Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Vanguart toca disco "Rubber Soul" e outros grandes sucessos dos Beatles no Jack Daniel's Saloon
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Neste último Sábado (17/10), a banda Vanguart ( entrevistada por nós neste mês ) foi a primeira a se apresentar na edição 2015 do fest...

Neste último Sábado (17/10), a banda Vanguart (entrevistada por nós neste mês) foi a primeira a se apresentar na edição 2015 do festival Jack Daniel's Saloon, local aberto onde era o antigo Aeroanta.
Com abertura da casa prevista para às 21h, o show foi iniciado um pouco depois das 23h, horário marcado para o show.
Servindo de distração para os que aguardavam o show, era feita uma discotecagem, além de um mini estúdio (programado para estar fixo em todas as edições), onde faziam sessões de tatuagens em quem tivesse interessado.


No quesito de bebidas/comidas, eram oferecidos pelo cardápio shots e bebidas personalizadas feitas pela Jack Daniel's, além de lanches e petiscos bem mesclados entre opções naturais/vegetarianas e as convencionais, porém com um preço excessivo, pelo menos para o meu bolso.


De uma maneira muito interessante, o palco da casa é foi por trás de uma parede, que foi elevada junto com o som de sirenes que indicavam o início do show, e com isso começou a ser apresentada Drive My Car, música que abre o sexto disco dos Garotos de Liverpool, lançado em 1965.


Anunciada como uma música que nasceu depois de como conversa de Bob Dylan com John Lennon (imagina que reunião deve ter sido essa), Norwegian Wood e Nowhere Man (assista abaixo) foram as primeiras do disco a serem cantadas por John Lennon e já mostrava o alto nível que viria a ser as versões tocada pela Vanguart, com muitos solos onde normalmente são tocadas pela guitarra, e nessas versões contavam com o talento e a beleza da violinista Fernanda Kotschak.



Já com maior participação do público, o próximo som foi You Won't See Me, que foi acompanhado pela platéia, que entoava o "La la la", como uma segunda voz, enquanto Reginaldo e Helio Flanders cantavam a primeira voz da música.


Primeira de George Harrison, Think For Yourself foi tocada dando destaque para o vocal feito pelo Helio Flanders, que seguiu com The Word, mais uma vez dividindo o vocal com Reginaldo, e no coro, com todos os integrantes (exceto o baterista) e contando com o solo de violino, que vocês podem assistir trecho abaixo.



Na metade do disco, foi a vez de fazerem este que voz fala cair aos choros, com uma lindíssima versão de Michelle (segunda música solo de Paul McCartney nos Beatles, assista abaixo), algo que se repetiu em In My Life (música mais bonita de John Lennon dentro dos Beatles) que contou com um belíssimo solo de violino (onde normalmente é piano) feito por Fernanda Kotschak, aplaudida no meio da música, por todos presentes no Jack Daniel's.




Única música cantada por Ringo, foi a vez de What Goes On, que no show é cantada por Reginaldo, e de darem espaço para  If I Needed Someone, segunda música de George Harrison dentro do disco, que foi cantado em toda sua ordem e finalizado com a "psicótica" Run For Four Life, que contou com David Dafré na voz principal (algo que não é visto muito nos shows e da Vanguart e foi feito muito bem por ele nesse show) e Helio/Reginaldo no coro dela (assista abaixo).




Com uma sensação de dever cumprido após o show do Rubber Soul, a Vanguart decidiu atender a pedidos (como o meu, que brinquei falando que poderia ser tocado o Revolver, muito parecido com o Rubber Soul) e passaram por outros discos da carreira dos garotos de Liverpool. 


Iniciando o "bis" pelo disco Revolver, esta foi mais uma das músicas citadas que me fizeram chorar, terceira música "solo" de Paul McCartney, que no som original conta apenas com um vocal e um quarteto de cordas, Helio Flanders honrou a música que estava tocando, assim como Fernanda, com seus, mais uma vez, belíssimos solos de violino em Eleanor Rigby.

Agora, retornado para um disco antes do principal da noite, Help! foi iniciada num ritmo mais lento e mais Vanguart de ser, sendo entoada pelo público, que junto com Helio, começando a cantar no ritmo original da canção.


Uma das poucas músicas da era do "Iê-iê-iê", All My Loving serviu como um dos momentos românticos da noite para os casais que estavam ali acompanhando, seguindo com a dançante Can't Buy Me Love (e com um momento engraçado, mas que deixa o show mais legal, quando Hélio Flanders se antecipou no coro e cantou uma parte que não está na música, confundido um pouco David Dafré, que comandava o vocal principal da música). O show seguiu com a terceira canção "George Harrison" da noite e a belíssima Something (assista abaixo), que é a única música "não Lennon/McCartney" a ser lançada como single da banda, além de ser uma das mais regravadas da história e estar presente no emblemático disco Abbey Road.



Segunda do disco Abbey Road, Reginaldo assumiu o vocal e deu mais destaque ao seu baixo em Come Together (assista abaixo), música que abre o último disco dos Beatles, talvez sendo a música que o público mais acompanhou, inclusive no simples "shhh", originalmente cantado por John Lennon, para abafar o baixo executado pelo Sir.Paul McCartney.






Agora sim, chegando  ao fim do show, Vanguart foi para o último disco gravado pelos Beatles e relembrou também o emblemático show na laje da Apple, com as músicas Get Back (assista abaixo), Don't Let Me Down, e a última música (e improvisada, pois estava fora do setlist) Twist and Shout, presente no primeiro disco da banda,



O setlist completo foi:




Postar um comentário

 
Top