MUSO SOUP SINGLES #27: Saige, ReLove, Milkman, Lucy Blu, Nu Horizon, Fox Evades, Zariah, C-Beem, 12 Limbs e mais artistas com singles voltados para vertentes folk, country, pop, indie e metal; Ouça aqui!!






01 - SAIGE
A artista irlandesa de pop alternativo iniciou sua carreira em 2020 e já conta com 6 singles lançados ao longo de um ano. Um deles é 'What Should I Write', faixa retirada de seu EP a ser lançado em breve.

Nesta faixa, a artista apresenta um mix entre o folk, alt country e o dream pop, com vocais harmônicos e belíssimas paisagens sonoras em seu background. Sobre a música, ela comenta: "A faixa foi escrita alguns anos atrás, quase como um 'obrigado e adeus' a um ex enquanto ele arrumava suas coisas para deixar na sala ao lado. Nós dois mudamos como pessoas e a linha "O que devo escrever para que você fique" foi a primeira linha que escrevi, referindo-me à pessoa que conheci. A música olha para trás com contentamento, então eu não diria que é uma música de término, mas sim olhar para o capítulo final."

Esta bela faixa, pode ser ouvida e acompanhada com o videoclipe, abaixo:




02 - MARIE MINET
Seguindo o estilo 'sweet'  da faixa anterior, a cantor/compositora/pianista francesa apresenta ao público ouvinte uma faixa que trafega entre vertentes do pop (como o contemporâneo), elementos do jazz e uma poesia falada em 'Happy End', lançada na segunda quinzena de Abril. 

Na música, podemos ouvir uma linha poderosa de piano, unida a um vocal forte e intimista, para uma letra que, como definição em release oficial, evocam as esperanças frustradas de uma era e uma geração. Trazendo melodias profundas, ela traz para sua arte uma forma crua, mas poetica de contar histórias. Uma delas pode ser ouvida abaixo. 




03 - RELOVE
Diretamente de Los Angeles, eles trazem para o público um som que flerta entre gêneros como o retrô pop, funk e elementos do country (como entonações vocais do artista principal), Soul (como o backing vocal) na faixa 'Voices', lançada dia 7 de Maio em todas as plataformas de streaming. 

Instrumentalmente, também temos grooves de baixo, teclados, guitarras elétricas e violino, em uma faixa eclética que combina diversos estilos, como podem conferir abaixo. 




04 - VALENTINO DEMARTINI
Apesar de ter sido lançada em Abril, 'Dancin Backwards' é uma faixa gravada pelo artista norte-americano no início de 2019, quando ele voltou para a casa de seu pai, que estava diagnosticado com câncer em estágio avançado.

Lá, ele começou um trabalho modo DIY, sendo o responsável por escrever, cantar e gravar a música diretamente de seu iPhone. Passando por dias difíceis, a música foi responsável por proporcionar ao artista momoentos de fuga e despreocupação, em meio a dias sombrios e dolorosos, numa letra que traz como background uma noite quente de verão, em alguma festa por San Francisco. 

Instrumentalmente, a faixa com teor experimental trafega por estilos como o soul, funk e o psicodélico, com estilos vocais e elementos que fazem prender o ouvinte na música que, infelizmente, é curta.

Ouça abaixo:




05 - MILKMAN
Após quase dois meses, o artista está de volta ao site com 'War Crimes in E Minor (DROWN)', single lançado em Abril, com produção e gravação DIY, numa faixa que mescla influencias, elementos do synth pop oitentistas, com melodias caracter´siticas tanto do dream pop, quanto da Motown, unidas a um estilo de produção típico do pop/R&B.

Na faixa, podemos ouvir instrumentos como sintetizadores pulsantes e baixo destacado, em perfeita junção e sintonia a uma letra metafórica alude a uma relação proibida entre um prisioneiro e um captor com muitas alusões históricas que farão você pegar algo novo a cada vez.




06 - GLASS ANKLE
Lançada em 23 de Abril, 'Super Silkmen' é uma faixa e vídeo de declaração de amor ao Macclesfield FC, clube que estava à beira da extinção no final do ano passado devido às práticas imperdoáveis ​​da propriedade anterior. A música e o vídeo também servem como um lembrete aos proprietários de clubes em todo o mundo de que nós, os fãs, somos a verdadeira alma do futebol.

A banda produziu este trabalho, usando videoclipes filmados por fãs e fotos raras de arquivo de lendários Silkmen do passado e do presente. Já a música em si nasceu da paixão ardente por um clube de futebol à beira da extinção: o compositor-chefe do Glass Ankle, Greg Jackson, estava profundamente desesperado quando o Macclesfield Town FC foi liquidado no Tribunal Superior com dívidas totalizando mais de £ 500.000, e posteriormente expulsos de sua liga.

A escrita estava na parede para o clube que tinha sido uma constante em sua vida desde jovem, tendo comparecido regularmente a jogos com seu pai e amigos até o fechamento do colégio. Diante do
devastação, ele canalizou seus pensamentos e sentimentos para criar uma música que comunicou o que The Silkmen significava para ele.

Estimulado pela resposta dos fãs à música, Greg decidiu ainda ir em frente e gravar uma versão mais polida com letras ajustadas para refletir o novo senso de otimismo. “Super Silkmen” é o resultado. Os fãs foram convidados a cantar no disco no breve período em que o lockdown foi facilitado, junto com alguns amigos e familiares de Greg. Foi um processo complicado, ainda mais porque o estúdio da banda está em a cidade de um clube rival ... Stockport!




07 - LUCY BLU
É uma artista britânica, que no final de Abril lançou 'Shine', um dos dos trabalhos mais recentes da artista, que traz inspiração sonora e estética de nomes como Kacey Musgraves e Taylor Swift, numa música divertida, agitada e que traz ao público a mensagem de que se as pessoas serem más, isso é problema delas, não nosso. Nunca mude sua essência, quem você é lá no fundo, por conta de outras pessoas ou de algo que aconteceu com você... A não ser que seja para melhor. 

Trafegando por estilos como o country, folk e pop, essa é uma faixa produzida por Alex Maile, trazendo instrumentos como guitarras limpas e banjo, em um som que certamente agradará o gosto de diversos tipos de público.




08 - THE MESKIMO
Divulgada nas plataformas de streaming há quase um mês, 'The Most Delightful Dirge' é uma faixa com uma belíssima paisagem sonora. Neste trabalho instrumental, o artista apresentanda guitarras distorcidas, elementos do psicodélico, cinemático, com riffs e acordes que prendem o ouvinte, tendo sua mente transferida para outros lugares, pensamentos ou até mesmo o fazendo imaginar algum lugar, sendo o principal momento de relax em nossas descobertas de hoje. 

Independente do seu estilo favorito musical, certamente este é um som que você gostará de conhecer; Ouça abaixo:




09 - DOMINIC ROMANO
Lançada no início de Junho, 'Never in My Dreams' é o trabalho mais recente do produtor norte-americano, feito em parceria com a cantora Luna Keller.

Sendo uma faixa essencialmente folk, mas apresentando também elementos instrumentais do indie, eles trazem uma bela abordagem lírica para a música, definindo em release oficial, o ponto de partida: "Você está em um relacionamento. Você está apaixonado. Os dias são bons. Mas à noite, quando você adormece, seu amor não o segue para a terra dos sonhos. Suas visões estão cheias de velhos amigos, assuntos familiares, evocações de fantasia e tudo, menos aquele que você ama. O que isto significa?"

Esta é a primeira parceria entre os dois, sendo gravada remotamente por meio de mensagens de voz no instagram. Também foi a primeira de uma série de colaborações entre artistas, que Dominic estará lançando ao longo do próximo ano. 

Confira abaixo:




10 - NU HORIZON
Pela primeira vez, apresentamos a vocês uma banda do Kazaquistão. Nu Horizon se lançou em Março, com "Wonder", single-duplo da banda que mescla estilos como o rock alternativo e o metal melódico. Na faixa, a bateria pesada, guitarras destacadas e um solo muito bem executados, estão presentes,com 'Evasive Resolution' conseguindo apresentar uma variedade sonora imensa, ao longo de 5min.

Em release oficial, eles comentam: "Somos uma banda de metal do Cazaquistão, um país do terceiro mundo. Graças à repentina popularidade do DJ Imanbek, acredito que muitas pessoas em todo o mundo estão mais propensas a ouvir a música produzida aqui. Assim, queremos mostrar ao mundo que os músicos do Cazaquistão também podem produzir bom metal e rock, não apenas remixes ou rap. O Cazaquistão está cheio de bons músicos que simplesmente não conseguem quebrar o círculo da pobreza."




11 - THE KID AND I
No final de Maio, eles retornaram com o terceiro single da banda, intitulado 'Morning Song' e que apresenta baixos destacado e guitarra enérgica em uma faixa antêmica que fala sobre a vida em uma cidade pequena, nos tempos atuais de pandemia. Ao longo da música, a banda de um homem só reflete  uma ansiedade dos tempos modernos, caminhando para a destruição e sentindo-se impotente em seu rastro, enquanto tenta abrir seu caminho no mundo.

Neste projeto do artista britânico, ele busca em cada música explora experiências e eventos que ocorreram na vida de Jacobs, desde sua batalha contra a depressão até a perda de entes queridos e suas ansiedades sobre o fim do mundo, enquanto entrega uma música energética otimista para acompanhá-lo.

Ouça uma amostra de seu trabalho:




12 - FOX EVADES
É o projeto solo da musicista britânica e produtora autodidata Jordan Mae. Com sete anos, ela aprendeu violão com um CD-Rom e anos depois passou a estudar tecnologia musical na faculdade.

Ano passado, ela fez de maneira DIY, sua estréia, sendo a responsável por escrever, gravar, produzir e lançar seu single de estreia 'The Heart That Drowned'. Agora ela está de volta com 'Bira', música escrita sobre a época em que ela trabalhava em um escritório em Manchester e decidiu sair e viajar para a Indonésia, onde trabalhou como mergulhadora e descreveu a jornada como um momento selvagem "deixando para trás tudo o que você sabe sem saber o que esperar", momento este em que a tornou uma pessoa mais forte e confiante.

Nesse período de mergulhadora, ela viu efeitos que temos como humanos no oceano, da pesca com dinamite onde os corais se despedaçaram, o branqueamento dos corais e foi realmente muito triste ver. Isso a inspirou em escrever uma música sobre as mudanças climáticas.

Em release oficial, ela conta: "A letra "o paraíso está aqui hoje e amanhã se foi" é como um grito de socorro em nome do mundo, na verdade. É sutil e muitos pensam que é sobre ter que voltar de um feriado incrível, mas significa muito mais do que isso. É tudo sobre os efeitos que temos no mundo e como podemos destruí-lo muito mais rápido do que pensamos e não deixando nada para as gerações futuras."




13 - EX EN PROVENCE
O duo de indie alternativo lançou final de Maio e faixa 'Mrs. Tambourine Girl', com referências claras a um dos maiores sucesso de Bob Dylan, em uma faixa viciante, que funde a melodia do pop a um lirismo otimista por parte da banda, que comenta sobre a música em release oficial: "Esta é uma carta de amor aos sucessos da contracultura dos anos 60, as letras fazem uma colagem de títulos célebres da era do verão do amor, enviando uma mensagem universal de liberdade, amor e justiça conforme o mundo se aproxima de um novo era de mudança e novas mentes e portas são deslocadas e abertas. 'Mrs. Tambourine Girl 'poderia ser lido como um poema, borrando as linhas rígidas de gênero, sociedade e cultura pop. Também poderia ser apenas um jogo, um jogo de dados de duas mentes compositoras em diferentes partes do mundo pintando palavras e mensagens em uma nova tela sônica."

Também inspirados principalmente pela segunda metade dos anos 60, o videoclipe foca em 3 garotas indianas que decidem quebrar o rotina de sua vida escolar rígida, fazendo tudo o que elas não podem fazer.

Ouça a faixa e assista ao videoclipe abaixo:




14 - THREE DAY MONK
Depois de dois EPs lançados em menos de seis meses, eles divulgaram recentemente o single ''I Liked It Better', onde mostra para o público ouvinte (conhecedor ou não da banda) sua capacidade de alternar gêneros dentro du uma mesma faixa, trafegando pelo indie/alt rock, além de trazer elementos instrumentais da música britânica e do dream pop. 

Em release oficial, eles contam que a música segue uma estrutura narrativa, sendo inspirada por  “um mundo fixado no consumo da nostalgia e na percepção rosada de tempos melhores”.

Three Day Monk é o pseudônimo de Tristan Nelson, multi-instrumentista e compositor de Bedfordshire. Ele mesmo conta que suas influências derivam de artistas em uma miríade de gêneros; Ben Howard, Negrito Fantástico, Hiatus Kaiyote e Incubus.




15 - ZARIAH
Apresentando uma faixa dançante, com vocais suaves e ritmos que envolve o ouvinte, a artista lançou recentemente o single 'Where Do I Go?', parceria entre ela e o pop-duo Chapters. Juntos, eles mesclam perfeitamente seus projetos, ao trazer melodias cativantes para uma faixa repleta de percussão conseguindo, de certa maneira, ultrapassar (de um modo bom, que gostaríamos de ver e ouvir mais vezes), os limites do pop.

Composta por Simon Jay, Luke Shrestha, Andie Sandoval e Vanessa Lux, a faixa descreve o medo da perda e o sentimento de solidão que vem com isso.


Para ouvintes de vertentes do pop como o eletro/synth, além de fãs de músicas com percussão.




16 - NICK DE LA HOYDE
É um artista que vive em Sidney, Australia e, após fazer parte da composição e performance do trio D.E.L, além de colaborar com DFUX e Tom Perry, ele resolvou ir para um projeto solo, com o single 'Stay By Me', faixa que apresenta belas harmonias, em um ritmo instrumental dançante, com beats percussivos e um estilo vocal característico do indie pop.

Unindo uma composição sincera a sons e gêneros que dão a identidade única do artista, ele mostra ser capaz de criar, controlar seus próprios caminhos e em breve ter uma estabilidade dentro de um projeto solo.




17 - JEM DOULTON
Jem, artista britânica repleto de gêneros musicais, está lançando uma música na última sexta-feira de cada mês, até março de 2022, como uma espécie de serialização de seu álbum "Perfect Pircure", que une músicos muitos distintos que o artista conheceu ao longo dos anos. 

Depois de apresentarmos 'The Thingly Thing', primeira faixa deste projeto, ele está de volta com 'Roam', faixa que 3min de duração (bem menos até mesmo do que a versão editada da faixa anterior para ser tocada em rádio) e que conta com a participação de Rachel Kenedy de Flowers no baixo e Michael Winawer de Oi Va Voi na guitarra.

Assim como a faixa anterior, ela apresenta tons experimentais e psicodélicos, com o acréscimo de elementos circenses e que, principalmente se apreciado de olhos fechados, irão hipnotizar o ouvinte. 




18 - C-BEEM
Divulgada há um pouco mais de um mês, 'Sweet Song' é o trabalho mais recente do artista britânico Chris Mills, trazendo um som onde ele pede um mundo mais amoroso e simples, em um vídeo mono-cromático psicodélico onde o panda nos leva em uma jornada submarina psicodélica ao estilo d'Os Garotos de Liverpool, numa faixa repleta de camadas de sintetizador inundadas na mixagem com bases de guitarra.

'Sweet Song' é uma das faixas que estarão presentes no segundo álbum do artista, intitulado "Neon Gods". 




19 - BONES IN BUTTER
É uma banda sérvia, que no último dia 4 lançaram o single 'Her Cave', definida por eles como uma alegoria da atual crise de Covid com todas as suas implicações sócio-psicológicas envolvidas em uma estranha história de amor. Nesta faixa, eles conseguem trazer para o público ouvinte uma grande variedade de estilos, trafegando pelo gótico, vocais new wave como The Smiths, post-rock e psicodélico, num videoclipe essencialmente cinemático que poderá ser assistido logo abaixo.

Bones in Butter é um ato sérvio, liderado por Milutin Krasevic e um elenco rotativo de músicos de todo o cenário musical indie de Belgrado. Milutin se dedica à sua arte da maneira que poucos conseguem, então, quando você absorve sua música, sabe que ela foi bem polida, mas a música também vem equipada com a mensagem para levar a experiência a um nível totalmente diferente.

Em release oficial, eles citam The Velvet Underground, Lou Reed, the Stranglers, Magazine, The Electric Light Orchestra, Wall Of Voodoo, Franco Battiato, Tuxedomoon, Joy Division e Giant Sand como suas principais influencias. 




20 - 12 LIMBS
Segunda banda diretamente do leste europeu em nossa lista, eles um trio de indie rock russo, que aproveitou a mandeia para transformar as horas e horas de lockdown em criação lírica, compondo um caldeirão musical de inspirações. Agora, enquanto caminham lentamente para um novo normal, eles estão divulgando nas plataformas de streaming os frutos melódicos do isolamento, com o primeiro single de 2020, enquanto planejam lançar o álbim de estreia ano que vem, ano em que também experar excursionar para o Reino Unido.

Em 12 Limbs, eles retratam a falta de simetria no amor, tocando as complicações das emoções humanas, atravessando cadeias de amor incompatíveis e transições entre relacionamentos paralelos com dois parceiros. 

Letras inteligentes, que destacam a camada superior de emoções para explorar uma história mais profunda e instigante, são o que você pode esperar desta incrível banda de indie-rock da Rússia. ‘Chongquing’ é apenas o começo de sua volta de combate cobiçoso.

Assista ao videoclipe abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários