7 novidades de EPs/Álbuns que conhecemos hoje



ROCK

ARRAYS
Diretamente de Auckland, Nova Zelândia, esse é um projeto que aparece por aqui pela quarta vez no ano, agora com um álbum revelado nas plataformas de streaming no último dia 22 e que iremos falar mais sobre abaixo.

"Patience Way" é o nome desse que é o terceiro álbum do projeto/artista que produziu cada uma das 10 faixas de maneira DIY, tendo quase 40min de duração. 

Passando por vertentes do rock como o alt/hard e prog, além do metal melódico/core, com ótimas linhas vocais, de baixo, riffs, bateria pesada e um conjunto geral completamente enérgico e que não deixará ninguém parado por um segundo sequer. 

"O incumbente terceiro álbum, PATIENCE WAY, continua a expandir as fronteiras da musicalidade do projeto, com momentos de delicada intimidade no mesmo espectro de alguns momentos genuinamente pesados.

O primeiro single 'Obsidian Oceans' é uma estada no lado sombrio dos relacionamentos, quando tudo está no mar.

O segundo single 'Forget Fast' explora o desespero de se recuperar do incêndio na lixeira em 2020, apenas para ser lançado no mesmo tumulto em 2021 e além.

O terceiro single “Glass Traps” ascende ao fulcro emocional do trauma pós-guerra do Pacífico sofrido pelos veteranos", conta o release oficial.

Confira você mesmo esse, além de outros trabalhos revelados anteriormente pela banda, abaixo:




PIRATES OF RADIO
Praticamente um ano depois, o coletivo global está de volta entre as nossas descobertas, com um trabalho revelado nas plataformas de streaming na última sexta-feira e que iremos falar mais sobre abaixo.

Intitulado "When Stars Collide", projeto conta com nove faixas, em exatamente 33min33s de duração e que passa por um grandioso leque de vertentes como o alternativo/emo/hard/indie/post rock, além de trafegar pelo grunge, em um trabalho completamente experimental e que mostra uma grande versatilidade e talento desse projeto criado de maneira remota e que tem como grande característica positiva a liberdade criativa de cada um deles e que acaba tendo como resultado como combinação única de gêneros. 

Sendo o álbum de estreia e contando com faixas compostas nos últimos três anos, elas apresentam para o público ouvinte ótimas histórias/lirismos e uma instrumentação ideal para ser ouvida e admirada com headsets de alta performance.

Ouça ele completo abaixo:




DARK SOUL SAFARI
É um nome que estreia por aqui com um trabalho revelado nas plataformas de streaming há uma semana e que iremos falar mais sobre abaixo.

Intitulado "Running With Scissors" (e esse também sendo o título de uma das faixas), esse é um EP com quatro músicas, 20min de duração e que passa por temas como indivíduos/humanidade à beira do colapso, como define ele mesmo em release oficial.

Na faixa abertura, o artista entrega com maestria seu jeito único de contar a história de um incidente de raiva na estrada, explorando questões psicológicas do protagonista ao longo da música. 

Já a faixa-título é lamento assombroso pelo colapso (futuro) da humanidade após as mudanças climáticas e o fracasso político, que de alguma forma consegue se transformar em uma espécie de celebração no final.

Dando sequência, temos 'Jim the Priest', que conta a história de um pregador evangélico charlatão que explora seus seguidores para ganho monetário e “favores especiais”.

Finalizando, temos 'Still Chasing Windmills', inspirada em “Don Quixote” de Miguel de Cervantes e que fala sobre um homem idoso reflete sobre sua história de desventuras, mas se recusa a perder a esperança.

O cara por trás desse projeto é o cantor e compositor Adriaan van Heerden, que cresceu na África do Sul e seu EP de estreia pode ser ouvido abaixo:




JOSHUA KETCHMARK
Vindo de Nashville, Estados Unidos, ele lançou nas plataformas de streaming há quase três semanas um álbum completo que iremos falar mais sobre abaixo.

Contendo 12 faixas em aproximadamente 47min de duração, "Blood" é um álbum baseado numa história real e que passa por vertentes musicais como o acústico/classic/soft rock, americana, entre outros, com uma linha vocal harmônica muito bem executada, ótimos acordes de violão/guitarra (incluindo riffs/solos) e uma bateria cadenciada por toda a extensão desse que já é o 10º álbum de da carreira do artista responsável também pela produção e que entrega um grandioso lirismo, com título e cada uma das histórias sendo baseadas em histórias reais nas quais o artista esteve presente, sendo compostas entre 2018/19 e com produção a partir de 2020. 

BLOOD inclui participações do baterista Zak St. John (Black Star Riders) e do baixista Ger Hoffman (Joe Diffie), com a maior parte do piano e órgão sendo tocada por Michael Webb (Chris Stapleton), Tony Paoletta (Travis Tritt) Steel, Sadler Vaden (Jason Isbell e a unidade 400) tocou guitarra em 8 das 12 músicas, e Nick Nguyen (Bonepony) adicionou banjo e viola. As harmonias e vocais de apoio em BLOOD incluem participações especiais de Candace Devine (Ponderosa Grove), Heather Luttrel, CC Wyle (Wyle), Kenny Wright (The Great Affairs), Dvniel e Joey O.

BLOOD foi masterizado por Michael Bozzi no Bernie Grundman Mastering em Hollywood, CA.

Ouça ele completo e fique de olho na carreira do artista abaixo:




ACÚSTICO
MICHAEL KIEL CASH
Vivendo em NYC, esse é um cantor e compositor que estreia por aqui com um trabalho revelado nas plataformas de streaming há praticamente uma semana e que iremos falar mais sobre abaixo. 


Com 12 faixas espalhadas por 45min de duração, "Shores of Mercy" entrega para o público ouvinte uma sonoridade primeiramente acústica, mas que também passa por estilos como o folk, americana e classic rock.

Além disso, ele apresenta uma linha vocal melódica, repleta de emoção e que nos permite imergir ainda mais em seu trabalho com o acréscimo de uma instrumentação muito bem executada, contendo um grande leque de opções como violino, gaita, bateria cadenciada, acordeon e outros elementos característicos das vertentes citadas acima e que nos fazem ter vontade de ouvir esse trabalho do início ao fim, buscando prestar o máximo de atenção em cada pequeno detalhe presente ao longo de sua riquíssima execução instrumental/lírica e de produção. 

Liricamente, temas como saudade, amor, perda e união de um lugar familiar, estão presentes nesse trabalho que mostra toda a identidade do artista e que também acolhe os ouvintes para um passeio pelas colinas e planícies de uma paisagem tanto fora de nós quanto dentro.

Ouça ele completo:



POP
JONATHAN LOBO

Vindo de Dubai, Emirados Árabes, Jonathan está de volta entre as nossas descobertas, agora com um EP revelado nas plataformas de streaming em Junho e que iremos falar mais sobre abaixo.

"Love" é o EP de estreia do artista, com faixas compostas entre 2020/21 e que apresenta para o público ouvinte diversas histórias sobre vida, amor, entre outros, ao longo de 5 faixas que passam por vertentes como o acústico e indie, além do comercial/contemporâneo/dark/art pop, mostrando todo o talento do artista e versatilidade em trafegar por muitos subgêneros ao longo de um EP com linha vocal suave, harmônica e ótimas instrumentações que nos envolvem durante a audição. 

No release oficial, um faixa a faixa:
1) The Cost é sobre a batalha que todos nós enfrentamos entre perseguir mais e nos perder no processo.
2) Calm Before the Storm é sobre um casal cujo relacionamento está chegando ao fim e seus pensamentos sobre isso.
3) Start Again é sobre a percepção de que não há finais, mas que a vida é aproveitar as jornadas em cada experiência
4) Magic é sobre alguém especial que trouxe emoção, propósito e alegria ao meu mundo e à nossa história.
5) A faixa-título 'Love' é sobre e é dedicada ao meu avô e meu cachorro. Aprendi sobre o amor através dos dois. Essa música é uma ode a esse amor que é incondicional e eterno.

Seu EP de estreia “Love” tem mais de 40.000 execuções até agora e foi bem recebido por fãs e amigos. Ouça ele abaixo:




MULTIGÊNERO
AMIE JAY
De Wimbledon, Reino Unido, essa é uma artista que estreia por aqui com um grandioso trabalho revelado nas plataformas de streaming na última sexta-feira e que iremos falar mais sobre abaixo.

"Cancer Sun" é o nome do EP em questão, que conta com 4 faixas em aproximadamente 13min de duração que consegue passar por um grande leque de subgêneros num curto período de tempo, ao entregar sonoridades voltadas para o rock (como com os belíssimos riffs na faixa de abertura e todo o estilo vocal), além de passar por diversas vertentes do pop como o comercial/eletro/alt/art/contemporâneo, contando também elementos cinemáticos, uma pitada de 80 anos e muito mais dentro de um trabalho conceitual que analisa os estereótipos do zodíaco de Câncer, com cada elemento diferente estando na faixa num momento específico, inserido de uma maneira única e conectada de maneira impecável a cada uma das faixas.

"Cada faixa navega em diferentes gêneros, desde o indie pop-rock de alta energia (lançado anteriormente Unashamed) até o melancólico cantor e compositor folk alternativo (Start Again). Este trabalho autorreflexivo abrange traços pessoais como raiva, agradar as pessoas, sentimentalismo e resiliência, levando o ouvinte a uma jornada pela turbulência de uma jovem de 20 anos tentando navegar pela vida", comenta o release oficial.

Ouça você mesmo, de maneira mais completa e detalhada, abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

CUPOM GAROTOSDL - EDITORA BELAS LETRAS




50 REAIS DE DESCONTO COM O CUPOM GAROTOSDL
mockup-joan-jett-1-verde
mockup-joan-jett-1-verde