MUSO SOUP SINGLES #35: Aversions, Kahnin, M@Y, J GUY, Moonroof, Aza Brown, WaitWhat, Jord, MileHi, Blu3mink e mais novidades de uma lista eclética


ROCK
01 - AVERSIONS
Aparece pela primeira vez no site com a faixa 'Famous Last Lines', lançada em Julho e que apresenta uma variedade de vertentes do rock ao passar pelo post-punk, art/alt rock, trazendo uma entonação vocal de certa maneira libertadora, unida a uma complexidade instrumental. 

O resultado é uma faixa que pode ser ouvida abaixo:



02 - KAHNIN
Islandês, ele traz uma sonoridade que passa por diversas vertentes do rock para a faixa 'Ressurected', revelada nas plataformas de streaming há quase três meses, mas que merece destaque em nossa lista de hoje.

Podendo ser considerada como um dos hinos do rock, a faixa apresenta uma ótima letra, além de ser incrivelmente instrumentalmente falando.

Confira com os próprios ouvidos:



03 - M@Y
É uma banda que se define como indie rock, mas traz uma sonoridade voltada para o rock alternativo e melódico em um dos seus trabalhos mais recentes, intitulado 'Can't Help Myself' e divulgado em Maio.

Nesta faixa, eles apresentam traços ala James Bond, com vocal feminino e melódico unido a guitarras suaves, bateria muito bem executada e elementos de metais que dão um toque mais dark. 

'Can't Help Myself' foi escrita sobre ceder à tentação. "Queremos ser o herói da nossa história, mas somos todos humanos e temos tentações", contam eles sobre a faixa em release oficial.





04 - EX ØMERTA
Agora com guitarras mais pesadas, mas um estilo vocal que ainda se mantém para dentro de uma sonoridade indie, temos uma banda canadense que lançou em Julho a faixa 'The End Of The End The World'.

Unido a essa característica instrumental, temos refrões envolventes e que certamente irão fazer o ouvinte acompanhar a banda durante um show e se energizar com todos os elementos instrumentais prontos para não deixar ninguém parado. 

Liricamente, a música é considerada um hino sobre todo esse tempo de pandemia, passando por temas como frustração, o desejo de conexão social e o desejo profundo de voltar a tempos em que podíamos todos festejar juntos.




05 - THE ATLAS STATE
Banda australiana, eles aparecem pela primeira vez no site com a faixa 'Android', divulgada em Julho nas plataformas de streaming.

Para este trabalho, eles mesclam uma sonoridade do rock alternativo com o post-punk e até mesmo elementos psicodélicos ao longo de 4 minutos. Em 'Android' eles mostram uma grande capacidade criatividade de quesitos instrumentais, tendo uma demonstração de  que a banda pode ir para o caminho que desejar e conseguir fazer ótimos trabalhos dentro da vertente que escolher.

Liricamente, esta é a primeira música sobre o anônimo 'homem laranja', um personagem fictício que apareceu como uma figura de proa em lançamentos anteriores e se tornará um importante veículo para contar histórias no futuro.




06 - CHROME SKY
Chrome Sky é o resultado de uma colaboração de uma década entre o multifacetado vocalista e compositor Paolo Miano e o criativo compositor/programador Mario Ferrarese, com o objetivo de criar um novo gênero que mescla diversas vertentes como o metal, industrial, gótico e muitas outras influências que se transformam numa sonoridade única, com um background instrumental totalmente programado.

Depois de alguns anos na estrada e também alguns problemas pessoais, eles estão de volta numa fase traz sons mais pesados para e banda. Dentre elas, temos a faixa 'Desert Sun', que passa pelo industrial, gótico e metal ao longo de aproximados 4min30s de duração e mostra um pouco do que podemos esperar num álbum completo a ser lançado em breve.

Ouça:




INDIE ROCK
07 - J GUY

Dá sequência em nossas faixas com sonoridade ou elementos indie, com a faixa 'You Know', lançada há quase um mês nas plataformas de streaming.

Instrumentação animada e vocais harmônicos muito bem executados tomam conta da faixa, feita para cantar no campo, tomando uma cerveja ou pensando em algo positivo, enquanto admira ou acompanha a letra junto com a faixa.




08 - HOL - HOLLIE FINDLAY
É um artista de Blackpool, que acabou de completar 18 anos e deu sequência após o álbum de estreia, com a faixa 'bones' sendo divulgada em Julho. 

Com bateria acelerada, riffs característicos do indie rock, teclado e um vocal harmônico, onde liricamente se baseia no sentimento de desgosto ou culpa, e a compreensão final de que se algo era para ser, será.

                                           


09 - MOONROOF
Da Pensilvânia, eles revelaram em junho uma música que fala sobre
como quando as pessoas se deixam para trás, elas podem deixar para trás algo com valor sentimental ou algo aleatório, sendo algo difícil.

Instrumentalmente e ritmicamente, o refrão traz um ar nostálgico e os elementos nos remetem a bandas pop rock dos anos 00. 
Uma camada limpa de guitarra e sintetizadores combinam com os vocais de Kim e permitem que o ouvinte seja submerso antes de ir a todo vapor no refrão de uma faixa que mostra para qual direção a banda está se encaminhando, caminho mais para o poppunk/rock do que para uma vertente indie. 

A faixa pode ser ouvida abaixo:

                                                   


SKA
10 - JESSE GROSSI
Está de volta ao site, agora em dose-dupla com faixas divulgadas nas plataformas de streaming entre o início de Julho e Agosto.

A primeira delas é 'Que Sera Sera' que, apesar do título em português (faltando alguns acentos, mas em português) traz a letra em inglês mesmo, numa sonoridade que flerta entre o rock alternativo, indie e elementos do reggae, ao longo de 3min20s de duração.



Dando sequência, temos 'My Demise', faixa com o groove californiano e que mantém a identidade do artista ao mesclar rock alternativo, ska e reggae, além de seus vocais com melodias repletas de harmonias em um lirismo sobre tomada de decisões e como precisamos aprender com nossos erros.

Ele gravou todas as músicas no Dino Latino Studios e os vocais no Ferias Studios, Andres Ferias também mixou e domina a pista.




INDIE FOLK
11 - AZA BROWN

Está de novamente em nossa lista por duas vezes nesta semana, a primeira delas com 'Pure Water', faixa revelada nas plataformas de streaming em Abril e que ganhou diversas versões dentro de um álbum.

Entre elas, temos uma voltada mais para uma sonoridade que flerta entre o indie e o folk, além de elementos instrumentais clássicos do britpop, trazendo elementos de corda, sopro, teclados que dão um teor riquíssimo para o lirismo da faixa.

O resultado desta e de outras versões estão no Spotify abaixo:




POP/ELETRO
12 - LORNE VINCENT
Passou alguns meses, mas o artista norte-australiano está de volta ao site com a faixa 'Looking For This', revelada as redes de streaming início de Julho.

Ao longo de 3min20s, ele traz uma balada alegre, agridoce e com um teor lírico bem sincero por conta do compositor que instrumentalmente traz itens simples, mas marcantes, como a progressão de acordes, sintetizadores e uma linha de baixo que nos remete ao Sir. Paul McCartney. 

Liricamente, a música é o culminar de diferentes frases e pensamentos que Lorne havia escrito em seu telefone. Como a faixa foi escrita inicialmente para outra pessoa, Lorne percebeu que o processo lírico fluiu com facilidade.

O resultado deste trabalho pode ser ouvido abaixo:




13 - MAX SUMMERS
Artista francês, ele deixou de lado um pouco suas raízes locais para lançar seu trabalho de estreia, intitulado 'All I Need'.

Revelada há cerca de dois meses, ele traz liricamente o tema de pessoas que são importantes para sua vida, falando sobre a relação com suas irmãs que sumiram depois que ele saiu de casa, tendo uma conexão famíliar quebrada. 

Elas não falam inglês, mas o sentimento por parte do artista está sendo revelado ao mundo com uma faixa que passa pelo comercial, contemporâneo e pode ser ouvida abaixo.




14 - IZZII GRACE
Izzii Grace é uma artista DIY que traz uma sonoridade alternativa do pop para a faixa 'All About You', revelada nas plataformas de streaming em Julho.

Nesta faixa, ela traz uma vertente suave para uma composição onde relata experiências próprias e fala sobre saude mental, vida amorosa e entre outras coisas, nos fazendo e fazendo também o artista repensar sobre falhas de nossa vida, mas focando nos momentos positivos. 

Em release oficial, eles definem a faixa como essêncial para fãs de Billie Eilish e Dua Lipa. Se este for seu caso, ouça abaixo.




15 - WAITWHAT

Diretamente dos EUA, eles lançaram recentemente sua segunda faixa em parceria com a artista Daramola e divulgada há aproximadamente um mês.

Trafegando principalmente pelo eletrônico, eles trazem também elementos do rap, hip-hop e future bass, mostrando toda a diversidade do artista que passam por vários estilos. 

“Essa música foi muito divertida para nós fazermos, já que muitos dos sons vêm de um antigo sintetizador de hardware que encontramos enterrado na garagem de Damon. A partir daí, Daramola fez o que ele faz de melhor e nos deu alguns vocais incríveis, e ele fez um ótimo trabalho combinando a sensação agressiva do instrumental. A música ficou confiante e enérgica, e esperamos que todos sintam isso quando ouvirem! ”, comenta eles em release oficial.




16 - JORD
Diretamente de NYC, ele escreveu a faixa '(Gay) Teenage Dream' como um hino gay para o Mês do Orgulho (Junho) em uma produção DIY com lirismo nostálgico para o artista, sendo este seu segundo single. 

Instrumentalmente, a faixa consegue unir diversas vertentes do pop, passando pelo eletropop e trazendo elementos do dream a uma vibe oitentista.

O resultado pode ser ouvido abaixo:




R&B
17 - MILEHI

Se lançou como artista ano passado e seguiu suas novidades de 2021 com a faixa 'To Love & Lie', divulgada nas plataformas de streaming em Julho. 

Nesta faixa ele traz uma sonoridade essencialmente R&B, passando por algumas vertentes do gênero, além de solos e riffs rocker onde liricamente fala sobre a negatividade e ser o que você veio a conhecer e amar e que às vezes estamos dispostos a aceitar menos do que merecemos em um relacionamento.

MileHi explora a ambigüidade da vida e a relação fluida entre masculinidade tóxica e fragilidade masculina e como ele navega por eles. Trazendo a influência de nomes como Prince, Lennie Kravitz e Miguel, MileHi sai da caixa tradicional de como um artista negro britânico de R&B deve ser visto.




HIP-HOP
18 - ALVINOS ZAVLIS
Abre nossa lista hip-hop de hoje com a faixa 'Outta My Head' nas plataformas de streaming desde o final de Julho.

Nesta faixa, ele traz uma sonoridade repleta de autotune, elementos do eletrônico e experimental unidos ao hip-hop, seja por conta dos beats ou da velocidade executada pelo vocal em cada estrofe de uma faixa que liricamente fala sobre como desejar que você pudesse esquecer alguém que costumava ser a pessoa mais importante da sua vida, mas infelizmente não é mais. 




19 - BLU3MINK

É um artista britânico que lançou sua carreira em 2020 e, após um álbum e alguns singles, trouxe as plataformas de streaming a faixa 'Broken Thoughts'.

Divulgado há quase dois meses, ele traz uma linha vocal característica do rap e hip-hop, unido ao autotune e elementos instrumentais que podemos ver no rock, com riffs envolventes ao longo de toda a faixa. 

Liricamente, ela fala sobre o amor quebrado ou o que alguém pode sentir ao chegar ao fim de um relacionamento ou perder uma chance que poderia ter acontecido, podendo atingir diversos ouvintes que já tenham passado pelo mesmo.



Postar um comentário

0 Comentários