MUSO SOUP ÁLBUNS #9.1: Josh Patrice, Charlie Cooper, Todd Underwood, Electric High e Lewca com estilos que passam pelo Blues, hard rock, jazz, ska e gospel

01 - THOMAS IVERSON
Teclados, som ambiente/ riffs envolventes marcam o começo do EP "Six Thousand Miles", lançado pela artista canadense no começo de Fevereiro. Também vemos um grande leque de influencias, passando por estilos como o R&B, Soul e até mesmo pop rock.

Em definição do próprio artista, suas composições oferecem um reflexo aguçado do último meio século de música popular, extraindo elementos de inúmeras influências e trazendo sons variados para a música a cada lançamento subsequente

 O EP composto por três músicas  pode ser ouvido abaixo (e com certeza você vai AMAR o som do começo ao fim):




02 - JOSH PATRICE
Feito totalmente de forma independente pelo artista estudaniense, que compos, gravou e produziu. Seu primeiro álbum de estúdio foi lançado no final de Fevereiro e traz 9 músicas inéditas, que apresentam uma mescla de vertentes, como o rock acústico e indie rock em 'Amper and Sand',  similaridade clara de Arctic Monkeys e Beatles no começo de 'The Elders', e fazendo contraponto entre o calmo e o enérgico em 'Sittin' Pretty'.

Confira o álbum abaixo:




03 - THE MONARQUES
Um típico som acústico e uma belíssima harmônia entre vocal masculino e feminino marcam 'The Way', faixa de abertura do disco "In Your Love", lançado no último dia 12.

Transbordando de vertentes como o folk e o acústico, esse é o primeiro trabalho cristão que apresentamos, com a banda trazendo mensagens de esperança e amor aos ouvintes, e nós levando ao pé da letra o "tudo sobre música" presente em nosso nome.

Ouça o álbum completo abaixo:

 


04 - CHARLIE COOPER
Vocal feminino e uma gama de estilos como jazz, R&B, Soul e rock marcam "Killing Time", mostrando que a artista sabe com maestria intercalar estilos dentro de uma mesma música. O EP lançado dia 7, sendo ao vivo (mas de dentro de um estúdio).

Sobre seu processo de composição, a artista comenta: "Às vezes escrevo canções em 10 minutos sobre o que está acontecendo ali mesmo ("Killing Time"), outras vezes tenho ideias como escrever uma resposta para o Scream Jay Hawkins "I Put A Spell On You" e acabo com “Charmed”. O som é uma mistura de soul retro e blues casado com composições clássicas. Substância sem repetição. A única maneira de descobrir mais é ouvir a si mesmo.






05 - TODD UNERWOOD
Lançado no primeiro dia de Fevereiro, Todd Underwood divulga "Upside Down", um disco extenso e que traz faixas de estilos como o alternative rock, mostrando um baixo destacado e bumbos pesados na faixa-título,caminhando mais para o emo rock em 'In Your Head', enquanto se contrapõe em 'Love Like That', onde traz riffs pesados de guitarra/baixo numa música praticamente instrumental e que flerta por  estilos como o Hard Rock e o Metal.

No DIY, Todd toca guitarra, baixo, canta e ainda é o engenheiro de gravação, engenheiro de mixagem e masterização e produtor do álbum.




06 - JACK FROHLICH
Depois de apresentar um dos singles, voltamos agora com o EP completo lançado hoje às 00h, Além da já mencionada antes 'School Boy', (que remete a bandas britânicas (assim como ele) como Arctic Monkeys no começo da carreira), temos faixas como 'Colouring Lines' e 'Goldilocks', voltadas para um som low-fi com background mais experimental.

Ouça o EP abaixo:

07 - KEEPERS OF THE EARTH PEACE MUSIC REVOLUTION
Para um site que cobriu inúmeros shows de stoner entre os anos de 2015 e 18, fazia tempo que o estilo não aparecia por aqui (eu mesmo não lembro de ter colocado bandas do estilo desde o início da parceria com a Muso Soup). Isso finalmente aconteceu com "The Outer Zone", disco lançado dia 5, com 9 faixas e aproximadamente 1h de duração, provando ser o mais stoner possível, com faixas extensas, distorções, solos, riffs e nuances de sons que com certeza os ouvintes irão viajar e aproveitar.




08 - THE JOHN MICHIE COLLECTIVE
Lançado na primeira quinzena de Fevereiro, 'High Vibrations' é um coletivo de um homem só, com John sendo o verdadeiro showman num álbum que trafega por estilos como o eletrônico, shoegaze e dreampop, trazendo diversos elementos e efeitos de cada uma dessas vertentes, seja na voz ou no instrumental, como em 'Beautiful Day', que tem ambas as coisas.

Sobre os títulos das faixas, vemos referência aos Beatles em títulos como 'Beautiful Day' (Great Day), 'Nothing Too Die For' (Live and Let Die), 'Monday Morning' (Good Morning), 'The Ballda of John Wayne' (The Ballad of John and Yoko), 'Written in the Sky' (Lucy in the Sky...) e 'Penny Was Her Name' (Penny Lane)... Mas essas referências também podem ser coisa da cabeça beatlemaníaca aqui.




09 - ELECTRIC HIGH
Riffs em alta voltagem marcam os primeiros segundos de 'Go Easy On My Heart',  faixa-título  do EP mais recente da "High Eletric", banda Norueguesa que trouxe com o EP 5 músicas no último dia 12, trafegando por estilos como o classic rock e blues.




10 - LEWCA

A mescla entre ska e garage rock dão o rumo de "Walking the Hedgehog", EP composto por 5 músicas e lançado hoje nas plataformas de streaming.

""Walking the Hedgehog" é mais ou menos uma tentativa de estúdio em um show ao vivo. A frustração do bloqueio me fez querer juntar um monte de faixas que eu achei que funcionariam muito bem ao vivo (exceto "Fallen" que é mais íntimo número). Arte como catarse resume, eu acho..." é como a banda define o EP que pode ser ouvido abaixo:




Esta matéria foi criada via Musosoup, entenda mais aqui: 
#Sustainablecurator