MUSO SOUP SINGLES #20.1: Milkman, NVision, Loz, Kipani, Vantreux e mais artistas com trabalhos lançados recentemente de diversos estilos

01 - MILKMAN
Lançado em Fevereiro, 'Tuna For Dinner' é o single de estreia do artista, que combina elementos do garage rock, com indie rock e até mesmo instrumentais e beats do dream pop.

Conheça o trabalho do artista e confira a letra da música abaixo:




02 - NVISION
Diretamente do Mississippi, eles lançaram em Março o primeiro single de 2021, que traz ao público uma vibração atmosférica temperamental, com riffs pesados em seu início e um vocal leve, antes dele se intensificar pelo refrão, (cantado como se fosse um desabafo), que também apresenta uma bateria destacada, seja nos momentos mais intensos ou em momentos de maior cadencia, além da guitarra se manter pesada por quase toda a música.




03 - LOZ
Lançado final de Março, 'As Twilight Draws Near' é um dos trabalhos mais recentes do britânico de apenas 21 anos, mas que apresenta um alcance e poder vocal incrível, numa faixa rápida, mas que também traz tons dramáticos, mas épicos ao mesclar estilos como o cinemático e vertentes pop, como o indie e o alternativo, ao longo de um pouco mais de 4 minutos.

Em entrevista ao site Your Music Experience, ele comentou um pouco sobre esse projeto: "As Twilight Draws Near
 veio de um dia em que eu estava cansado com um monte de coisas. Eu estava triste e entediado e não tinha com quem conversar, então peguei meu teclado e comecei a escrever um verso lento. Eventualmente, depois de sentar lá escrevendo por 5 minutos, eu liberei que havia uma música. Abri o FL Studio e comecei a fazer a faixa que soava como eu estava me sentindo. Então, 2 anos depois, lancei-o. A música demorou 2 anos porque a produção foi a coisa mais difícil que já fiz. Entre a bateria e os vocais havia muita coisa que precisava ser mixada com clareza para que a música pudesse ser melhor ouvida pelo ouvinte."




04 - KIPANI
Lançada há quase dois meses, 'Brought Down' é o segundo single de "Mediocracy", próximo álbum da artista, a ser lançado no verão norte-americano. A faixa é para quem se prende as coisas e também um hino de lembrete, lembrete de não deixarmos a negatividade nos dominar

A música, que traz elementos do rock, folk e indie pop, pode ser ouvida abaixo:




05 - VANTREUX
Lançado final de Março, 'taboo' é uma música feita pelo artista totalmente no formato DIY, com ele escrevendo, produzindo, cantando e tocando todos os instrumentos.

Tendo quase três minutos, a faixa traz um vocal acelerado e envolvente, muito bem encaixado com beats do hip-hop e riffs de guitarra, se encaixando em gêneros como o emo rap e hip-hop. O resultado pode ser ouvido abaixo:




06 - SIMON ANDERSSON
Em Março, ele comelou seu ano musical, com o single 'Better Day', que consegue mesclar estilos, ao apresentar um vocal suave, unido a um instrumental enérgico, trazendo elementos do indie pop, soft rock e AOR, com um refrão antemico e riffs poderososos.

No formato DIY, ele é o resonsável pela composição, produção, mixagem, tocar instrumentos como piano, guitarra e executar os vocais.

Em definição própria do artista, 'Better Day' é sobre estar ao lado dos outros quando eles precisam de uma mão amiga. Ela é o primeiro lançamento solo de Simon em dois anos e o ponto de partida de um novo capítulo na carreira do artista.




07 - VICE KILLER
Divulgada final de Março, 'Alone, in This World' é o segundo single da banda, que trouxe para música sua visão do mundo hoje, falando de temas relevantes para a sociadade e no interno de cada um, como monarquia, governo e solidão. 

'Alone, in This World' é o segundo single de Vice Killers, que discute uma visão real do mundo hoje, é muito relevante para questões recentes a respeito da monarquia, governo e solidão. A música é da perspectiva de alguém que acabou de entrar no mundo hoje.

Instrumentalmente e liricamente, podemos ver influencia de artistas como The Smiths, Talking Heads, New Order e Arctic Monkeys, apresentando um background instrumental complexo e enérgico, com baterias cadenciadas e belos riffs/solos, que envolvem o ouvinte e criam uma atmosfera interesse para transmitir sua mensagem.





08 - IZAK OWEN
'I Can't Change' é um dos singles mais recente do artista Izak Owen, que considera como seu trabalho mais definitivo e o ponto culminante de sua discografia até então, trazendo um mix de influências que passam por estilos como rock, rap e eletrônico, apresentando elementos do post-hardcore, dubstep, emo rock e um solo bem metaleiro, ao longo de quase 4 minutos. 

Neel Massey e Izak Owen queriam combinar os sons de Bring Me The Horizon, Avenged Sevenfold e 100 gecs. A letra de 'I Can't Change' foram inspirados após uma conversa com um amigo sobre uma briga com sua mãe. A conversa, combinada com o passado experiência foram a base para as letras do álbum.




09 - QUIETLOVE
Lançado na segunda quinzenda de Abril, 'The Dream' é um dos trabalhos mais recentes do artista de codinome "Quietlove", feito de modo DIY com composição, gravação e produção diretamente do seu quarto e lançamento dois dias antes de seu aniversário. 

Sobre ela, o artista comentou: "Eu escrevi essa música enquanto passava por um momento difícil lutando contra minhas próprias dúvidas".

Nela, o artista trafega por estilo como o R&B alternativo e o Indie Pop; Ouçam abaixo:





10 - OPHELIA'S EDEN
Lançada no final de Abril, 'Honeymoon' é o single mais recente da artista, falando sobre aquele momento incrível e sensual que você passa quando faz uma conexão romântica com alguém pela primeira vez. A faixa foi feita no modo DIY, com ela sendo cantora, musica e produtora da faixa, fazendo tudo em seu estúdio.

Nela, podemos ver referências como o Neo/Contemporâneo Soul e o Dream Pop; Ouçam abaixo:




Esta matéria foi criada via Musosoup, entenda mais aqui: #Sustainablecurator

Postar um comentário

0 Comentários