MUSO SOUP ALBUNS #5: Struck/Down, Poeme, Mai.Atmo e mais novidades que passam pelo Doom Metal, Punk Rock, Country/Folk e vertentes do Pop



DOOM METAL
01 - STRUCK/DOWN
Diretamente do Reino Unido, Struck/Down traz o trabalho mais pesado da lista de hoje, com riffs e bateria que permitem o ouvinte tirar toda sua energia num bate-cabeça ou gritando cada trecho das letras, juntamente com o compositor e vocalista com vocal impecável e que dá uma riqueza ainda maior aos elementos ritmicos e instrumentais do doom metal, hard rock e rock 'n roll ao longo de 5 min espalhadas por 26min de duração. 

"From Demons..." é um trabalho conceitual que fala sobre um padre amaldiçoado e que persegue as maldades de uma bruxa antiga ao longo dos tempos, e se vê causando o caos no mundo moderno, entrelaçando a vida de vários personagens.

Trazendo uma sonoridade dark e pesada durante toda sua extensão, podemos identificar ele passando por vertentes como o doom e groove metal para a primeira parte de um EP duplo, com a segunda parte ainda a ser anunciada.

Ouça:




PUNK ROCK
02 - CALL IN DEAD
Como parte do projeto DCxPC, a banda norte-americana está de volta ao site, agora com um EP ao vivo divulgado nas plataformas de streaming no último dia 14.

Tendo quatro músicas, eles trazem a essência do punk rock, com vocais desabafadores, gritantes e instrumentais acelerados que prometem MUITO bate cabeça em shows, festas ou até memso dentro de casa. Além do gênero citado, podemos ouvir elementos do hardcore, skater, ska, entre outros.

Dentro de um contexto histórico, temos que a primeira tour da banda foi cancelada por conta do covid, mas eles utilizartam as lives para arrecadar dinheiro não somente para eles mesmos, como também fazendo a boa ação para centros de saúde mental e para o Centro LGBTQ da Flórida.

Um pouco do que saiu desses shows ao vivo pode ser ouvido abaixo:




ROCK PSICODÉLICO
03 - SCREAMING BONES
A banda vinda da Alemanha apresenta o álbum "With Yourself", divulgado no dia de natal e que chega aqui para o público brasileiro menos de um mês depois após seu lançamento.


Tendo sete faixas extensas com duração media de +9min cada música, ele foi gravado de maneira DIY no quarto de um membros da banda, usando tecnologia e uma guitarra. As músicas transbordam de psicodelia, progressivo, passando também pelo stoner, AOR em um trabalho feito para fãs de trabalhos instrumentais e que certamente permitiram sua mente viajar enquanto ouvem cada detalhe presente em músicas como Mellow, Summer Chill e Floating in Space, algumas das principais do álbum.

Ouça ele e outros trabalhos da banda abaixo:




INDIE ROCK
04 - PETER MICHAELS JR.
Artista estadunidense, ele iniciou 202 com o ótimo "Dunce", álbum que traz para o público ouvinte 10 faixas em cerca de 40min de duração.

Tendo principalmente a sonoridade do indie rock, podemos identificar também vertentes como o power pop, psicodélico, new wave e até mesmo uma pitada de reggae (caso de 'Cut Me Off') que mostram toda a versatilidade de composição do artista e sua variedade de conhecimentos de gêneros e culturas musicais.

Feito de maneira DIY, o álbum foi gravado diretamente da casa do artista, local onde faz a maioria de seu trabalho e traz instrumentos como acordeon, flauta, piano, mesclando eles de uma forma maestral, principalmente pela característica da produção autoral.

No release oficial, ele comenta sobre algumas das músicas do álbum:
'
Songs in a Well' foi o primeiro single e a primeira faixa do álbum. Foi escrito enquanto minha namorada estava fora e eu sentia falta dela. Acho que escrevi para passar o tempo, mas também como uma espécie de lamento angustiado em sua ausência. Ficou bem legal.
'Do The Dishes' está encapsulando como a depressão pode torná-lo tão letárgico a ponto de você não querer sair da cama ou fazer quaisquer tarefas básicas (ou seja, lavar a louça). É uma música que soa muito feliz além disso.
'Cut Me Off' é sobre um ioiô. É também sobre como alguém pode fazer você se sentir como se estivesse em uma corda, o que é ruim o suficiente, mas quando eles estão cansados ​​ou entediados de você, eles "cortam você". É uma metáfora gigante que resume como alguém pode ser manipulado cegamente.
'More Than Me' foi o último single lançado antes do lançamento do álbum. É muito apático, basicamente, dizer a alguém que eles não querem tolerar qualquer bobagem em que se enredem. Realmente começou como uma progressão de acordes e evoluiu com letras que achei legais. 

Ouça ele completo:




COUNTRY/FOLK
05 - BLAKE DAGLEY
O artista norte-americano nos faz se sentir no Tennessee com o EP "The Nashville Sesison", divulgado nas plataformas de streaming e que traz para o ouvinte a essência do alt-countrt estadunidense, ao longo de três faixas reveladas nas plataformas de streaming em Dezembro.

Com a linha vocal típica do gênero, instrumentos de corda muito bem executados, acréscimo de instrumentos como teclado, além de riffs e bateria enérgicos que penetram na mente do ouvinte durante toda sua duração.

Trazendo faixas feitas com coração e alma, podemos identificar temas como dúvida, ansiedade, escolha e esperança, algo que certamente será relacionado com diversos tipos de ouvintes.

"As Sessões de Nashville surgiram por causa de uma mensagem um tanto aleatória no Instagram. O produtor Dean Miller me procurou e, a princípio, pensei que ele estava me enganando. Recebo mensagens no Instagram o tempo todo vendendo promoções e reivindicações de streaming.

No entanto, quando finalmente percebi quem havia me procurado, serei honesto, fiquei um pouco tonto. Pouco depois disso, começamos a fazer planos para eu ir até Nashville para gravar. Isso foi um sonho realizado, e comecei a trabalhar preparando as três músicas que gravaria com Dean. Depois de uma semana em Nashville em setembro, parti com uma experiência que jamais esquecerei. Dean e sua equipe pegaram a visão que eu tinha para as músicas e as fizeram ganhar vida de maneiras que eu nunca poderia sonhar." comenta o artista em release oficial.

Ouça:




06 - NORMAL BEHAVIOUR
É o nome artístico de Guy Nicholas Challenger e que dá sequência as novidades voltadas para o acústico, country e folk, com o EP homônimo e divulgado no Bandcamp.

Com quatro músicas, ele traz um lirismo sincero onde passa por suas vulnerabilidades, momentos de seu passado e temas como amor, perda e tristeza, em com uma instrumentação, ritmos e linhas vocais que tocam nosso coração e nos fazem se sentir conectados com essas histórias. 

Ouça o EP abaixo:




POP
07 - CHARLIE TYLER
Do Reino Unido, ela traz melodias dançantes, efeitos vocais e batidas prontas para embalar as pistas no EP "Surrender the Ghosts", divulgado nas plataformas de streaming em Dezembro.

Com seis faixas, ela trafega pelo eletro/synth/indie/dance pop oitentista como estilos principais, além de trazer também elementos do pop rock para uma sonoridade autêntica, feita com coração e alma. 

Indo do dance as baladas, ela mostra uma riquíssima produção e amostra do que podemos esperar de seu álbum de estreia, ainda a ser lançado durante esse ano. 

Ouça:




08 - POEME
Cantora, compositora e produtora de Essen, Alemanha, ela está estreando por aqui com uma sonoridade não tão usual do pop e que podemos ouvir no EP "Blue", divulgado na segunda quinzena de Dezembro.

Tendo três músicas, ela passa por vertentes do gênero como o dark/synth/eletro/art pop, lo-fi, experimental e cinemático, mostrando a grande capacidade de variar suas influências, mesmo que seja num tempo relativamente curto. 

Além do talento de composição, ela é a responsável pela execução, gravação e mixagem DIY, numa produção bedroom pop. 

Sobre o EP, ela comenta: "Este EP será a primeira parte de um pequeno projeto musical - Azul, roxo, vermelho. As cores são substitutas para estados emocionais, que moldam a natureza das músicas. Em "Blue" incorporei algumas visões sobre ideias "electro-punk" e o sentimento das trilhas sonoras de Hora de Aventura." 

Ouça abaixo:



09 - MAI.ATMO
Diretamente de Kharkiv, uma das maiores cidades da Ucrânia, ela desembarca virtualmente na América do Sul, com o EP "Black Sun", lançado segundo semestre de 2021 e que traz uma sonoridade voltada para vertentes do pop, ao longo de 5 faixas em quase 20mi nde duração.

Sendo um trabalho feito para relaxar a mente e cérebro do ouvinte, cada timbre é executado e sincronizado a dedo, num art pop e chillwave conceitual, permitindo ser um EP escapista e que permite com que o ouvinte relaxe, reflita e se sinta num outro ambiente. 

O EP e outros trabalhos de Mai Atmo podem ser ouvidos no Spotify dela, abaixo:




INDIE
10 - ADAM ANGLIN
Diretamente de Denver, ele é um artista que está estreando por aqui com uma sonoridade que se volta tanto para elementos do indie, quanto do rock alternativo ou até mesmo trazendo sintetizadores para um disco onde ele toca todos os instrumentos e também faz uma produção DIY.

Portador de uma síndrome genética rara, ele traz um lirismo sobre isso, falando sobre a descoberta da mesma, o que isso refletiu e os meses seguintes a descoberta da mesma, fazendo até mesmo uma reflexão sobre seu relacionamento com a esposa e os filhos

Uma das faixas-chave é 'Livin' With The Dead', que fala sobre pensar demais na morte. Aborrecendo aqueles ao meu redor com uma existência mórbida. Já 'Rocks In My Face' fala algumas consequências dessa síndrome, como os tumores que apareceram em seu corpo. 

Conseguindo passar por diversos gêneros, ele traz tanto faixas contemporâneas e intimista quanto trabalhos mais comerciais, com lirismo profundo, refrões viciantes e belíssimos elementos instrumentais. 

Ouça:


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

CUPOM GAROTOSDL - EDITORA BELAS LETRAS



CUPOM GAROTOSDL - EM TODO O SITE DA EDITORA BELAS LETRAS - SAIBA MAIS
mockup-joan-jett-1-verde