleidoscópico cool. Disco Dani, pt. 2 faz uma viagem dramática por uma toca de coelho de rocha psicodélica, emergindo do outro lado apenas para se reunir com a melodia principal e uma nova perspectiva encontrada.

Uma aventura de seis minutos e algumas mudanças, Disco Dani é a viagem catártica perfeita para manter o corpo e a alma em movimento durante as celebrações de verão que se aproximam e muito mais.




12  - HEYIMMANIC
É um artista norte-americano que no último dia 15 lançou a faixa 'I Wanna Lose' em todas as plataformas de streaming. 

Neste trabalho conhecido e divulgado por nós hoje, ele consegue mesclar diversas vertentes do rock e pop, como o rock alternativo e o hyperpop, unido a elementos instrumentais, beats e um estilo vocal característico também do rock, conseguindo criar uma sonoridade única do artista. Em release oficial, ele comenta que a música busca falar sobre luto, perda e vício.

O trabalho pode ser ouvido abaixo:



13 - HEADFURY
Nossa parceria com a 
HopePunk Records continua ao mostramos pra vocês 'Paleface', single e videoclipe mais recente do trio alemão/sul-africano responsável por apresentar uma sonoridade que flerta entre o metal, hard rock e alternativo.

A faixa divulgada é a escolhida para abrir o EP de estreia da banda, intitulado "A New World" e lançado no último bimestre do ano passado. 


Para apreciar ainda mais a faixa, eles lançaram há cerca de um mês o videoclipe, feito de maneira DIY com filmagem e edição por celulares, feito em sessão remota entre Alemanha e África do Sul, apresentando uma performance enérgica que certamente vai prender fãs do metal e hard rock. 




14 - CHLOE LEIGH
Dona de um vocal suave e doce, a artista britânica Chloe traz um som folk e repletos de elementos instrumentais latinos/espanhois para a faixa 'Momentos Asi (Moments Like This)', lançada nas plataformas de streaming início de Junho.

De raízes espanholas, ela pretende lançar uma série de canções inspiradas na sua vivência e cultura diferente do Reino Unido. A primeira delas é uma faixa muito gostosa de se ouvir, composta logo quando ela se mudou para a grã-bretanha, mais especificamente em Brighton, local de vida noturna agitada e que fez transportar a artista de volta para a pequena cidade onde sua mãe nasceu, conseguindo mesclar com maestria o seu estilo folk, com o flamengo e outros elementos da música latina, também influenciada pela Espanha.

Um pouco sobre a arista, diretamente do release oficial: Inspirada por letristas como Leonard Cohen e Laura Marling, a música de Chloe Leigh retrata contos sinceros de amor e perda em melodias edificantes. A mensagem é sempre esperança, não importa a dor. Esta ruiva impetuosa é de Londres com raízes no sul da Espanha, se apaixonou pela música folk ainda jovem e, após ser desafiada por seu professor de canto na Escola BRIT a escrever uma música por dia, Chloe rapidamente desenvolveu um grande catálogo de músicas que ela queria apresentar em shows pela capital. Agora ela mora em Brighton, tocando em festivais icônicos - Isle of Wight, 2000 Trees e Glastonbury são apenas alguns. As músicas mais recentes são inspiradas em suas raízes espanholas, misturando cuidadosamente o folk , pop e um toque latino para criar seu som único.



15 - IVY MOR
Diretamente de Tel Aviv e Amsterdam, a artista lançou, há aproximadamente um mês, a faixa 'In Other Words', que faz parte do EP mais recente da artista, 
"Milestones".

Flertando com elementos pop contemporâneos, folktronica e até mesmo mais clássicos, como o violoncelo tocado pela israelita Maya Belzitsman. Ivy traz liricamente uma canção de amor vívida, em sua forma mais pura, trazendo uma bagagem musical que consegue mesclar algo que lembra tanto artistas folk dos anos 60 e 70, como da música música pop dos anos 90



16 - JIMMY CLIMBS
Um início não somente folk, como também do jazz, pode ser ouvido em 'Dear Time', faixa divulgada nas plataformas de streaming em Abril e que marcou a estreia do artista norte-americano Jimmy Climbs.

Na faixa citada, ele consegue mesclar tudo a outros elementos instrumentais e um estilo vocal característico do indie, mas que também apresenta em alguns momentos a aceleração do rap, mostrando toda a variedade de influencias e conhecimentos do artistas que toca todos os instrumentos da música, além de ser o responsável pela produção, trazendo toda a essência da música independente e DIY.

O trabalho dele pode ser ouvido abaixo:




17 - N4NOVEMBER
É uma banda vinda diretamente da Austrália e que no início de 2020 escreveu a música 'Dear Friend,'. Com o início da pandemia e lockdown rígido do país, ele (e ninguém) não esperasse que daria tanto tempo, mas lembra que não queria perder esse tempo sem fazer nada, mas sim usar o tempo de 'aprisionamento' para fazer algo criativo. O resultado apareceu oficialmente dia 16, com a primeira faixa música composta e lançada pelo artista. 

Mesclando vertentes como o pop-punk, emo e soft rock para seu ritmo, ele ainda trouxe inspirações não somente da cultura pop, como também de sua vida cotidiana, que consiste em doenças mentais e, por consequência, apresenta para um público ouvinte um assunto muito sensível que, quem descobrir ao longo da audição e videoclipe, irá se identificar com as letras.




18 - WIND MEETs WEST
É um artista Vietnamita-americano indie pop que se uniu a artista coreana-americana Seanabi para o single 'Stay Friends', lançada nas plataformas de streaming há cerca de um mês.

Neste trabalho, eles cantam em dueto uma música sobre rompimentos de amizade, que podem ser tão difíceis quanto rompimentos românticos e, quando duas vidas divergem, há uma encruzilhada em que você deve decidir se deseja continuar sendo amigo.

Instrumentalmente, eles apresentam uma faixa essencialmente pop, que passa por vertentes do gênero como o electrônico/synth/hperpop. Liricamente, eles fazem o ouvinte refletir ao longo das letras e, em release oficial, trazem um pensamento interessante de ser pensado: "Quando nos sentimos mais sozinhos no ano passado, começamos a sentir falta dos amigos da periferia, à margem de nossa esfera social. Imaginamos o momento em que você olha para o seu telefone, debatendo como se reconectar.

À medida que envelhecemos, nossas prioridades mudam e aprendemos mais sobre o que queremos, isso afeta nossos relacionamentos. Quem fica para trás?"

A faixa pode ser acompanhada, junto com o videoclipe, abaixo:




19 - KWAME BROWN
Segunda música com elementos rap/hip-hop de hoje, 'HotBox' é uma faixa lançada há um pouco mais de um mês, como parceria entre o artista de Chicago M.C Nateforever e o Produtor da Filadélfia Kwame Brown. 

Nela, eles apresentam uma faixa que captura o hip-hop com beats lo-fi, além de elementos e influencias do soul e indie pop, enquanto liricamente contam uma história verídica sobre NateForever em um momento conturbado.




20 - JOEY CAPO
Voltando para o pop, estilo principal da lista de hoje, temos o artista norte-americano que lançou 'The Night Is Still Young' no início de Julho.

Este trabalho, traz uma belíssima melodia acústica, unida a beats e percussão animada, os lindos vocais e letras cativantes de Joey serão repetidos na sua cabeça após a primeira audição. Em um projeto totalmente DIY, com produção, masterização e mixação por conta de Joey, esse álbum com certeza será sua nova jam de verão favorita.

Postar um comentário

0 Comentários