Últimas novidades de EPs e Álbuns de Março e que passam pelo Rock psicodélico, vertentes do Folk, Pop, Jazz e Hip-Hop/Rap




ROCK
SCREAMING BONES

A banda alemã está de volta por aquim agora com um álbum completo divulgado há exatamente dez dias nas plataformas de streaming.

Tendo somente sete músicas, na prática ele é um álbum extenso de 1h e que trafega por vertentes principais como a psicodelia, shoegaze, AOR, experimental, cinemático e rock alternativo, numa sonoridade completamente instrumental e que permite que nossa mente navegue para outros planos e lugares, enquanto ouvimos esse álbum que nos convida a refletir durante a audição. 

Screaming Bones é um projeto de Mike Ludwig que, de maneira DIY, gravou todas as faixas em seu estúdio/quarto, com um gravador de quatro tracks e looper, sendo um trabalho magnífico e que mostra grande conhecimento de produção e execução por parte do mesmo. 

Confira o álbum completo:





FOLK
ALEX KRAWCZYK
É uma artista canadense que estreia por aqui com o álbum "Le Olam", lançado nas principais plataformas de streaming em Fevereiro e que descobrimos hoje, ja disponibilizando para os leitores e ouvintes do site.

Com 11 músicas em quase 33min de duração, ela traz uma sonoridade voltada para o folkpop e americana, num trabalho completamente acústico, com vocais entoadas com coração e alma, belíssima linha de guitarra/violão, riffs e outros pequenos detalhes que dão um charme ainda maior a seu trabalho.

Trabalhando com Robbie Roth, eles se juntaram desde 2019 para a composição desse álbum, gravado entre 2020/21 e que traz tambpem um lirismo emocionante, principalmente se levarmos em consideração que ele foi iniciado após a perda traumática de seus pais.

Ouça o álbum:




THE KELLY LINE
É um duo formado por pai e filho, diretamente de Cardiff (Reino Unido) e que estreia por aqui com "Manifesto", álbum divulgado dia 25 nas plataformas de streaming e que iremos falar um pouco sobre abaixo.

Contendo nove músicas, elas são compostas por Mike e Ben, esse último sendo o responsável pelo vocal, tanto no formato de banda quanto no acústico mais intimista. Trafegando pelo folk, essa vertente se encaminha para um subgênero mais rockeiro, seja por conta do instrumental, bateria destacada ou o vocal mais acelerada e que nos energiza durante músicas como a faixa de abertura, além de trazer belos backing vocals e instrumentos de sopro que dão uma riqueza ainda maior ao álbum no geral.

Sobre o álbum, eles comentam: "É a nossa opinião sobre alguns dos problemas que enfrentamos hoje. As canções defendem a causa dos oprimidos e questionam a moralidade do privilégio hereditário e da desigualdade. Tirando tanto do nosso passado punk quanto da música folclórica, as faixas abrangem intensos esforços de banda completa, folk suave e introspectivo, até canções solo cruas e apaixonadas."

Ouça o álbum completo:



JEM BOSATTA
É um artista que faz música de fato para nós ouvirmos e se emocionarmos, com o EP/Álbum "Loss & Love", divulgado recentemente nas plataformas de streaming.

Trazendo uma linha vocal entoada com coração, alma e que nos atinge o peito, ela se conecta perfeitamente a permite uma imersão ainda maior ao trabalho do artista com o violão e elementos de corda como o violino presente na faixa de abertura do EP de estreia do artista, que busca capturar (e consegue) a intimidade crua de um show acústico voltado principalmente para o folk, mas trazendo também elementos do country anos 60.

Para criar esse efeito do vivo, as músicas foram gravadas de fato com público, trazendo também participantes para o EP/Álbum em questão. 

Ouça abaixo:



BETTY REED
Cantora e compositora de Nashville, mas nascida em Boston, ela divulgou no último dia 25 o EP "Mistakes Made, Lessons Learned (Acoustic Version)", que iremos falar um pouco sobre abaixo.

Sendo um trabalho completamente acústico, como indica o título, o EP traz seis músicas com lirismo necessário e baseado em experiências pessoais com a depressão, falando sobre maneiras de lidar com ela a seguir seu caminho em direção da luz.

Nesse EP, ela muda o ritmo e a tonalidade das faixas, em comparação ao EP original, usando apenas um violão e percussão, transformando num trabalho mais íntimo do que a versão anterior.

"O título do EP é derivado de todos os erros que a jovem cantora/compositora deu em sua vida e carreira, deixando tudo para trás enquanto ela continua avançando e crescendo como artista. As músicas de Erros cometidos, lições aprendidas (versão acústica) abordam o tema abrangente (em graus variados) de aprender com os erros do passado (ou pelo menos chegar a um acordo com eles) e encontrar a força e o desejo de seguir em frente.", conta release oficial.  

Confira:



ELETROPOP
TANOKI
Depois de estrear por aqui com single, o pioneiro da música eletrônica irlandesa está de volta, agora com seu álbum de estreia, intitulado "File New" e divulgado nas plataformas de streaming há praticamente uma semana.

Com nove músicas, ele traz uma sonoridade primária do eletrônico, mas que passa também pelo trip-hop, cinemático, soundtrack, leftfield, hip-hop, rap e outros gêneros e sub-gêneros  que mostram grande conhecimento musical do artista e talento para trafegar por cada um deles. 

Sendo um trabalho repleto de experimentalismo e de uma grande riqueza instrumental, o álbum traz instrumentos eletrônicos (como sintetizadores e samples), além de violino, guitarra, teclado, entre outros que agregam muito o conceito de navegar pelo estado atual da humanidade e da tecnologia, e a estranha mistura de bênçãos e maldições que ele nos concede, entregando esses temas com uma divisão de atos, cada um com três faixas, onde cada ato é separado por tópicos como:

"O primeiro ato introduz a questão central do projeto, sobre o que é real e o que é fantasia.
O segundo começa a explorar isso com urgência e depois caos, com atuações intensas de Tay Edwards e Farah Elle.
O ato final convida à auto-reflexão, com uma impressionante improvisação de violino e piano de colm o'caoimh, e um clímax tecnológico na joia de encerramento, 'Hotline'", algo definido em release oficial.

Confira o álbum:




XIT
Diretamente de Miami, esse é um projeto que estreia por aqui com o EP "XIT", divuilgado no início do mês e que está presente em nossas últimas descobertas de Março.

Com cinco músicas, elas dão uma sequência ao eletropop, principalmente por conta dos elementos instrumentai (como bateria e sintetizadores em diversos momentos) que se fundem a um vocal dark que penetra em nossa mente. Sendo um trabalho de composição e produção DIY, ele merece ainda mais destaque se levarmos em consideração que esse belíssimo trabalho auditivo e de produção foi feita por uma pessoa só.

Trazendo um lirismo e tema sobre ressoar com pessoas que têm problemas para lidar consigo mesmas e deixar energia tóxica desnecessária para trás, não importa quem seja, o artista comenta que escreveu este álbum na esperança de dar às pessoas que não são ouvidas a chance de ver que ele também sente as dores dela.

Ouça o EP abaixo:




POP
SPACE COWBOY NEWT
Projeto solo de Emma Newton, produtora/cantora/musicista e muito mais de Massachusetts, ela estreia por aqui com "The Mild West", EP divulgado nas plataformas de streaming no início de Fevereiro.

Com quatro músicas espalhadas por 15min de duração, elas trafegam pelo pop bedroom, contemporâneo e neo-soul como estilos principais, apresentando uma linha vocal doce, feita com coração, alma e que nos emociona, principalmente com o plus da riquíssima e muito bem executada linha instrumental que traz elementos como harpa, sintetizadores e vocais inseridos em camadas.

O trabalho ganha ainda mais valor quando vemos que a artista é a responsável pela composição, produção, execução, projeção, mixagem e masterização. 

Confira o EP abaixo:



JAZZ
MICHELE THOMAS
De Chicago, EUA, ela é uma artista que está por aqui de maneira inédita com o álbum "The Assumption", divulgado na última sexta-feira e que iremos falar um pouco sobre abaixo.

Sendo um trabalho magnífico, ela traz para o público ouvinte 11 músicas que passam pelo jazz como estilo principal, com belíssimos arranjos instrumentais que se conectam a uma linha vocal feita com coração, alma e que mostra também as raízes do Soul em seu estilo de execução e performance e o lirismo necesário de temas como laços familiares, conexões íntimas,raça (destaque para o movimento Black Lives Matter), sexismo, autoridade, mas também celebra a beleza da vida, entre outros tópicos.

A banda é formada por Michele Thomas | Chris Mahieu Rhodes & piano | saxofones Chris Greene | Clark Sommers baixo Neal Alger guitarra | Jeff Hedberg trompete | Bateria Darren Scorza.

Ouça:



HIP-HOP/RAP
ELAN SUAVE
Vindo dos EUA, ele estreia por aqui com seu EP "1 Of 1", revelado nas plataformas de streaming dia 11 e que iremos falar um pouco sobre abaixo.

Trafegando principalmente pelo hip-hop e rap, podemos ainda notar elementos do R&B que se fundem ao vocal repleto de de autotune, porém característicos do gênero, em cada uma das cinco faixas que envolvem o ouvinte, não nos deixando parados em nenhum momento e estourando nossas caixas de som com seus belíssimos graves, entrgando baixo estrondoso e um ótimo lirismo, mostrando uma evolução do artista tanto nesse quesito quanto a maturidade instrumental e de batidas por trás do EP.

Com faixas que entregam temas distintos, elas se conectam ao timbre vocal de barítono sedoso e suave captura distintamente seus sentidos de audição e exibe uma carisma ao ouvinte.  

Ouça o EP abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

CUPOM GAROTOSDL - EDITORA BELAS LETRAS



CUPOM GAROTOSDL - EM TODO O SITE DA EDITORA BELAS LETRAS - SAIBA MAIS
mockup-joan-jett-1-verde