MUSO SOUP ÁLBUNS #32: Divine Anger, Raquel Liane, Ali, Onbar, The Consecutives e mais novidades voltadas para o Metal, Folk, R&B, Hip-Hop e Jazz; Conheça-os aqui!!

01 - THE ARMCHAIR CAPTAINS
Tal como nossa inspiração para a criação do site há quase 9 anos, eles também são de Liverpool e são donos de uma capacidade criatividade imensa e responsável pelo lançamento de 8 EPs ao longo de 2021, com projeto de chegar a 12. Entre eles, "On Borrowed Time", revelado nas plataformas de streaming no início do mês.

Sobre o EP: A faixa 1 foi composta como se fosse da perspectiva de um teórico da conspiração e aborda como a mídia social polarizou a opinião e é um terreno fértil para o extremismo. As faixas 2 a 4 fazem parte de um pacote, explorando como estamos "com tempo emprestado" de um ponto de vista ambiental. Finalmente, 'Stab' une os temas mencionados anteriormente no ponto singular que os ricos têm muito poder, e é seu comportamento egoísta que está conduzindo a grande maioria desses problemas.

Não somente instrumentalmente, como também de maneira lírica, este trabalho traz uma sonoridade que passa por vertentes do Metal e do rock progressivo.

Ouça Faixa a faixa:





02 - ILLEGAL MIND
É uma banda de Israel que no final de 2020 revelou o seu trabalho mais recente, um álbum completo intitulado "Forbidden Content".

Neste álbum, eles combinação uma variação de vertentes do rock, como o metal alternativo do início dos 00s, além de influências do punk rock, glam/hard em um trabalho que liricamente fala sobre questões pessoais, mas que podem atingir a consciência do ouvinte.

Em release oficial, eles contam que o álbum é uma metáfora para a vida humana como um mundo, e como ela deve ser forte para passar todas as crises e depressões na vida de uma pessoa. "E a maneira como lidamos com as lutas em nossas vidas, como lutamos? Nós fugimos? Como podemos consertar isto? A imagem comum em todo o álbum é pós-apocalipse, e o que o levou a isso. Pós-Apocalipse significa que o mundo sobreviveu, em grande depressão, mas está vivo, e depois de passar por toda a crise, você é um ser humano totalmente novo e mais forte".

Inside The Machine: história de ficção científica e cyberpunk sobre uma pessoa que escolhe a realidade virtual em vez da vida real apenas para perceber que é  a vida "real" anterior também era uma simulação. E a única maneira de quebrar o ciclo é perceber a beleza de sua situação atual.

Silence Before the Storm: Fala sobre o período de depressão de Max, antes de 3-4 anos antes de formar a banda, a única maneira de sair dela é começar a mudar pensamentos e padrões.

Free: Outra história de ficção científica, basicamente, você se cansou deste planeta, das guerras, da negatividade, do ódio. Última olhada na cidade grande, antes de dar uma olhada transporte para o novo mundo (Marte, por exemplo) e na esperança de que o novo lugar fosse melhor, poderia ser reconstruído de forma diferente.

O álbum foi gravado no AG Studios Tel Aviv apenas por Max Datskovsky, o vocalista, e o ex-baterista Arthur Blinov, com a ajuda do produtor musical monstro Alex Zvulun (Desert, Chugun, Fatum Aeternum, The Fading). A ideia da banda é criar um espelho onde as pessoas possam ver o que está acontecendo com o mundo, para abrir suas mentes, olhar para si e ver como eles podem melhorar o mundo. 


Todo este trabalho pode ser ouvido aqui:



03 - DIVINE ANGER
É a escolhida para finalizar nossa trinca de álbuns e EPs voltados para o metal com lançamentos recentes, entre eles "Guru Of Hate", revelado nas plataformas de streaming no último dia 6, com 5 faixas.

Diretamente de Hamburgo, eles passam por vertentes como o death/heavy/melódico metal ao longo de 20min e que cada detalhe foi lanejado, arranjado e produzido com dedicação e carinho por parte da banda e produtores, que trazem este toque especial e responsável por transformarem a sonoridade, riffs e vocais em um álbum perfeito muito bem construído. 

O trabalho intitulado Guru of Hate é conceitual e aborda a temática de vários eventos que aconteceram durante a Segunda Guerra Mundial, numa ordem cronológica sucessiva.

Entre as faixas, temos 'Behind the Wall': Esta música narra a comovente história da família Frank,

que teve que se esconder dos nazistas durante a segunda guerra mundial.

D-Day: Uma canção anti-guerra sobre a famosa batalha na Normandia. A música conta os horrores disso combate na perspectiva da primeira pessoa de um soldado com letras muito poéticas.

When Angels Sleep: O casal Goebbels matou seus filhos pouco antes do fim da guerra e
então cometeu suicídio, na crença confusa de que estavam fazendo algo bom. Esta canção pinta
uma imagem sombria do que os esperava depois.

Todo o EP pode ser ouvido abaixo:



04 - ANGRY JOE AND THE HOLY SOCKS
É um duo de Houston que abre nossa novidade de álbuns e EPs desta semana, com um trabalho lançado no último dia 30.

Num trabalho extenso de 11 músicas, eles buscam apresentar uma coleção sons emocionais e crus, com talento multi-instrumental por parte de cada um deles. Enquanto um canta, toca violão, guitarra, percussão e baixo, outra toca violino, viola e guitarra solo nas faixas que viram necessidades destes instrumentos.

"Por mais diferentes que sejam nossos estilos, eles se unem de uma forma que faz sentido. Joe escreverá refrãos, versos e, às vezes, música inteira em uma sessão. Depois, Charli usa seu conhecimento para editar e refinar os rascunhos. Nós nos conhecemos no difícil momentos em nossas vidas, então nosso álbum e música refletem sobre a emoção crua e vulnerabilidade que as pessoas enfrentam em suas vidas diárias. Vários dias ruins, dias bons e tudo mais", comenta a banda em release oficial.

Ao longo de cada uma das faixas, eles passam por diversas vertentes dentro do rock, apresentando uma linha de guitarra pesada que se une a um estilo instrumental e vocal noventista, enquanto em 'So Far' a banda traz para o ouvinte uma faixa considerada mais leve e que se volta para um estilo acústico, com elementos de cordas, bateria leve e uma harmonia vocal presente até mesmo no power pop, mas sem deixar de lado o estilo vocal de Joe que sempre nos remete ao rock alternativo, dentro de uma música que pode ser considerada a maior mistura de origens musicais do duo, seja pelos sons de cordas, guitarras sobrepostas ou o baixo groovador.

Sobre algumas faixas: "'My Day' é a décima faixa do LP. Esta é a nossa maneira de amenizar o pior das piores situações. Isso é o que você não pode maquiagem, como escorregar e cair em uma poça de lama pouco antes de uma reunião importante ou, acidentalmente, deixar sua casa destrancada durante as suas férias. 'While It Lasted' é a segunda faixa do LP. Este é sobre aquele momento em que você finalmente terminou. Às vezes, por qualquer motivo, nos apegamos a memórias, coisas, pessoas. Esta música é um reconhecimento do que já foi e licitação "adeus"".

Confira o álbum completo:



05 - THE CRYSTAL CASINO BAND
Linha de guitarra do dream pop, uma bateria indie e vocais animadas característicos do estilo dão início a "Not About You", álbum mais recente da  banda formada em 2017 e que desde então lançou um por ano.

No quinto álbum da banda, eles continuam a apresentar liricamente temas pessoais e universais em suas composições, mas trazendo uma sonoridade mais colaborativa por parte não somente da banda, como também da produção de Kyle Downes e Jay Nemeyer (da Color Palette), naquele que é considerado pela banda seu melhor trabalho até o momento.

Confira cada uma das oito faixas abaixo:



06 - ADAR ALFANDARI
É um músico israelita que no último dia 6 revelou as plataformas seu primeiro álbum de estúdio, com 14 faixas em aproximadamente 45min.

Nele, temos a inclusão de trabalhos compostos pelo artista já há um tempo, com a união de novas músicas que apresentam uma sonoridade versátil que passa principalmente pelo folk, além do blues, indie, rock alternativo e uma mescla de idioma e sonoridade britânica e hebraica. 

Confira:



07 - RAQUEL LIANE
Com descendência e traços porto-riquenhos, ela lançou sua carreira em 2019 e, após alguns singles, finalmente divulgou seu EP de estreia, aos 20 anos de idade.

Em "F.L.I.R.T", ela traz melodias divertidas e um estilo vocal comovente dentro de uma sonoridade voltada para o pop comercial, mas que também traz elementos do Soul, R&B e pop contemporâneo, além de suas raízes latinas, ao longo de seis faixas. 

Ouça cada uma delas:




08 - ALI
Com o autotune muito presente dentro do hip-hop de 'Afterlife' (faixa de abertura), o pop latino (como em 'Sour Candy') e o R&B/Art-pop presente na faixa 'Time To Go Home', além de vertentes presentes na música e de maneira geral do álbum como o dance, trap, hyperpop e outros estilos que transformam o trabalham de Ali Khan em uma sonoridade multi-gênero.


"Party" é um trabalho composto ao longo do lockdown de 2020 e que busca trazer alegria e felicidade para o público ouvinte, apesar das situações ao redor, além de ter sido para o artista como encontrar paz dentro do caos, em um projeto considerado por ele como o mais diversificado até o momento. 




HIP-HOP
09 - ONBAR
Um dos trabalhos mais recente de nosso compilado da semana, o artista com sede em San Jose lançou "Heaven" no último dia 13, apresentando três faixas inéditas.

Em release oficial, ele comenta: "Depois de lançar minha 6ª faixa, decidi criar um EP que tivesse todos os elementos de como eu descreveria para as pessoas como "meu som". Então aqui está, "Heaven", o EP".

Neste EP, ele apresenta uma sonoridade instrumental clássica do hip-hop, dreampop e lo-fi, além do estilo vocal repleto de autotune e um teor lírico definido como 'Hip-Hop Político'.

Cada uma das faixas podem ser ouvidas abaixo:




10 - THE CONSECUTIVES
É uma banda do Brooklyn, NYC que no último trimestre revelou as plataformas de streaming seu segundo EP, intitulado "The Consecutives Vol.2".

Neste trabalho, eles mostram sua paixão pelo improviso, pelo jazz e pelo funk ao se inspirar em mestres destes dois gêneros como Booker T e The MG's, The Meters, Herbie Hancock e Parliament/Funkadelic para trazer uma sonoridade única ao longo de quatro faixas. 

Além dos estilos citados, podemos identificar elementos do Blues, Rock, Soul e cinemático em um EP repleto de Grooves.

Ouça:





Postar um comentário

0 Comentários