"Meu Funeral" em entrevista: "Se estamos falando de incomodar quem tem o boçal como mito, então tocamos um berrante gigante nesse clipe"

Recentemente a banda "Meu Funeral" lançou o EP "Acabou", primeiro de uma série que será transforma em breve em álbum cheio e, em entrevista para o site, falamos sobre  a faixa 'Acabou (Você Não É Mais Presidente)', o EP, a importância da crítica no momento atual e muito mas em conversa com Pepe, guitarrista da banda e beatlemaníaco 

Primeiramente boa tarde, muito massa falar com vocês!! Por falta de tempo para criarmos pautas de entrevista dentro do site, faz muito tempo que não fazemos uma, mas conhecemos o trabalho de vocês por meio da Universal Music e acreditamos que mereçam maior conhecimento do público.

Foto: Juliana Ramos


GDL: Conhecemos vocês por meio da faixa "Acabou (Você Não É Mais Presidente)", lançada há 3 semanas atrás, como parte de divulgação do EP "Acabou" e vimos que será lançado mais dois EPs antes da banda lançar o álbum completo nas plataformas digitais. Normalmente os artistas trabalham com a divulgação de singles dos EPs/álbuns e vocês optaram por montar EPs e transformar posteriormente num álbum. Acham até o momento que deu certo esse tipo de estratégia? O que acharam da repercussão do EP e do videoclipe até o momento?

PEPE
: Sim, entendemos que essa seria a forma mais acessível para o público, além de ser uma tendência do mercado nos dias de hoje. Apesar de gostarmos muito do conceito de um álbum inteiro, sabemos que essa é uma realidade cada vez mais distante quando falamos de mercado fonográfico em 2021. Vários artistas do funk, pop e outros estilos estão se adaptando a esse formato, então é justo seguirmos por esse caminho, afinal somos uma banda de rock em 2021.

Um outro lado positivo de se dividir o álbum em EPs é justamente ter uma visão mais clara dessa repercussão, já que o trabalho pode ser "digerido" de uma forma mais "suave", tornando assim o feedback imediato.


GDL: No single do EP vocês destacam algumas característica do (infelizmente) nosso presidente, satirizam o "talento" para flexão e "inteligência" para aprender a fazer arminha com a mão... Desde que o assumiu e fez burrada atrás de burrada, poucas bandas de grande repercussão bateram de frente com composições novas em relação a isso, salvo Detonautas que lançou uma sequência de faixas ao longo de 2020. O que acha que falta para mais artistas do alto escalão baterem de frente? Preferirem ficar no muro ou o medo de entrar em um limbo fonográfico/perder ouvintes que ouvem só o barulho da música?

PEPE: Chegamos em um momento crítico no nosso país, onde a isenção não pode se aplicar perante um governo explicitamente fascista. O que estamos presenciando é o genocídio da nossa população e não conseguimos entender a falta de posicionamento daqueles que tem um "poder de voz" muito maior do que o nosso, sendo que usamos da mesma maravilhosa "arma" que é a arte. A razão disso não sabemos, mas continuaremos sim usando nossa música para dizer que não concordamos com qualquer tipo de abuso, covardia ou descaso. Fizemos isso em nosso primeiro lançamento (demo 2018), nos EPs de quarentena e agora nesse lançamento. Foi assim desde o início e continuará sendo. Acreditamos em dias melhores, mas não é do nosso caráter esperarmos calados.


GDL: Entrando nisso, no Youtube vocês tem cerca de 600 inscritos, com o videoclipe de "Acabou..." ultrapassando 300 mil views, além de diversos comentários da galera que se doeu todinha com a letra, burramente dizendo sobre o governo anterior, ou falando sobre a composição ser ruim (somente por ter ofendido seu 'mito') e etc... Acha que ter esse tipo de comentário dos opositores é sinal de que foi feito um bom trabalho?

PEPE: Não creio que esse seja o termômetro de um trabalho bem feito, mas se estamos falando de incomodar essa galerinha, que tem nesse boçal o seu "mito”, então sim, tocamos um berrante gigante mesmo. Nesse clipe, com a direção da maravilhosa Belinha Lopes, podemos dizer que acertamos na mosca. Ou no gado. rs


GDL: Enquanto o primeiro trabalho faz critica a quem nos governa (ou acha que governa), o segundo videoclipe lançado fala sobre uma métrica de sucesso subjetiva, com pessoas ruins que se acham fodas ou pessoas boas se achando ruins, por não atingir o objetivo que outras pessoas quisessem que eles atingissem... Algo complexo, mas bem comum da última década adiante. No primeiro clipe vocês fizeram de fato um clipe elaborado, com personagens, metáforas visuais, num tom também mais teatral e circense, enquanto no segundo, foi algo também bem elaborada, mas voltado mais para o lyric video. Nos fale um pouco sobre como rolou o processo de criação de ambos os videoclipes

PEPE: Em "Acabou, você não é mais presidente", nossa primeira parceria com a gravadora, optamos em fazer um clipe mais elaborado, um pé na porta mesmo. Basicamente pegamos algumas das inúmeras presepadas do presidente (daria pra fazer uns 20 clipes) e inserimos no trabalho.

Tivemos também um cuidado especial em escolher a pessoa para trabalhar na direção. Queríamos fugir daquele estereótipo de clipe de banda de rock, e quando o nome da Belinha pintou não pensamos duas vezes. Direção, roteiro, fotografia, maquiagem, figurino, técnicos... tivemos uma equipe maravilhosa trabalhando no projeto. Foi nossa primeira experiência com toda essa estrutura e ficamos muito satisfeitos com o resultado.

Já em "queimando a mufa", fizemos o que estávamos acostumados desde sempre que é botar a mão na massa. Todo o processo feito por nós mesmos, o faça-você-mesmo sempre foi um ponto forte na banda, exploramos isso como nunca em nossos lançamentos passados nessa quarentena.


GDL: E  para fechar, deixa um recado para os leitores do site e pra galera que ainda não conhece vocês.

PEPE
: Obrigado demais a todos que estão aqui lendo estas palavras! Espero que curtam o nosso trabalho e espalhem a palavra por aí (risos). Um grande salve também para o Elio e o pessoal que faz o corre do site Garotos de Liverpool, fiquei conhecendo recentemente e já virei fã. Quando vi esse nome, foi a isca perfeita para eu, um beatlemaníaco confesso e orgulhoso, cair dentro de tudo e ver que tem muito mais coisa boa no site. Grande abraço a todos!

Postar um comentário

0 Comentários