GROSS lança "Tempo Louco", terceiro disco solo; Para comemorar, banda fará show virtual às 21h; Ouça e saiba mais sobre o show aqui!!



Hoje, 16 de Julho, Marcelo Gross lançou seu disco "Tempo Louco", terceiro da carreira solo. Para celebrar, no mesmo dia haverá uma live com a banda completa através da @cuboplay, em um show virtual com um cenário tecnológico com mais de 200m² e estrutura audiovisual impecável onde o disco com 10 músicas será tocado na íntegra e na ordem. Para assistir, basta acessar a plataforma em www.cuboplay.com.br, fazer o cadastro, escolher o espetáculo, fazer o pagamento e pronto! No dia e horário marcado, é só acessar com o login e assistir no computador, celular ou na TV.

Os ingressos já estão disponíveis
AQUI e podem ser adquiridos pelo preço de R$ 20 (valor do lote atual).

Além de Marcelo Gross, a formação da banda terá Eduardo Barretto (baixo e backing vocals), Bruno Galhardi (bateria) e André Rech (teclado). 

"Tempo Louco" traz as influências que já são conhecidas do músico, misturando o power pop da década de 60 com referências contemporâneas. O disco foi gravado no estúdio Clandestino, em São Paulo, antes da pandemia, e finalizado durante o período de distanciamento social. “Ensaiamos e gravamos tudo ao vivo, ou seja, com a banda tocando junto, sem separação, como eram gravados os discos nos anos 60. Depois colocamos os overdubs de voz, os demais instrumentos e finalizamos o álbum durante a pandemia, fazendo mixagem e masterização”, conta Gross.

O álbum é lançado aproximadamente 3 anos após "Chumbo & Pluma", além de ser o primeiro disco do artista após o fim da Cachorro Grande. "
As faixas foram escritas depois de um tempo turbulento na minha vida pessoal, no qual perdi pessoas muito próximas e acabei ficando um período distante da Cachorro Grande, por isso o nome Tempo Louco. Não imaginava que o tempo ficaria mais louco ainda, por conta da pandemia. Acho que as pessoas vão se identificar, já que as canções falam sobre enfrentar e superar um momento difícil".

As gravações contaram com o baixo e backing vocals de Eduardo Barretto, a bateria de Alexandre Papel, além de diversas participações especiais, como a do ex-colega de Cachorro Grande, Pedro Pelotas, que gravou os teclados. Há ainda o sitar de Fábio Kidesh na já lançada faixa A Dança das Almas, os sopros do duo paulistano Neurozen no single As Lágrimas, que também já está disponível, e a parceria na composição da inédita Superstição, escrita com o amigo Charles Master.

O disco tem mixagem e masterização de Caíque Duran e Cláudio Costa, capa e concepção visual de Diego Basanelli, além de ter a assinatura de Gross nos arranjos e na produção musical. O álbum é um lançamento do Selo 180 e Ditto Music e, posteriormente, também será disponibilizado em vinil.


Postar um comentário

0 Comentários