MUSO SOUP SINGLES #29: Martins Luv, E.W. Harris, Jelaina, Jiminil, Red Morrow, Andrea, Tayiha e outros artistas passando por vertentes do rock/folk, pop/eletrônico, música africana e mais; Conheça-os aqui!!


01 - E.W. HARRIS
Se juntou a um time de produtores e compositores, para criar e lançar no último dia 10 a faixa 'Bad Ghost', onde apresenta um som acústico, com baterias leves, vocal suave e um ritmo intimista/gostoso de se ouvir, para uma música que fala sobre um personagem que, no futuro pós-apocalíptico, acidentalmente adquire uma alma secundária , é morto e, após a morte, sente-se muito culpado por tudo isso, como ele mesmo define a faixa em release oficial.

Ao desenrolar da história, o artista e banda também mostra toda sua variedade de influências, trazendo guitarras mais aceleradas, bateria pesada e elementos do eletrônico para dentro da música, fazendo com maestria uma mescla entre o folk, rock alternativo e eletrônico. 

Este trabalho muito bem produzido é resultado de uma colaboração é o primeiro fruto da recém-formada equipe de produção da Hanging Dilettante Records. Formado por Harris, Eshghi e Butler, em parte em resposta às circunstâncias que cercam a pandemia de Covid 19, o grupo espera continuar a sintetizar seus díspares influências musicais e origens para criar o máximo de trabalho novo e significativo possível.

Bad Ghost foi gravado no Newtown Recorders Brooklyn, NY por Kia Eshghi e Chris D. Butler. Produzido por Kia Eshghi & Chris D. Butler for Hanging Dilettante Records Gravação de 2021 Assistida por Edward Marks & R.J. Mills Vocals, Guitar, Synth por E.W.

Harris Drums, Vocals de Phil Harris Bass, Electric Guitar, Programming de Kia Eshghi Organ, Piano, Synth de Edward Marks e programação Adicional por Chris D. Butler.




02 - TOYQUEENS
Há pouco menos de dois meses, a banda britânica lançou um dos seus trabalhos mais recentes, intitulado "Let's Get Loud'. 

Nesta faixa, eles seguem o lançamento de 'Nightmare', mantendo-se alinhados a guitarras pesadas e bateria forte, numa faixa que mescla vertentes como o rock indie/alternativo, punk e elementos como distorções, ao longo de um pouco mais de 3m30s de uma música que contaa história de um casal cego apaixonado / apaixonado, tornando o mundo ALTO e claro que é tudo sobre eles! Observe, isso pode ou não ser sobre dois super-heróis se apaixonando.




03 - BRENDAN COPE
Começando sua carreira em 2021, 'Detour' é o segundo single do artista, sendo lançado nas plataformas de streaming na segunda semana de Junho.

Em release oficial, o artista norte-americano comenta que está é uma música que pode ser apreciada pelo ouvinte em diversos momentos do dia, seja jantando ou bebendo. Para isso, ele consegue fazer uma mescla entre diversas vertentes do pop, como o eletro/synth/indie pop.

Ele também comenta que seu maior objetivo é fazer uma música que leve o ouvinte a um lugar que ele não sabia que gostaria de estar (seja lá onde for). Certamente, ao ouvir essa faixa e focando somente nela, o subconsciente de ouvindo será transportado para outro lugar que o artista gostaria de estar, mesmo que não soubesse disso e trará momentos de relaxamento. 




04 - MARTINS LUV
É um artista nascido e criado na Nigéria, com uma paixão pela música vinda de berço, por conta de seu pai ser músico.

Se lançado como artista ano passado, no final de Maio ele divulgou nas plataformas de streaming o single 'Fight For Love', onde apresenta influências do pop/dance comercial, elementos da música africana, seja por conta dos beats presentes na faixa ou no ritmo, unidos a efeitos vocais que nos remetem a um artista africano de sucesso: Akon.

Artista em ascensão, ele gosta de contar sobre contos sensuais, emoções de romance, amor e felicidade através de sua música, que traz um teor cativante e muito gostoso de se ouvir.




05 - ALTA FALLS
É uma artista australiana que se lançou neste ano e há cerca de um mês divulgou seu single mais recente, intitulado 'Into You. 

Nela, a artista mescla com ar do synth-pop oitentista, com uma percussão que se mantém como elemento principal durante toda a música, em um vocal que poderíamos ouvir não só no indie, como também no dream pop.

Em release oficial, eles comentam sobre música: "É sobre a união de dois improváveis desajustados. É a descrição do sentimento de outro mundo no início de um relacionamento onde todo o seu universo se fecha e se torna apenas sobre aquela pessoa. Há um sentimento de antecipação, entusiasmo e esperança, mas também um certo nível de medo - talvez eles não se sintam da mesma maneira? "

Além deste single lançado, o duo divulgou que em breve poderemos ouvir muito mais do trabalho deles, num futuro EP. Enquanto ele não sai, conheçam mais o artista e ouçam 'Into You', diretamente pelo Spotify.




06 - JELAINA
É uma dupla pop que tem no nome a junção de Elaine & Justina, ambas artistas que buscam a celebração musical da feminilidade em todos os humanos.

Após dois lançamentos em 2020, elas estão de volta com 'Already Alright', faixa essencialmente pop comercial, que traz também sintetizadores como elemento ao longo da faixa, em uma jam que fala sobrenos sentirmos bem do jeito que somos, apesar de tudo, em uma música que pode ser ouvida em diversos momentos, seja em casa ou com amigos em alguma festa, os fazendo dançar. 

Elas se conheceram online por meio de um programa de composição para sincronização (licenciamento de música para tv / filme / anúncios). Foi um programa de 6 meses e escrevemos uma música juntos via texto, e-mail e Marco Polo. Elaine mora na baía
Area e Justina mora em LA, então nos conhecemos pessoalmente em fevereiro de 2020 em uma conferência musical em LA. Foram faíscas de menina à primeira vista! Desde então, se uniram em composição, justiça social e todas as coisas. Também fizeram mais de 20 músicas até agora, sendo lançadas aos poucos pelos próximos meses. Uma delas pode  ser ouvida abaixo.




07 - MOON WALKER
Diretamente de LA, o duo lançou há cerca um mês o single 'The TV Made Me Do It', onde apresentam uma sonoridade voltada para algo entre o indie rock e a psicodelia, esta principalmente por conta do videoclipe em que a música é acompanhada. 

Liricamente, eles trazem uma tema interessante, ao virar sua toda sua criaitivdade para o sensacionalismo da mídia de uma forma feroz, mas que só eles poderiam fazer. "A TV me fez fazer isso" é a tradução literal do título de uma música em que a banda não somente traz um conteúdo lírico evoluído, como também expande suas influências e elementos sonoros, se inspirando em nomes como Talking Heads e Pink Floyd.




08 - J.BEGALLA
Também de LA, ele é um produtor/compositor que, após fazer um hiato no lançamento de músicas para se concentrar na produção para outros artistas, Begalla retornou aos seus trabalhos com 'How Bad Do You Want It?'.

Nesta música, ele fala  sobre seguir seus sonhos e se esforçar para ser o melhor possível, em uma música eletro synth pop, repleta de sintetizadores, bateria pesada e licks de guitarra, criando um som próprio ao longo de quase 2m30s. 

Em release oficial, o artista comenta: "Estou saindo do esconderijo do meu estúdio para deixar o mundo saber que estou aqui para fazer ondas na indústria da música. Eu precisava escrever isso
música porque percebi que as montanhas de música em meus discos rígidos não estavam fazendo absolutamente nada por mim. Essa música é um lembrete para mim mesmo de não ter medo de compartilhar o que fiz e de gostar de compartilhar!"



09 - JIMINIL
Nascida em Belfast e  residente de Nottingham, ele lançou há cerca um mês seu trabalho de estreia, intitulado 'Spider' e que consegue apresentar um grande leque de influências e elementos, ao vemos toques de indie/soft rock presentes no começo da música, que depois se volta para estilos como o country/folk (com acréscimo de instrumentos clássicos como o violino) e a harmonia vocal do rock sessentista.

Trazendo um arranjo denso, o artista consegue mesclar com maestria o instrumental com vocais descontraídos, numa faixa que tem o violão dedilhado como responsável por orientar o som do início ao fim.




10 - RED MORROW
Lançaram há quase dois meses o single 'House Of Wax'. Nele, o trio californiano traz riffs esmagadores, baixo destacado e uma bateria enérgica, num som que traz influências e elementos de estilos como hard/alt rock e metal. 

Sobre as letras, elas podem ser consideradas apreensivas, principalmente por conta do foco em uma figura monárquica que se prepara para enfrentar sua morte, além de abordas coisas presentes dentro de nós dia a dia, como arrependimentos, ansiedade e vergonha.

Com cada membros sendo locais completamentes diferentes (um angelino e um ucraniano viajante), eles trazem influências que se completam, e ntre elas temos Metallica, Black Sabbath, Rise Against e uma variedade de bandas de punk melódico do Leste Europeu.

O resultado deste trabalho pode ser ouvido abaixo:




11 - ANDREA
Diretamente da Macedônia, a artista se lançou em 2020 e, com oito meses de carreira, já divulgou cerca de 10 singles, entres novidades e versões de suas próprias músicas. A mais recente delas é 'Betting On You', com aproximadamente três minutos e que flerta com diversas vertentes do pop, como o synth/comercial, além de trazer uma vibe e elementos oitentistas para seu som.

Neste single, ela exige mais do que "Apenas mais um rosto bonito", perguntando "que deve haver mais do que as palavras vazias que você vai dizer". Em release oficial, a artista comenta que o objetivo por trás da faixa era criar uma música moderna que trazesse um tema universal, como o amor, mas enfatizando os riscos que cada um deve correr. Andrea descreve sua nova música como sendo sobre "fazer uma conexão inesperada com alguém e escolher mergulhar sem realmente saber como isso se desenvolverá". Essa escolha depende da avaliação de risco inata que todos fazemos quando conhecemos alguém novo.

Instrumentalmente, a música traz belos dedilhados de guitarra ao longo de toda sua extensão, além dos elementos eletrônicos que estão muito bem encaixados com o ritmo da letra e certamente farão o ouvinte dançar do início ao fim.




12 - ALEX STARLING
Depois de um 2020 sem lançamentos nas plataformas de streaming, ele está de volta com 'Tunneling For Villains',  faixa lançada há cerca de um mês.

Neste trabalho extenso, o artista apresenta uma balada melancólica que traz um instrumental que flerta entre o indie rock, com diversos elementos cinemáticos e principalmente voltados para o Dark Wave, assim como o estilo vocal que se mantém por toda a faixa.

A faixa traz sintetizadores cinematográficos e uma sensação distintamente orgânica e analógica, culminando em um outro liderado pelo coro e grandes paisagens sonoras de guitarra.




13 - KINISHAO
Músico escondido, ele atuou por anos como advogado, sem mostrar ao mundo seu talento para a arte. Porém, há exatos quatro meses, tudo isso mudou quando divulgou nas plataformas de streaming seu trabalho de estreia (e ainda atual), intitulado 'November Falls'. 

Com cerca de quatro minutos, ele apresenta ao público ouvinte uma faixa voltada para o eletro/hyper/indie pop, com elementos oitentistas e toque de funk clássico, num som que certamente fará o ouvinte embalar com o som, enquanto ainda não podemos ouvir em festas.




14 - TAYIHA
É uma cantora/compositora australiana movida pela criatividade. Com apenas 16 anos, ela se tornando conhecida em seu país (e, aos poucos, mundialmente) por conta de seu som pop/R&B com ótima qualidade lírica e melódica em suas músicas. 

Tayiha começou sua carreira cedo e escreveu sua primeira música aos oito anos sobre as questões sociais dos valentões. Desde então, ela lançou músicas falando sobre sua vida e outros trabalhos ao longo de 2021, como 'Keep it On The Low', faixa dançante, antêmica, com sintetizadores envolventes ao longo dela e que pode ser ouvida abaixo.




15 - TORONTO BLESSINGS
É uma banda britânica que em Maio divulgou nas plataformas de streaming o single 'White Flags'. Voltados para gêneros como o punk e hard rock, eles buscam falar sobre a frustração com eventos acontecendo que estão fora de nosso controle. Neste caso, sobre um governo dividindo o país e tornando tudo pior para seu próprio ganho político, como o ocorrido por conta do Brexit. 




16 - DOLLY DOLORES
Diretamente da Suécia, Dolores é dona de um vocal marcante e que facilmente entra dentro da mente do ouvinte, o deixando envolvido com o som executado pela artista que recentemente lançou o single 'True Love'. Este trabalho é o segundo da artista, depois de seis anos sem novidades e que aborda o tema "como o amor verdadeiro funciona em combinação com padrões de apego inseguros?"

Podendo ser considerado experimental, podemos ouvir entre os elementos da música itens não convencionais, como tubos de plástico e copos d'agua sendo transformados em linhas de baixo. 

Conheça o som da artista abaixo:




17 - TEN EIGHTY TREES
Bateria pesadas, riffs barulhentos e um vocais crescentes e libertadores comandam 'Fear Falling', single lançado final de Maio pelo trio britânico.

Unindo indie/alt/hard rock e um faixa só, com refrão e vocal antêmico, eles transformam em música suas experiências com Transtorno de Estresse Pós-Traumático e em release oficial, o cantor/guitarrista da banda comenta: "Tive um acidente horrível cerca de 4 anos atrás e realmente lutei contra a privação de sono depois. Eu me sentiria em alerta vermelho, incapaz de desligar e agitado pelo menor som quando tentava relaxar. Foi uma repercussão muito difícil e colocou muito estresse na minha vida e nos meus relacionamentos. Escrever Fear of Falling foi essencialmente minha própria terapia pessoal enquanto trabalhava para entender o que estava acontecendo comigo."

Conseguindo trazer um tema difícil como esse, para um som enérgico e libertador, a faixa certamente será essencial para outras pessoas que sofrem com o mesmo problema e, quem sabe, tenha um início de libertação disto, ao acompanhar a música abaixo.







18 - SJÖBLOM
Outro artista sueco em nossa lista de hoje, eles lançaram 'Tape' como primeiro single da banda em 2021, unida a outros três remixes da música, completando um EP, tal como fizeram com 'Brand Nee Life', trabalho mais recente da banda.

A faixa em questão foi retirado do álbum "Demons", projeto solo de Johan Sjöblom Eliot, co-fundador e um dos dois cantores principais da banda sueca pós-punk THE EXPLODING BOY. Em sua versão original, podemos ouvir refrões cativantes e uma união  muito bem construída entre elementos do post-punk, new wave e indie. 

Em release oficial, Johan conta sobre a letra: "É basicamente a história da minha vida. Eu ficava muito confuso quando era mais jovem e não entendia realmente se fazia parte da realidade ou não. Ainda estou um pouco confuso às vezes, mas não me dá mais dor de cabeça. Tenho certeza de que existo fora da minha própria mente."




19 - CREATIVE VIBRATIONS
É o codinome para um artista norte-americano, que em Fevereiro divulgou 'Information Overload', faixa que mescla estilos como o psicodélico, dream/indie pop e rock progressivo, ao longo de aproximadamente 5 minutos de duração.

Busca trazer um som onde apresenta vibrações positivas, o artista consegue fazer isso perfeitamente numa faixa onde a voz principal e o backing se encaixam, mesmo com o contratempo entre a voz masculina e feminina presente na música que, também por isso, apresenta uma boa transição entre eles. 

Além disso, temos a questão lírica da música, que traz uma mensagem por trás das guitarras executadas com maestria e do jogo de vozes. Já que vivenciamos a sobrecarga de informações diariamente e sofremos uma lavagem cerebral por colocar tanto tempo no uso de novas tecnologias. É sempre revigorante encontrar uma boa música com uma postura e uma história de fundo e, sobre isso, a faixa não decepciona.




20 - SPARROW
Divulgada no início de Junho, 'Crash Test' inicia com guitarras características do hard rock, unida a um vocal do alternativo e que cresce ao longo após o primeiro minuto, junto com o ritmo acelerado e pesado da bateria industrial, que transforma até mesmo em metal a música, quando traz para o ouvinte um refrão antêmico e que nos fazem, involuntariamente, bater cabeça.

Este é apenas o começo de um fluxo de novas músicas vindas de Sparrow nos próximos meses, em preparação para o lançamento do próximo álbum. Uma amostra de que como este trabalho será impecável, pode ser ouvida abaixo:










Postar um comentário

0 Comentários