Macaco Bong faz homenagem a história do Mato Grosso no single “KÃEÃE”

Após o sucesso de “Hacker de Sol”, o Macaco Bong está de volta com “Kãeãe”, segunda faixa inédita do novo álbum da banda, Mondo Verbero, projeto que chega ainda em 2021, via ForMusic Records.
 
“‘Kãeãe é uma gíria expressada somente por pessoas que realmente conhecem Cuiabá. Geralmente o termo é usado para se referir a algum tipo de sentimento de medo ou apreensão, com o mesmo sentido de ‘Meu Deus do Céu’ e pode ser escrito de qualquer forma”, conta o fundador da banda, Bruno Kayapy.
 
“Musicalmente falando, ‘Kãeãe’ é um rasqueado com lambadão ao estilo bem cuiabano! Ambos são os estilos de música regional mato-grossense mais influentes do estado, e que surgiram através da mistura de ritmos e danças folclóricas das comunidades indígenas e quilombolas da região, como o Cururu e o Siriri. Essa ‘selvageria’ musical desenha bem o que é o Macaco Bong ou menos o que ela almeja ser artisticamente. A música tem um sentido mais universal na banda, não nos prendemos a nenhum rótulo e isso sempre aconteceu de maneira muito espontânea”, conta.

E para os fãs que já estão ansiosos para o novo álbum da banda, que trará além de Bruno Kayapy, o baterista 
Eder Noleto e o baixista  Igor Carvalho, o público pode esperar o Macaco Bong em sua essência no novo projeto.
  “A energia do momento na banda é como se o Mondo Verbero fosse o nosso primeiro álbum de estúdio. A banda fez um hiato de 3 anos incluindo o ano da pandemia após o lançamento do álbum Deixa Quieto e durante este período a banda amadureceu em muitos aspectos na linguagem estética da nossa sonoridade”, compartilham.
 
“O Macaco Bong acordou daquele estado de coma profundo que ela estava a anos, meio que naquelas de "quase morte", hoje em dia somos outra banda! Até mesmo pessoalmente falando, com certeza hoje em dia somos pessoas mais maduras, mais adultas e muito mais preparada para enfrentar muito chão de estrada que temos pela frente ainda”, a banda declara.


Postar um comentário

0 Comentários