MUSO SOUP ÁLBUNS #43: Afterbliss, Sespool, Norrisette, Sammy Haig e mais artistas passando pelo Rock, Eletro/Pop, Jazz/Soul e cinemático




ROCK

01 - AFTERBLISS
Uma mescla entre rock alternativo, indie e com estrofes prontas para serem consideradas como hinos da banda estão presentes em "Unknown Machines", EP da banda irlandesa que foi lançado hoje nas palataformas de streaming.

Para muitas bandas, o lockdown foi culminou no fim delas, mas parece que com o eles o resultado foi contrário, já que virou incentivo para novas composições e ida em estúdio para gravar um EP que consegue unir pop, rock industrial, alternativo, synth/indie rock e que, pelo que ouvimos hoje, promete trazer hits atrás de hits durante os próximos lançamentos, não somente por conta das estrofes aceleradas e que podem ser consideradas hinos, como dito anteriormente, mas também por conta de instrumentais que certamente não deixarão o ouvinte parado enquanto ouve não somente esse, como outros trabalhos da banda, muito por conta desse EP ter sido um ótimo cartão de visitas. 

Prestes a voltar aos palcos, eles tem show marcado para o dia 29/10 no Reino Unido, possívelmente seguindo de turnê, obviamente com todos os protocolos necessários.

Ouça o EP abaixo:




02 - MIDCENTURY LLAMA
Indie Rock se funde a elementos do jazz e jounge em "Midnight Llama", álbum de estreia da banda e que foi divulgado nas plataformas de streaming após três singles lançados ao longo de 2021.

Com sete músicas, ele trazem uma instrumentação riquíssima, repleta de metais e grooves muito bem executados e encaixados com a linha vocal. Dentro deste trabalho podemos ver lirismo ótimo, entregue com alma e que traz uma qualidade ainda maior para um trabalho eclético, harmônico e super bem produzida.

Ouça o álbum e os singles abaixo:




03 - SESPOOL
Riffs envolventes, bateria pesada e vocais que vão da calmaria a aceleração em poucos segundos são algumas das características presentes em 'What Are You Dying For?', faixa de abertura do EP "The Moon Is All There's Left To Kill", divulgado nas plataformas de streaming no último dia 21.

Contendo sete músicas, eles conseguem passar por vertentes não somente do rock, como também do pop, unindo diversos elementos dark e pesados, trazendo um leque amplo de estilos como o metal melódico, sintetizadores, entonações, bateria e riffs do alternativo, entre muito mais. 

Sobre este EP, é comentado em release oficial: "Todo o projeto parece muito escuro. Eu realmente gostava de sintetizadores pulsantes taciturnos, que quando combinados com sons de guitarra distorcidos e soavam meio industriais e pesados. As letras mergulham no sentimento sombrio, um subproduto de como o último ano e meio foi tumultuado.
O projeto como um todo trata de uma série de tópicos que foram inevitáveis ​​para mim na minha vida adulta. A drástica disparidade de riqueza, a elite governante, a corrupção do sistema educacional, a ganância e a crise climática".

Ouça o EP completo e confira um dos videoclipes:






04 - MIKE ROBERT
Depois de aparecer por aqui de maneira exclusiva, com um dos singles deste trabalho, ele está novamente no site, agora com o seu álbum de estreia, intitulado "Hiring Mistakes No Vacancy", divulgado nas plataformas de streaming há um pouco mais de um mês.

Sendo um trabalho extenso de 15 faixas, cada uma delas traz o conceito de buscar ajudar o público (e certamente ele também) a lidar com problemas de saúde mental, algo considerado como a doença do século e que certamente foi mais agravada diante da pandemia que dura quase 2 anos. O álbum de estreia de Mike Robert ajuda a lidar com problemas de saúde mental.

O propósito máximo de Mike é sobre isso e faixas como a título é cantada da perspectiva do narrador, mas também aborda temas que afetam a saúde mental, como ser capaz de sentir amor, tristeza no antigo amor e aceitação, além de liricamente buscar saber como reconciliar e perceber a parte ruim desse amor. 

Dentro dessas 15 músicas, vemos o álbum passando pelo rap/pop/emo/indie rock, folk, acústico, pop contemporâneo e com diversos elementos vocais que podem definir algumas das faixas como um dos seus hinos prontos para o público cantar junto durante futuros shows.

Confira:




05 - LORE CITY
Com dez anos de carreira, a dupla de Oregon está por aqui pela primeira vez, com o álbum "Participation Mystique", divulgado nas plataformas de streaming em Julho e presente hoje em nossa descoberta de álbuns da semana. 

Tendo nove músicas, eles trazem a união de elementos psicodélicos, do gótico, post-rock, shoegaze, além de outras vertentes do rock que, num conjunto da obra, nos fazem se sentir mais calmos e meditativos, trazendo uma sensação de tranquilidade e paz, trazendo uma sensação oriental para nossos ouvidos e mente. 

Lore City é uma dupla americana de art rock formada em 2011 e atualmente baseada em Portland, Oregon. Os membros da banda incluem Laura Mariposa Williams (voz, teclado, guitarra) e Eric Angelo Bessel (percussão, teclado, guitarra). Eles se conheceram em 2003 como colegas no College of Visua & Performing Arts na Syracuse University.

O trabalho deles pode ser ouvido abaixo:




ELETRO/POP
06 - NORRISETTE
Do Reino Unido para o mundo, ela aparece novamente por aqui com o EP "Future Dream", divulgado dia 7 nas plataformas de streaming.

Com quatro músicas em 12 minutos, ela não se prende somente a um estilo, conseguindo passar pelo folk, eletrônico (além da junção desses dois estilos), pop, cinemático, dark, contemporâneo e muito mais que mostra um amplo leque criativo e cultural da artista não somente para este trabalho, como para outros a serem lançados num futuro. 

Cada música é inspirada por um elemento clássico: 'Hydra' é sobre água e inundações, 'Old Name' é sobre terra e reflorestamento, 'Bone Forest' é sobre ar e energia renovável, 'Prometheus' é sobre fogo e o abuso que a humanidade faz dele.

De maneira DIY, tudo foi feito por ela desde a arte à música e à promoção. 

Ouça:




07 - EDDIE COHN
Artista de LA, ele aparece por aqui agora com um álbum completo, seu quarto de estúdio e que foi divulgado após diversos trabalhos lançados entre 2020/21.

Com nove músicas, ele compôs cada uma delas enquanto tentava entender o que se passava e como seria nossas vidas diante do cenário atual, sendo um processo sincero de composição e que aborda diversos tipos de estilos como o eletrônico, synth rock, art pop, cinemático, entre outros, transformando este trabalho em algo de personalidade única e que promete agradar gostos diversificados.

Tendo produção DIY e gravando o disco de seu estúdio caseiro, ele trouxe pra banda um belíssimo trabalho instrumental com guitarras, bateria e até mesmo violoncelo, mostrando que não se prendeu a instrumentações pré-estabelecidas desses gêneros e também tendo um amplo leque cultural e criativo.

O álbum completo, assim como outros trabalhos do artista, podem ser ouvidos abaixo:




08 - ELEANOR IDLEWOOD
Diretamente da França, ele está novamente no site, agora com álbum invés de single, intitulado "Little Secrets" e lançado há mais de um ano nas plataformas de streaming.

Apesar de ter sido revelado em Setembro/20, ele merece continuar sendo divulgado, principalmente por ser ainda o álbum mais recente do artista, apesar de alguns singles terem sido revelados ao longo do ano.

Neste trabalho, a sonoridade passa pelo dark wave, synthpop, leftfield, entre outros, além do próprio eletrônico e traz temas como Queer, feminismo e histórias científicas. 

Ouça:




JAZZ/SOUL
09 - SAMMY HAIG
Está no site pela primeira vez, direto com o EP "Cucumber", divulgado nas plataformas de streaming em Maio, mas que merece nosso destaque.

Com seis músicas, ele apresenta uma sonoridade repleta de alma, com vocal doce e uma harmonia instrumental que une elementos do jazz, soul, funk, lounge e até mesmo das clássicas big bands, com piano, violão, instrumentos de sopro, conjunto de cordas, entre outros. 

O EP é definido pelo artista como um projeto ambicioso de uma mente ambiciosa. Uma produção totalmente realizada e madura, sendo o primeiro passo para Sammy Haig enquanto ele viaja no caminho para uma carreira criativa estelar. Se uma pandemia de parar o mundo não pode manter esse cara para baixo, quem sabe que música e vídeo incríveis resta para Sammy nos mostrar?

O EP completo e outros sons já divulgados por ele podem ser ouvidos abaixo:




CINEMÁTICO/AMBIENTE
10 - ANDREW MUECKE

Diretamente da Australia, ele escreveu ou co-escreveu 350 canções ao longo das três últimas semanas, quase sempre de maneira DIY, dos instrumentos a produção e engenharia de som. Uma amostra do seu trabalho está no álbum "Andrew Muecke 1991 - 2020: A Collection", com 18 faixas divulgadas no Bandcamp início de Setembro. 

Neste trabalho, ele consegue passar por estilos como o eletrônico, blues, pop rock, reggae, indie, cinemático, ambiente, jazz, vanguard e muito mais que mostra uma variedade de conhecimento cultural, criatividade de composição e facilidade de se encaixar com um amplo leque de gêneros musicais.

"Andrew Muecke 1991 - 2021: A Collection", que é um álbum de compilação de faixas do multi-instrumentista, engenheiro e produtor australiano Andrew Muecke nos últimos 30 anos. Ouça abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

CUPOM GAROTOSDL - EDITORA BELAS LETRAS

CUPOM GAROTOSDL - EM TODO O SITE DA EDITORA BELAS LETRAS - SAIBA MAIS
mockup-joan-jett-1-verde