MUSO SOUP SINGLES #26.1: Orian, Renwick, HSTR, GMBT Life, OMONOKO, Mikara, Oroco e mais artistas com lançamentos de vertentes como o folk, pop punk, country e psicodélico



01 - ORIAN
Depois de ter apresentando dois álbuns sob o nome de Joey Ryan, ele se transforma em Orian, com uma progressão do folk para o acréscimo de gêneros mais indie e sons atmosféricos.

'Jewelery Box', um dos trabalhos mais recentes do artista, com vocais fortes, mas ao mesmo tempo suaves, unido a um background atmosférico, belo jogo de vozes e guitarras melodias do folk/dream/indie. 

Este projeto que apresenta um som responsável por prender o ouvinte dentro da música, seja por conta do estilo vocal intimista, ou pelo ar atmosférico que a faixa passa para o nosso subconsciente, pode ser ouvido abaixo.




02 - CRIMSON LAKE
Lançada em Março do ano, 'Rock 'n' Roll' é uma música onde o artista falou sobre vício, diante de sua experiência própria com bebidas e maconha 'por diversão', mas que acabou se tornado algo preocupante. Nela, o artista reconhece a dificuldade de abandonar um vício, mas destaca que é importante continuar tentando, mas que seja um caminho repleto de obstáculos. 

Apesar de ser uma música um ano atrás, ela pode ser considerada atual, ao trazer um tema onde muitas pessoas se identificaram, principalmente nos tempos atuais onde nos vemos obrigados a, se quiser, beber dentro de casa e seguro.

Trazendo influencias vocais, rítmicas e elementos do pop punk, emo e alternativo, o artista já lançou muitos outros diversos trabalhos após este single. Ouça ele e outros no Spotify do artista, abaixo:




03 - RENWICK
Com guitarras rítmicas do dream pop, vocais suaves e reconfortantes, toques de piano, bateria leve e batidas dançantes, o multi-instrumentista e produtor lançou em Maio o single 'No More or Less', faixa que, apesar de trazer um toque instrumental que se encaixaria perfeitamente numa dança de casal, apresenta uma letra com teor cínico, sarcástico e humorístico do artista, ao falar sobre duas pessoas que flertam uma com a outra, mas não podem se arriscar em nome desse romance. 

A faixa, que deverá fazer parte do próximo disco do artista, pode ser ouvida abaixo:




04 - DAVID BURNETT
Depois de três anos sem lançamentos nas plataformas de streaming, o artista espanhol está de volta com 'Picture Palace', faixa-título de seu  próximo álbum, que contará com histórias passadas por 11 composições. 

Com influencias do folk e jazz, David traz um vocal harmônico, unido a guitarras dedilhadas muito bem executadas e elementos da música clássica, como o violino presente na faixa. 

Ouça e conheça o artista abaixo:




05 - TEXMEX SHAMAN
Fundada por Stephen WATKINS em 2018, a banda oferece guitarras intensas, psicodélicas e envolventes em 'Vimana', single lançado em Março nas plataformas de streaming e um videoclipe interplanetário no youtube. 

Como vimos na música, unida ao vídeo, ela é sobre uma viagem psicodélica no espaço ou mesmo longe. Já o título, veio de uma audição prévia do single. 

Ouça a música e acompanhe esta viagem psicodélica e multi-gênero abaixo:




06 - HSTR
O primeiro fio branco seja para todo mundo e, com ele, diversos questionamentos e pensamentos aparecem em nossa mente. O tempo cometeu um erro? O que ele estava tentando dizer? A resposta pode ser encontrada no incitante single de estreia "Time & I", lançado no dia 26 de março e que mescla estilos como o country, americana, folk e soft rock.

HSTR escreveu as canções de seu próximo EP com a compositora ganhadora do Grammy Femke Reynolds de Nashville e o compositor de Nova York Bronson Bush. Seu single de estreia ‘Time & I’ foi co-escrito pelo produtor / compositor Karl Adams (Rich Wyman, Liesbeth List). O produtor / arranjador Ton Snijders (Stef Bos, Frank Boeijen) gravou essas músicas e mixou-as em seu estúdio. A masterização foi feita por Peter de Wagter (Stromae).

Confira abaixo:




07 - AUSTIN HAVIS
É um artista norte-americano que, no modo DIY, é o responsável pela produção, mixagem e masterização de seus trabalhos.

Em 'Two States Away', single lançado há quase um ano, ele apresentou uma de suas primeiras aventuras dentro do indie rock, de maneira instrumental, trazendo também elementos do lo-fi/dream pop para uma faixa que fala sobre se sentir abandonado e negligenciado por alguém que você se preocupa profundamente, contada através da experiência própria de se afastar da pessoa que gosta, mas não se importa ou percebeu.

No release oficial, ele comenta: "Todas as minhas canções são como anotações no diário, gosto de transformar a dor em canções bonitas. Essa música chamou um pouco a atenção em Tik Tok, o que aumentou meu público um pouco, mas ainda sou muito underground. Eu realmente apreciaria alguma ajuda para divulgar minha arte".




08 - GMBT LIFE
Flertando por vertentes como o rock progressivo, alternativo e psicodélico, uma faixa que caberia perfeitamente para síntaxe ou desenrolar da história de filmes. 

GmBt Life é um trio francês que por vezes integra partes vocais e guitarras elétricas, passando pelo rock progressivo e post rock, principalmente.

O grupo tem destilado suas faixas individualmente por quase 2 anos, mas deve finalmente entregar seu primeiro álbum em 2021. Nele, teremos faixas como 'Five Hundred Slaves', que pode ser ouvida abaixo.




09 - CHELSEY COY
Lançada há um pouco mais de um ano, 'Tidal Wave' é uma faixa que fala sobre lutar contra a saúde mental e superar a enorme onda de emoções que vem com a depressão.

A artista luta contra a doença do século há alguns anos e desta luta nasceu a letra, onde ela conta a história de como é ser oprimida pela natureza, apresentando afogados de emoções, ampliadas pelos elementos instrumentais dark/contemporâneo pop e cinemático, numa faixa que traz inspiração também de nomes como Billie Eilish. 




10 - GAGE BAGGS
Divulgada final Março, 'Live it Up' é um dos trabalhos mais recentes do produtor norte-americano que passa por estilos como o synth/eletro pop, dance wave e elementos oitentistas para este belo trabalho feito em parceria com Brodie Z. Ouça abaixo:




11 - BEATNIK PARTY
Lançada no início de Maio, 'Pyramid Song (Never Been to New Jersey)' é uma faixa que apresenta entonação vocal e baixo característico do punk rock, mas também unida a diversos elementos instrumentais psicodélicos e e efeitos de distorção, num hino psicodélico feito a base de cogumelos. 

O resultado pode ser ouvido abaixo:




12 - OMONOKO
Diretamente da Irlanda, o quarteto evita se prender um gênero ou categoria musical. Isso fica provado em seu single mais recente , 'Weight In Gold', onde apresentam uma linha de baixo viciante, unida a elementos eletrônicos, linhas guitarras indie e vocais em falsetes que caberiam facilmente em gêneros como o Soul e R&B.

Sobre a letra, ela se concentra na necessidade do indivíduo de fazer uma pausa do mundo exterior, de restabelecer uma conexão com ele mesmo e de se concentrar em qual será seu próximo passo na vida.
É uma exploração exótica e onírica para dentro, que se move de momentos mínimos para um refrão contagiante de refrão que fica mais e mais embutido na pele conforme a faixa aumenta.

Com membros que moraram em locais diversos da Europas, eles trouxeram para este trabalho novas experiências e um rico caldeirão de influências e experiências, juntamente com um resultado puro e impressionante.




13 - LOVE GHOST
'Fade Away (Shave My Head)' é um dos singles mais recentes da banda, sendo lançado na primeira quinzena de Maio e que apresenta musicalmente e que apresenta uma mescla de vertentes como o rock emo, alternativo, solos característicos do hard rock e um retorno ao grunge, ponto inicial da razão deles decidirem fazer música. Neles trabalham, eles abordam temas como saúde mental, e constantemente querendo mudar algo para se sentir bem.

Em release oficial, eles se definem: "Love Ghost faz o Emo-trap Rock. Eles combinam guitarras ao vivo, baixo e bateria com trap 808 beats e elementos eletrônicos. Sua música se arrasta para um espaço entre o grunge etéreo e o hip-hop lo-fi pontuado por entrega emocional e ganchos arejados... Seus videoclipes ganharam mais de cem prêmios de festivais de cinema de todo o mundo. A banda já fez turnês pela Irlanda, Japão e Equador".




14 - BLUEPRINT TOKYO
Divulgada há cerca de um mês e meio, 'Panic Carefully' é o single de retorno da banda, que depois de anos na estrada, voltaram para casa.

Recentemente, Kevin foi diagnosticado com Necrose Avascular (AVN), doença óssea degenerativa exigia a substituição completa dos quadris. Sem seguro, seu diagnóstico e eventual tratamento acabaram por vir por meio de instituições de caridade, dívidas pessoais e benefícios. Com um novo sopro de vida e novas músicas em mãos, a banda está retornando ao serviço ativo.

Um dos trabalhos mais recentes apresentam um início instrumental que caberia facilmente em desenhos de anime, com riffs característicos do indie (que se mantém durante toda a música), vocais tipícos do rock alternativo e trechos antêmicos de uma música que faz o ouvinte acompanhar dançando do início ao fim.

Ouça abaixo:




15 - VENUSTRA
'May, I' é a faixa inicial do EP de mesmo título, lançado pela banda na última Quinta-feira. Com um início dark, sinos tocando, guitarras progressivas e distorções se transformam em som com vocal clássico do metal tradicional, unido a elementos cinematográficos, gótico, hard rock, thrash metal, punk e tons sombrios que se inclinam um turbilhão de caos.

Esses elementos cinematográficos fazem a banda diferir de outros do gênero, dando uma identidade própria de composição e influências de um trabalho que, com certeza será envolvente, quando o público puder acompanhar ao vivo. 

Conheça o single e o EP abaixo:




16 - NARROW MARGIN
Lançada há duas semanas, 'Urban Hell' é um dos trabalhos mais recentes da banda norte-americana, que consegue mesclar vertentes do punk, do rock e de suas raízes inglesas, além da influência de nomes como Velvet Underground, Libertines & Ramones, mas trazendo um som mais nitído e de melhor produção.

Neste trabalho, eles unem a frustração política a riffs , refrões cativantes e acordes progressivos em uma letra que apresenta um debate de importate discussão atual.

Em release oficial, o líder da banda, Ian Spiller, comenta: "O título é uma expressão de frustração com o sistema que leva os trabalhadores a venderem mente, corpo e alma para um grande negócio, para que um homem de terno possa acrescentar mais 1 milhão de libras ao seu bônus.
As pessoas trabalham duro em empregos mal pagos de zero horas durante a semana, apenas para cobrir os custos básicos de vida e talvez poder assistir ao futebol no fim de semana. Afeta a incapacidade das pessoas de criticar o sistema que as mantém pressionadas. A apatia política de tantas pessoas mal remuneradas mas distraídas por aspirações materiais alentadas por certas ideologias políticas é um dos fatores fundamentais para a manutenção da desigualdade econômica".

Em uma região que já conta com locais abertos e públicos de Eurocopa, eles tocam em Manchester próximo dia 17. 




17 - MIKARA
Mostrada ao público há um pouco mais de um mês, 'You're Gonna Miss Me' é o trabalho DIY mais recente da artista, que gravou a produziu diretamente de quarto uma música flerta entre o folk e elementos dream pop.

Nela, a artis apresenta tons melancólicos da guitarra acústica conectada perfeitamente com as entonações vocais de uma  numa música que fala sobre como é ter sua confiança quebrada em algo considerado por você como um relacionamento amoroso. Conta a história de como se libertar da dor que só um narcisista poderia causar.

Sobre a música, ela comenta: "Terminar com seu melhor amigo Dói. Passei pelos estágios de desgosto, raiva e decepção. Eu me senti como se estivesse preso a esses sentimentos, refém de um relacionamento tóxico que buscava um senso de normalidade. Demorou um pouco, mas finalmente estou livre. Eu comecei um novo capítulo e este é o meu renascimento." - Mikara

Com planos para lançar seu EP de estreia ainda neste ano, uma amostra de seu trabalho pode ser ouvida abaixo:




18 - SPECIFIC COAST
Depois de quatro anos sem trabalhos inéditos nas plataformas de streaming, o artista norte-americano inicial 2021 com o single 'Home', que está presente na série "Ginny and Georgia", original da Netflix. 

Começada a ser composta em 2017, a faixa nasceu de instrumentais acústicos gravados pelo telefone e posteriormente, com o 'plus' de uma intensa saudade, 'Home' foi a declaração dele para sua namorada, durante em uma mensagem de voz. 

Um veterano da indústria musical, Dunne ocupou cargos em promoção de shows, gerenciamento de artistas, publicação de música e gerenciamento de gravadoras. Depois que vários colegas da indústria o procuraram em busca de orientação, Dunne criou Cactus Coast, uma comunidade onde artistas, compositores, mixadores e produtores podiam ajudar uns aos outros a atingir seus objetivos. Dunne começou a apresentar concertos no quintal de sua casa em Silver Lake, proporcionando um ambiente íntimo e único para artistas como Royal & the Serpent se apresentarem. Dunne usou este espaço seguro para testar novo material para seu próprio projeto, Specific Coast. Eventualmente, os shows caseiros se transformaram em eventos de networking, que se transformaram em sessões de escrita, que se transformaram em canções, que se transformaram em várias colocações em uma série da Netflix. Depois de anos ajudando outras pessoas a transformar seus sonhos em realidade, Specific Coast retorna com seu tão aguardado single “Home”.




19 - OROCO
No final de Maio, o artista irlandês promoveu sua estreia, com o 'Enough', onde traz um piano delicado como instrumento principal. unido a um vocal suave, sincero e que consegue trazer emoção ao ouvinte, em uma faixa onde o artista entrenta o medo de não ser capaz de mostrar seu verdadeiro eu.

Transformando em música seus desafios pessoais, ele apresenta uma bela habilidade de composição lírica e instrumental, ao apresentar elementos cinematográficos e encaixados perfeitamente a uma música comovente, emocionante e traz estrofes de partir o coração. 

Sobre a música, o artista comenta: "Inspirado por nomes como Tom Odell, Lewis Capaldi e Rag’N’Bone Man, eu queria me expressar longe de meus projetos habituais. Como pianista, sou cativado por baladas e música pop acústica e descobri que escrever histórias e experiências sobre amor, saudade e esperança veio naturalmente para mim. ‘Enough’ é meu primeiro lançamento comercial como Oroco e parece um lugar importante para começar.

‘Enough’ é a primeira peça do quebra-cabeça, com lançamentos futuros chegando ao longo deste ano. Eu também estarei reconhecendo o talento de outros compositores por meio de covers também, com meu toque pessoal".




20 - AWAY FROM THE EARTH
Lançada hoje nas plataformas de streaming, 'watercolors' trafega entre elementos e influencias do cinemático e lo-fi, na faixa de estreia do projeto "Away From The Earth", que buscará lançar uma faixa nova a cada bimestre.

Neste single, temos camadas etéreas e sintética do ambiente, além de guitarras que flertam com o dream pop, em uma melodia gostosa de se ouvir, num projeto totalmente instrumental do artista. 

Em release oficial, o artista conta que a música nasceu no lockdown, usando um método diferente para iniciar a música, começando a faixa uma batida de bateria e seguindo seu moco de composição em torno dela. Ele também conta que está compondo diversas músicas e este é apenas o começo. 

Ouça abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários