MUSO SOUP ÁLBUNS #36: Stanlei, Suggestion, Mrs. Bubbles, ME4U, Resonus, Lukay e mais passando pelo Metal, Indie Pop, R&B, Jazz, Hip-Hop e mais entre as novidades da semana




MULTI-GÊNERO
01 - STANLEI
Pela primeira vez no site, ela é uma cantora/compositora/produtora francesa que lançou no último dia 27 seu álbum de estreia, que conta com 10 faixas 3 versões para a rádio.

Neste trabalho, ela reune temas importantes como combate ao sexismo, o racismo, a consciência global e a autoestima , unindo todos esses temas ao seu estilo de vida ecossocialista-humanista. 

Já musicalmente, ela passa por estilos como o jazz-folk de Bright Blue, o pop, trip-hop, R&B, Hip-Hop, elementos do reggae, da música clássica, da música latina, do folktronica e muito mais neste que é o trabalho mais multi-gênero da lista e que provavelmente já passou em nosso site, apresentando uma sonoridade única por parte da artista.  

Ouça "AIPOD (Artist In Process Of Development)":


METAL
02 - SUGGESTION 
Estadunidenses de Tampa, eles lançaram recentemente o EP "Think About Sects" em todas as plataformas de streaming.

Neste trabalgho, eles unem riffs do thrash metal, baixos destacados e uma bateria pesada/acelerada e vocais rasgados em músicas de gênero definido por eles mesmos como "funk death", funk por conta do estilo do baixo e death por influências do death metal estarem presentes em cada uma das faixas de um EP liricamente centrado nos segredos que a humanidade esconde de si mesma, ao abordar assuntos como trauma emocional, futuro da raça humana, entre outros. 

Em release oficial, eles contam que ele foi gravado em NYC e posteriormente Tampa, mas que nesse meio tempo o baixista resolveu fazer tour na Ásia, veio a pandemia e ele ficou preso lá até hoje por conta das medidas de restrição. Certamente daí vem o nome do EP que pode ser ouvido abaixo.



INDIE POP
03 - MRS BUBBLES
Artista alemã, ela faz música desde 2018 e gosta de experimentar diversos gêneros e sonoridades,  como dito em release oficial. Isso pode ser notado no álbum "Refracted", que passa pelo rock pop/indie/synth, trafegando também pelo hyperpop/powerpop, elementos do folk, eletrônico, riffs do rock e mais unida a um belíssimo e calmo vocal da artista. 

Trabalhando nele por quase um ano, ela descarregou todo seu emocional na composição e produção de um álbum de aborda liricamente o processo de luto e uma dor que ia e volta, como podemos ver ao longo de cada uma das faixas que metafóricamente mostram a compositora estar cercada de camada de vidros, como se paredes delas separassem as pessoas. Daí vem o nome "Refracted" e com as faixas Glass #3, #2, #1 ela fala sobre essas paredes. 

O coceito do álbum também se transcende para o visual, seja por conta do encarte ou dos videoclipes, que podem ser assistidos abaixo. 





R&B/POP
04 - ME4U
O artista residente do Brooklyn, traz o clássico mixtape do Hip-Hop para uma mescla entre R&B e Pop com o simples título "A Mixtape From Me4u", divulgado há quase um mês em todas as plataformas de streaming. 

Feito de maneira DIY, este trabalho composto no ano passado consegue unir sintetizadores oitentistas, baladas folk, hip-hop, rap, a influências de nomes como Abba e Prince, além dos estilos principais já citados anteriormente e que pode ser ouvido ao longo de 10 faixas a aproximadamente 30min.

No release oficial, ele comenta: "Eu sempre quis fazer um álbum, mas nunca tinha descoberto o que tinha a dizer e como dizê-lo como artista. Preso em quarentena neste inverno, comecei a escrever pela primeira vez em anos e tudo simplesmente clicou. Eu perdi o sono por uma semana quando comecei essas músicas, mas estou extremamente orgulhoso disso e animado para compartilhar com o mundo".

Ouça:




05 - IZZII GRACE
Depois do single 'All About You', revelado por nós em Agosto, a artista britânica está de volta ao site com "Just So Unluckily Me", lançado no mesmo mês e que agora ganha espaço nas novidades de singles da semana.

Feito de maneira DIY, ela mescla R&B/Soul/Pop em um belissima instrumentação atmosférica que faz o ouvinte se transportar para outro lugar, onde ele desejar relaxar a sua mente e permitir que ela se envolva com as letras e melodias cativantes compostas pela artista de 24 anos. 

"Quando comecei a escrever este EP, eu nunca soube que direção estava tomando. Cada música leva você em uma jornada e compartilha meu lado vulnerável, despreocupado e honesto. Escrevi o EP durante o lockdown e não tinha ideia de para onde ele estava caminhando, mas sabia que seria algo ótimo", conta ela em release oficial.

Liricamente, a faixa passa por tópicos interessantes e necessários, como não amarmos nossa própria aparência e buscar não somente que a artista tenha mais ideia de quem ela mesma é, como que os ouvintes que se identificar com os temas se sintam mais compreendidos. 

Ele pode ser ouvido abaixo:



JAZZ/INSTRUMENTAL/LOUNGE
06 - RESONUS
Sendo provavelmente a primeira banda porto-riquenha que aparece em nosso site, eles jazz a energia do rock no trabalho instrumental de seu álbum de estreia, intitulado "Resonus" e lançado no início de Agosto em todas as plataformas de streaming. 

Com oito músicas extensas e duração de quase 1h, eles conseguem com maestria mesclar vertentes do jazz, rock e psicodélico em uma incrível e viajada experiência sonora que se encaixaria até mesmo em jogos 8/16-bits dos anos noventa, como Sonic com a faixa 'Doricá' e que certamente será admirada mais ainda com caixa/fones de ouvido de qualidade tão boa quanto a produção deste álbum que ainda traz elementos folclóricos da música porto-riquenha como 'Bomba ”e' Plena ', transformando a banda em uma sonoridade única.

Trazendo influência de nomes como Tribal Tech, Oz Noy, John Scoffield, Dave Weckl, Pink Floyd e Wayne Krantz, o álbum de pode ser ouvida abaixo de maneira completa.




07 - EDEN DAWN

Artista britânica, ela iniciou sua carreira em 2020 e já divulgou nas plataformas de streaming vários singles, além de 3EPs. O mais deles é "Fake Happy", lançado há cerca de um mês.

Composto como uma forma da artista aceitar coisas que aconteceram no passado e refletir sobre a normalidade de não estar pronto para seguir em frente, 'Fake Happy' é um título que descreve bem a sensação de estarmos sendo obrigados a esquecer ou deixar de ter algo que não gostaríamos. 

Neste trabalho, ela trafega por uma sonoridade jazz, mas que também passa pelo pop contemporâneo e traz faixas com entonação vocal prontas para serem consideradas um hino,  caso de 'Beautiful Life'.

O EP aborda temas como mudanças, nascimentos, perdas, enxergarmos finalmente as pessoas como elas são, também aborda o tema comum de várias pessoas ao fazer a relação entre solidão e não gostar de ficar sozinhos. 

Toda essa complexidade de lirismo é notada ao longo de 5 músicas que podem ser ouvidas abaixo:




LOUNGE
08 - VIES VIGNETTE
Finlandêses, eles divulgaram no último dia 27 o EP "Sebastian" nas principais plataformas de streaming e iremos falar um pouco sobre abaixo.

Com uma introdução e outras quatro músicas, eles contam uma história sobre um trabalhador que sente não estar sendo visto (já viu tema parecido em algum filme? Creio que sim) e dentro deste trabalho conceitual, o lirismo fala sobre a cultura de trabalho hoje e expectativa que podem causar estresse e até mesmo decepção para cada uma das pessoas. 

De maneira DIY, eles gravaram em produção bedroom e mixagem na sala de estar, trazendo uma sonoridade suave, calma e intimista que passa principalmente pelo estilo lounge, além de passar pelo jazz, folk, alt-country,  popart e uma sonoridade soft rock unida a elementos lo-fi ao longo de 16min de músicas. 

Ouça:




HIP-HOP
09 - LUKAY

Segundo artista alemão presente na lista de hoje, ele usou o lockdown para finalmente conseguir focar totalmente na música e também usa-lá como uma válvula de escape, diante de todos os problemas psicológicos/emocionais que diversas pessoas ao redor do mundo passaram a sensação de estarmos presos, mesmo que seja para o nosso próprio bem.

Desta sensação, veio cada uma das 15 faixas presentes em "Another Verse", álbum que transporta o artista para outro multiverso, como vemos em filmes da Marvel por exemplo, mas neste caso em um mundo real, onde a música faz o artista viajar para um universo criativo e que o permite relaxar durante a produção de um projeto DIY onde o artista aprendeu teoria musical, mixou, masterizou e certamente evoluiu bastante como artista.

Neste álbum, ele une vertentes do hip-hop, instrumental e cinemático em um trabalho que pode ser ouvido abaixo:




INSTRUMENTAL
10 - IRINA KULIKOVA
Em Março, Irina fez uma releitura de "La Forêt ~ Drie Rivieren (The Forest ~ Three Rivers)", composta pelo artista holandes Mark Van Overmeire e que hoje ganha espaço em nosso site.

Com nove músicas em 40min cravados, ela traz a beleza do violão clássico em um trabalho que passa pelo instrumental, cinemático, toques de jazz fusion e bossa nova num projeto de sonoridade relaxante, intimista e que faz o ouvinte admirar cada detalhe de cada acordo executado ao longo de cada uma das músicas presentes em um dos trabalhos mais lindos que já ouvi, sendo tocados com coração e alma para o ouvinte, numa instrumentalidade executada com classe. 

A música é produzida pelo produtor vencedor do Grammy, Norbert Kraft e o álbum completo pode ser ouvido abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários