Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Polysom relança discos dos Novos Baianos e O Rappa
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
A Polysom, em parceria com a Warner,  traz de volta às prateleiras outros dois importantes discos dos Novos Baianos: “Novos Baianos F.C....
CAPA_74.indd

A Polysom, em parceria com a Warner,  traz de volta às prateleiras outros dois importantes discos dos Novos Baianos: “Novos Baianos F.C.” (1973) e “Novos Baianos” (1974). Os álbuns são relançados pela coleção “Clássicos em Vinil”, em vinil de 180 gramas. Através da mesma, já estão de volta às lojas os dois primeiros álbuns do grupo, “É Ferro na Boneca” (1970) e “Acabou Chorare” (1972), além do compacto duplo homônimo (1971).

Lançado em 1973, “Novos Baianos F.C.” é o terceiro disco dos Novos Baianos, gravado num sítio em Jacarepaguá (RJ).  O álbum traz 10 faixas inéditas, com exceção de “Samba da Minha Terra”, de Dorival Caymmi. Entre as músicas estão “Sorrir e Cantar Como Bahia”, “Vagabundo não é Fácil”, “Os Pingos da Chuva” e as instrumentais “Alimente” e “Dagmar”, entre outras.

“Novos Baianos” é o último do grupo com Moraes Moreira. Também gravado em um sítio, porém, dessa vez, no interior de São Paulo, o disco traz nove canções. Entre elas estão “Alunte”, “Eu Sou o Caso Deles”, “Fala Tamborim”, “Reis da Bola” e “Ao Poeta”, essa uma brincadeira com o nome da filha de Pepeu Gomes e Baby Consuelo, Riroca. Ainda, eles registraram sua versão para “Isabel (Bebel)”, de João Gilberto. 


LP Rappa Mundi- Polysom (2)


Iniciando sua carreira nos anos 90, O Rappa é um dos grupos mais originais da música nacional. Seu som inventivo combina reggae, hip hop e rock. O início de sua história é lembrado pela Polysom com o relançamento dos três primeiros álbuns da banda, em parceria com a Warner, todos eles em vinil duplo de 180 gramas: “O Rappa” (1994), “Rappa – Mundi” (1996) e “Lado B Lado A” (1999).

Marcelo Falcão (vocal e guitarra), Marcelo Yuka (bateria), Xandão (backing vocals e guitarra), Marcelo Lobato (teclados, sampler e backing vocals) e Nelson Meirelles (baixo) apresentaram o primeiro álbum, homônimo, em 1994. Entre suas 16 faixas, estão sucessos como “Brixton, Bronx ou Baixada”, “Todo Camburão tem um Pouco de Navio Negreiro” e sua versão para “Take It Easy My Brother Charles”, de Jorge Ben Jor. Bezerra da Silva participa da música “Candidato Caô Caô”.

Produzido por Liminha, sem Nelson Meirelles e com Lauro Farias no baixo, “Rappa-Mundi” é composto por 13 faixas. O disco traz alguns dos maiores sucessos do grupo, entre eles “Vapor Barato”, “Miséria S.A.”, “Pescador de Ilusões”, “A Feira”, “Ilê Ayê (Que Bloco É Esse)” e a versão em português para “Hey Joe (Hey Joe)”, essa última com a participação de Marcelo D2.

“Lado B Lado A” está na lista dos 100 melhores discos da música brasileira, da revista Rolling Stone Brasil, e é um dos mais importantes do rock nacional e da carreira d’O Rappa. Entre as 11 faixas que o compõem estão “Minha Alma (A Paz que Eu Não Quero)”, “O Que Sobrou do Céu”, “Me Deixa”, “Tribunal de Rua”, “Cristo e Oxalá”, “A Todas as Comunidades do Engenho Novo” e “Favela”.

Os discos já estão disponíveis em pré-venda e chegam às lojas na primeira semana de dezembro.

Postar um comentário

 
Top