BUILD UP MEDIA: Guevara Songs, Ana & Eric, Baboon Ha, Festina Lente e Omi Okun com álbum e EPs lançados

 Da composição à produção musical, passando pela gravação de todos os instrumentos e vocais, Guevara Songs é um projeto de um homem só. Expressão solo do músico Marvin Costa, o trabalho estreia em EP com o lançamento de “Neurônio Espelho” onde une a sonoridade plural do rock e música brasileira com as texturas eletrônicas e do hip hop. O álbum já está disponível nas plataformas de streaming. Guevara Songs busca um ponto de equilíbrio entre dois mundos - o orgânico e tradicional, o dos sintetizadores e baterias eletrônicas - e convida a refletir sobre problemas sociais e comportamentais, relações entre casais e o estilo de vida das grandes cidades. Marvin Costa grava todos os instrumentos e trabalha os samples em cada música.

Após revelar sua sonoridade guiada por um folk e pop solar e otimista, o duo Ana & Eric solidifica sua trajetória com o EP de estreia, autointitulado. O trabalho dos músicos brasileiros radicados no Canadá marca o primeiro lançamento pelo selo The Citadel House ao ganharem destaque se apresentando pelo país. O lançamento já está disponível nas principais plataformas de streaming.


A banda carioca Baboon Ha consolida sua identidade, sonoridade e parcerias com seu primeiro disco, “KIll The Buzz”. O trabalho chega após o EP de estreia, “Overlapping Days”, onde o trio exibiu suas influências de som  e estética lo-fi, inspirada pelo rock alternativo dos anos 90. O disco já está disponível nas principais plataformas de streaming e chega com um clipe para a faixa “Vaccine”, dirigido pelo videomaker Gabriel Rolim (Boogarins, Terno Rei, Tim Bernardes, Metronomy).


Refletir sobre o dia-a-dia e seguir em frente são temas que permeiam o reflexivo e intenso novo álbum de estúdio do grupo capixaba Festina Lente. Após a estreia homônima e “Toda forma de amor vale a pena”, a banda faz uma incursão mais profunda sobre questões cotidianas ao mesmo tempo que sintoniza influências do indie, do grunge e das sonoridades noventistas em “Nenhum Sinal de Confusão”. O novo álbum já está disponível nas plataformas de streaming.


O santo e o profano se encontram no som de Omi Okun, trio carioca fortemente influenciado pelos sons afro-religiosos e que une a percussividade dos terreiros com um olhar popular sobre a música brasileira moderna. Após gestar suas canções ao longo dos últimos dois anos, o projeto ganha forma com seu primeiro álbum, homônimo, já disponível nas plataformas de streaming de música.

Postar um comentário

0 Comentários