GROOVER APRESENTA #33: Patricia Fawkes, Hum Hum, clide, Ukico, Victor Pavy e mais artistas com singles, álbuns e clipes recentes

01 - PATRICIA FAWKES
Com surpresas na atmosfera das músicas ela consegue equilibrar rock, pop e synth de uma maneira que agrada tanto quem gosta de rock como quem gosta de pop e eletrônico. Unido a isso, temos letras profundas, e que abordam temas como filosofia, amor, autoconhecimento, esperança e problemas sociais. Baterias orgânicas que soam como sintéticas e vice versa, guitarras melódicas, baixo que deixa o ritmo ainda mais denso, piano e cordas dramáticos, lindos backing vocals, tudo para receber a voz de Patricia Fawkes, grave, dramática, enfática, às vezes sexy e, por fim, os sintetizadores flutuantes embalam tudo pra você se sentir abraçado, pleno , consciente e confiante como numa cumplicidade de pôr do sol.
Ouça um dos trabalhos da artista abaixo:

02 - HUM HUM 
Com sua linha de guitarra inebriante, "Ballade des Gens Heureux" é o 2º single do álbum "Traversant" (Dragon Accel / Modulor), 1º LP da dupla Hum Hum dirigido por Frédéric Lo, que será lançado no dia 4. Junho. A canção descreve um jovem desiludido com o mundo moderno em busca do esquecimento e da felicidade quimérica em infinitas noites alcoólicas, onde às vezes um encontro mágico ilumina a alma Dirigido pelo cinegrafista Yannick Dangin-Leconte (Stupeflip), com a participação de Florence Loiret-Caille (The bureau), o clipe nos mergulha em uma atmosfera onírica e orgânica, onde cada cena é um verdadeiro tableau vivo, misturando tomadas ao vivo, desenhos e gráficos.
03 - TOMMY MARCUS
Dj e produtor da comunidade LGBTQ há 25 anos e diretor musical da revista francesa L'oiseau Paradis au Paradis Latin. 'Too Far Gone' é o primeiro single do seu segundo álbum lançado em Julho e vocês podem ouvir abaixo:
04 - CLIDE
‘Can't give back your love’ é o single do EP "Feelings", lançado pelo artista no último dia 14. A canção bem escrita e intimista conta a história da dor que alguém sente depois de partir o coração de alguém. Captura um momento em que foi necessário tomar uma decisão difícil e agora se depara com as consequências emocionais da situação: "Eu me inspirei para escrevê-la, porque eu queria dar uma perspectiva diferente sobre um coração partido, que não é falado tanto quanto o contrário. É sobre a dor que vem ao partir o coração de alguém e saber a dor que você está fazendo com que a outra pessoa sinta. Mesmo sendo aquele que geralmente leva a culpa, ainda dói e pode não ser nada fácil, nunca ter tido a intenção ou querer deixá-los doer daquele jeito, mas ter que fazer o que você sabe que é melhor para você e para a outra pessoa . Foi uma dessas canções que se escreveu muito rápido e sem esforço. Fui fisgado pelo título "
Can't give back your love", então continuei a escrever uma história sobre ele. Experimentando diferentes abordagens de produção, decidi abordá-la como uma balada. Tendo uma estética de composição semelhante a "partes quebradas", pode ser vista como uma canção de acompanhamento, adicionando outra perspectiva e camada de profundidade a essa história. Como o segundo EP é chamado de 'feelings', ele está construindo uma narrativa sobre seus altos e baixos, terminando na conclusão de querer sentir. ' Em uma era de amor digital, incertezas e oportunidades avassaladoras, a música de clide abriga uma geração jovem ao abordar temas como a própria identidade ou a perda do primeiro amor. Clide faz isso abrindo-se sobre suas próprias lutas enquanto reconhece que a sombra faz parte da vida tanto quanto a luz: A faixa marca o ponto de partida de toda a narrativa, afastando os sentimentos e, portanto, sendo a primeira música do projeto marcado para ser lançado no verão de 2021.



05 - MYYORA
A artista francesa Myyora lançou recentemente o single 'One Song', que passa por vertentes como o Pop, R&B e Soul, numa faixa finamente elaborada e sem excessos rítmicos.

O resultado desse trabalho pode ser ouvido abaixo:




06 - PEGGY JAMES
Peggy James anuncia seu segundo lançamento de single para 2021, Joan of Arc - 2021. Com base no simbólico mártir francês, a música levanta a questão: Onde você está agora?

Elementos de country são encontrados nas composições de James e em sua voz - mas também em muitas outras influências. Peggy é eclética em suas fontes e forte em sua convicção. Cantando em uma voz suave e emocionalmente ressonante, o cantor e compositor de Wisconsin dá performances que ecoam com a humanidade confiante do Meio-Oeste.

“Peggy James acredita piamente na iluminação do mundo da humanidade sempre ereta. Um excelente segundo single do ano, a rica forma e perspectiva musical detalhada de Peggy James não mostra nenhum sinal de retrocesso, apenas um avanço contínuo e bem-vindo. ” Ian D. Hall Liverpool Som e Visão

James planeja lançar uma série de singles em 2021, culminando com o lançamento de um LP completo no terceiro trimestre de 2021.

'Joan Of Arc- 2021' pode ser ouvida abaixo:




07 - AFTER IVORY
After Ivory é uma banda francesa de rock, formada em 2015 em Paris. A banda é composta por Tony Moga (guitarra), Esteban Oñate (baixo), Henri Kreizel (bateria) e Arthur Chaminade (voz, guitarra, piano), que participou  da 10ª temporada do The Voice France (2020), sendo um dos finalistas da competição.

Single mais recente do grupo, "For You" traz influências de artistas como Radiohead, Muse, Coldplay Jeff Buckley, em uma balada que mescla perfeitamente com o piano e a voz potente de Arthur, numa composição que passeia entre o rock e o pop, sendo aceita entre os fãs de diversos estilos musicais. 




08 - UKICO
'Temporary Amnesia' é a última música do álbum "ASCENSION", de estreia da artista e escrito ano passado, em Tóquio.

Na música, a artista se refere ao lar como sendo “Utopia”, o que significa que precisamos ir para dentro para encontrar as respostas e despertar para os poderes originalmente dentro de nós.

Foi mixado por Mike Larson (engenheiro de Pharrell Williams) e masterizado pelo engenheiro vencedor do prêmio Grammy Chris Gehringer.




09 - HUNNIE B AND THE QUEENS
Lançada final de 2020, esta faixa foi co-escrita por mim e Jonnie Most Davis. A música apresenta um som pop, com um sintetizador suave e uma belissima performance vocal unida a um toque lo-fi, até mesmo retro.

O som pode ser ouvido abaixo:




10 - VICTOR PAVY
Após o lançamento do single 'Shine' em Abril, o novo EP de Victor Pavy, "Will Remain", foi lançado em 21 de maio. O segundo single, "Video Home System", foi lançado recentemente e logo mais ganhará um videoclipe.

"Will Remain" é o resultado de quatro músicas iniciadas em 2013 ficaram presas no limbo no meu disco rígido (aquelas gavetas do século 21). Um destino cruel para as músicas nascidas da energia inspirada no lançamento do meu primeiro álbum The Japanese Ending. Tocada pela banda ao vivo que estava me apoiando na época, essas músicas foram atingidas em sua flor por um caso grave de colapso do hardware eletrônico.

O infortúnio digital misturado com uma vida pessoal onde música e arte não foram minha principal preocupação por um tempo fez com que essas quatro canções estivessem condenadas a ficar para sempre inéditas e inacabadas.

Meses e anos voaram e uma nova música menos focada em uma fórmula do rock tradicional se desdobrou inspirada em novas experiências.

No entanto, antes de lançar essa nova música no mundo quebrado em que vivemos, dei um passo para trás e desenterrei as quatro canções que ficaram para trás. Eu me incomodei porque ouvindo por acaso algumas das tomadas ásperas eu achei que elas mereciam terminar.

"Will Remain" é uma olhada no espelho retrovisor antes de avançar a toda velocidade. No entanto, esse flashback é uma mudança em si mesmo. A música não é uma reviravolta radical em The Japanese Ending, mas diferentes sabores e algumas novas contribuições fazem um álbum mais confiante.

Em resumo, Will Remain é um orgulhoso E.P. um trampolim para novos e emocionantes empreendimentos musicais. Ele pode ser ouvido abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários