MUSO SOUP SINGLES #26: Bladderwrack, Kipani, Intaglio, Roi Bars, Stray Local, Sofia Dragt, Still Charles, Marlee Smith e mais artistas com singles voltados principalmente para vertentes Rock/Pop/Folk; Conheça-os aqui!!







01 - SOPHIA BELLA CUCCI
Uma nova voz emergente na música indie, Sophia Bella Cucci é uma musicista da área de Nova York com experiência em dança e teatro. Ela passou a infância e a adolescência imersa em teatro musical, balé e dança de salão, mas equilibrou sua formação clássica ouvindo artistas que desde então influenciaram sua própria música, incluindo Paramore, Led Zeppelin, Billie Eilish, David Bowie, Mazzy Star, e Fleetwood Mac. A música de Sophia combina os sons nostálgicos que ela ama com elementos de produção modernos e letras que desmentem o fato de que ela está escrevendo músicas há apenas um ano.

Lançada há um mês e meio, 'Lemons' é o trabalho mais recente da artista e terceiro single divulgado em 2021, nascendo de uma conversa sobre as árvores frutíferas que crescem no interior da Itália, versus a ideia de "comer limões", metáfora usada para explorar as coisas boas e ruins dos relacionamentos, idealismo e realismo, neste caso também podendo ser interpretada como a beleza e os desafios que vêm junto com essas tópicos abordados, em uma faixa que faz o ouvinte se sentir dentro da história, com vocal envolvente e ritmos clássicos não só dream pop, como também do folk, que adicionam um ar melancólico, mas harmonizado com maestria na música.




02 - DESERT BLOOM
Divulgada no início de Maio, 'Throw Me a Bone' foi escrita como uma piada há mais de um ano, em um momento de frustração do compositor, já o instrumental foi elaborado posteriormente, em uma faixa com elementos do indie/synth rock e bedroom pop e que apresenta um refrão/coro/instrumentação animada e dançante, que certamente embalaria o público de festivais do gênero, conhecedores da banda ou não.

Em release oficial, eles comentam que os ouvintes podem nos ouvir saindo de nossas zonas de conforto e mergulhando em vários subgêneros, especialmente na faixa-título do álbum que está por vir, que apresenta Panda, um artista local.




03 - BLADDERWRACK
Com bateria feroz e riffs pesados, eles trazem um tema relevante e direto ao ponto na faixa 'I Can Run Your Country', faixa política feita em resposta a Boris Johnson ter se tornado primeiro ministro do Reino Unido.

No vídeo, o artista se veste de Boris, desde o estilo do cabelo, passando pela máscara e o terno/gravata, numa letra que fala sobre sua caricatura de tolo atrapalhado e adorável ser feita propositalmente para mascarar uma mente intrigante interessada apenas em seu próprio progresso são sintomáticos da natureza distorcida da política do país, com relatos de prevalecer o governo diante do COVID, a distribuição de bilhões de libras de dinheiro público para empresas sem experiência comprovada.

Nesta música, Rant Rock Band toca música de protesto em sua forma mais pura, apresentando um coveiro vitoriano tocando um violão surrado de 12 cordas por meio de um antigo amplificador de baixo e berrando furiosamente através de um microfone com overdrive. 




04 - THE ARCHIVIST
'Lifejackets & Flare Guns' foi lançado no final de Abril, como segundo single da banda norte-americana, diretamente da Filadélfia. Este é o segundo single da banda completa do The Archivist lançado em 23 de abril de 2021.

Trazendo elementos e influencias principalmente do emo/alt rock, com vocais harmonicos e sincronizada perfeitamente com todos os detalhes instrumentais, independente de estar em trechos mais calmos ou acelerados da música, eles apresentam um tema importante, ao falar sobre lutar contra os sentimentos e fracassos da sobriedade precoce, feita qualquer pessoa que se sinta perdida ou insegura sobre para onde está indo.

Apesar de ser o segundo single da banda, esta faixa foi a primeira a ser composta, durante um momento em que o guitarrista estava em um centro de tratamento de drogas e álcool. Nesta composição, eles esperam que faixa alcance ouvidos suficientes para ser útil e comece a ser significativa
conversas sobre saúde mental e vício.




05 - KIPANI
Kipani é o projeto de Tiffany Jhingoor - uma compositora que atualmente mora em Binghamton, Nova York. Tendo crescido na pequena cidade de Great Bend, Pensilvânia, Tiffany foi incentivada desde cedo a aprender piano. Ela odiava. Depois de anos de aulas forçadas, ela decidiu dar um tempo em sua formação clássica.

Embora ela continuasse a perseguir sua paixão pela música por outras vias, nada parecia se encaixar. Foi só mais tarde que seu relacionamento reacendeu com seu ex-inimigo de marfim se combinaria sem esforço com seu amor pelo Indie Pop, acendendo a faísca que antes estava faltando. Foi então que nasceu Kipani.

Um mês depois de apresentarmos a artista, em nossa lista de single da Muso Soup, ela está de volta, com o single 'Never Be', que fala sobre a perda e a sensação de vazio que ela deixa em nós, às fazes nos fazendo tornar irreconhecíveis. Trazendo um teor melancólico, por conta do estilo e ritmo vocal da artista na faixa, ela aumenta suas emoções com camadas de sintetizadores e elementos clásicos do dream pop, em uma faixa de aproximadamente 4min. então você entenderá a emoção que 'Never Be' transmite sob suas camadas impulsionadas por sintetizadores e melodia de sonho.

Ouça 'Never Be', abaixo:




06 - FINN FORSTER
Lançada no início de Maio, 'Remnants' é um dos trabalhos em que o artista mais se orgulho de ter feito e, quanto mais ouvimos, mais notamos a razão disso. Flertando entre o pop rock e folk, o artista traz um vocal gostoso de se ouvir e que varia facilmente entre tons altos e baixos, junto a um background instrumental composto por belíssimos instrumentos, como o conjunto de cordas executados em perfeita sintonia, ritmos e jogo de vozes e acordes muito bem encaixados, num som que envolve o ouvinte e convida-os a escutar a faixa num looping. 

Remnants é um hino sinfônico Indie Folk Pop que reúne vocais surpreendentemente poderosos de Finn em uma sensação orquestral completa que certamente se propõe a puxar as cordas do coração desde o início. Começando com o som de um violão melódico simples e vocais, a faixa parece florescer à medida que progride para um som completo que se encaixa em uma grande sala de concertos. As letras expressam uma jornada de emoções sentidas através daqueles momentos esporádicos de lembrar coisas que não temos mais e as coisas que deixamos para trás ou não precisamos mais. É um componente doce e amargo de viver nossa vida, e é exatamente disso que trata o Remnants.




07 - THIRD GIRL FROM THE THE LEFT
Vocais nítidos e harmônicos, acompanhados por um violão acústico e bateria nítida e intensa estão presentes em 'Here Am I', segundo single da artista britânica, que aborda temas de consciência, o poder de mudança e a natureza como curadora. Os vocais íntimos de Third Girl e o suave contraste do violão acústico com a bateria nítida e intensa de Ryan Halsey (Gravity Drive).

Sobre a faixa, ela comenta: "Foram 12 meses loucos, mas agora há luz, acho que os próximos 12 meses serão um banquete criativo. Ansioso para abraçar estranhos e tocar ao vivo." Third Girl From The Left está atualmente gravando novo material, com um terceiro single sendo lançado em julho de 2021.




08 - ROI BARS
Divulgada há um pouco mais de um mês, 'Run From The Police' é um dos singles mais recentes do artista mexicano, que se mudou para San Diego (EUA) em busca de um sonho chamado música.

Sobre esse música em específico, ele transforma em letra o modo corrupto e de extorsão (de acordo com ele próprio) que a polícia mexicana tem, podendo ser algo até pior e perigoso, dependendo da polícia. Em release oficial, ele relembra de um amigo teve uma experiência horrível em que pensou que seria sequestrado e morto por um deles e também fala sobre ser assediado pela polícia cada vez que volta a sua cidade natal.

Essa história e raiva deles com os policiais locais, virou uma de vertente indie/dubstep e que pode ser ouvida abaixo:




09 - DONNA 'LA MULATTA'
Diretamente do underground parisiense, ela está de volta com seu segundo single, intitulado 'Tell Me The Truth', onde fala encena o fim de um relacionamento entre dois, no final de uma música, apresentando um tema melancólica, mas com instrumental energético por conta dos beats voltados para house music, em uma faixa que ainda traz elementos do synthwave, soul e R&B. 




10 - INTAGLIO
Entrando no 'tudo sobre música' do nome do site, apresentamos a vocês um som voltado para vertentes do metal, como o Death/Melódico, diretamente da Rússia com 'Subject to Time', lançada na primeira quinzena de Maio nas plataformas de streaming. 

Neste trabalho, eles buscam apresentar de forma simplificada as primeiras impressões da obra conceitual que é o próximo disco, onde diversos músicos participaram, seja tocando bateria ao vivo e outros instrumentos clássicos, além da colaboração de vocalistas profissionais com formação clássica.

Toda essa variedade, principalmente de elementos instrumentais, como a flauta executada a partir do 3m30s de música e que podemos esperar do próximo álbum, pode ser ouvido abaixo:




11 - INDIA AND THE JONES
Em seu projeto, a compositora/vocalista/guitarra canaliza a mescla entre o Soul, R&B e vertentes do indie/alternativo das últimas décadas, em canções que exploram temas de autodescoberta e saborear os pedaços deliciosos da vida. 

No seu single mais recente, 'Caught In The Middle' fala sobre a individualidade, em uma faixa soul-rock, contando também com um belíssimo clipe 3D, responsável por capturar a curiosidade e o entusiasmo pelo desconhecido ao longo da estrada da vida. Os idealizadores disso são o diretor Jumai Yusuf e a animadora Alexa Velasquez, que criaram algo vibrante, do ponto de vista visual, acompanhando a resiliente estudante universitária negra Aniyah em uma viagem cinematográfica de autodescoberta por terra, mar e espaço sideral e recupera a jornada do herói do herói masculino branco típico para uma mulher negra. 

Após ele, ainda podemos ouvir uma versão mais lo-fi da faixa, diretamente da Spotify da artista. Assista ao videoclipe aqui:




12 - TORI BOLTWOOD
'Fame', single lançado pela artista no final de Abril, é um desabafo contra os elementos nocivos da indústria da música. Na faixa, a artista traz a mensagem de que devemos nos recusar a competir uns contra os outros como artistas, mas sim trabalhar juntos e construir algo melhor a longo prazo para o mundo da música e para talentos que virão depois dos que existem atualmente, nos mantendo firmes e ajudar a levantar aqueles que estão ao nosso redor e nem sempre seguir o que é a tendência atual do mercado.

Apresentando um som pop rock, com vocais em tons perfeitos, marcantes e repletos de emoção, fazendo o ouvinte focar em cada frase cantada, pode-se dizer que uma das mensagem principais que a artista quer propagar é: "Que, para ganhar o bem, devemos fazer o bem aos outros".




13 - STRAY LOCAL
Outro trabalho divulgado no final de Abril foi 'Animal Shapes', um som indie com vocais e elementos instrumentais voltados para o pop, como os sintetizadores, mas que também apresenta riffs pesados em seu refrão antêmico. Neste single, a artista fala sobre a necessidade de encontrar distrações para evitar que você caia em um relacionamento em que não seja tratado como o fodão que é. Um sentimento totalmente identificável e escrito por experiência própria da artista, que passou por emoções como raiva, angustia e uma sensação de liberdade presente no trecho "Alguém me passe tinta, farei formas de animais e paisagens sem você na foto, ser humano é confuso e eu preciso de uma fuga, então Não vou cometer o erro de estar com você."


A banda, que consiste no duo marido e mulher, Hannah e Jamie Rowen, tem sede em Raleigh, NC e foi formada em 2014. Eles escreveram, gravaram e produziram "Animal Shapes" em seu estúdio caseiro. A faixa foi mixada por Lee Hester e masterizada por Josh Seawell.




14 - FIFTH LUCKY DRAGON
O som lançado pela banda norte-americana apresenta ao ouvinte um som pop cativante, trazendo efeitos vocais muito bem executados com a união de sintetizadores e elementos do lo-fi para uma música sobre os sentimentos de isolamento e nostalgia acumulados ao longo de um ano dominado por uma pandemia.

Diante do cenário atual, a faixa foi gravada e produzida num estúdio caseiro de Indianapolis e mixado diretamente de LA. 

"Eu escrevi essa música uma noite quando eu não conseguia dormir enquanto sentia falta dos meus amigos e de ser uma criança apenas pensando em bastões luminosos e coisas", disse Imperiale.

O videoclipe mostra Louis correndo dançando por sua casa e pelas ruas tarde da noite coberto de bastões luminosos. Assista abaixo:




15 - SOFIA DRAGT
Faixa essencialmente folk, com acréscimo de instrumentos clássicos como piano e elementos que dão um ar nórdico para a canção, 'We Remember Now' foi inspirada nas histórias de guerra de Herman van Brussel, que cresceu em Wageningen durante a guerra.

Na composição, a artista está examinando a situação dele, menino de rua, enquanto vê os grandes aviões lançando bombas sobre o bairro ao lado dele. Também ressalta o piloto inglês, que infelizmente faz parte de uma coisa maior e o que seu país quer dele. Isso foi parte de um bombardeio equivado, em território holandês, na segunda guerra e transportado para uma faixa que consegue, por conta de seu estilo e da performance vocal da artista, trazer temas complicados de se abordar, para uma forma sutil e que nos permite ouvir diversas vezes. 

Sobre a música, ela comenta: "Tenho feito um projeto organizado por Wageningen45 (memorial nacional e comitê de libertação) em colaboração com 'Omroep Gelderland' (emissora de TV regional). Para escrever uma música inspirada nas histórias de guerra de Herman van Brussel, que cresceu durante a guerra e testemunhou o bombardeio em Wageningen. Sempre fui fascinado por histórias de tempos de guerra, então é ainda mais especial escrever música sobre elas. E também, eu mesmo cresci em Wageningen."




16 - THE MIDNIGHT RIVER CREW
Apresentando violino como instrumento principal, eles não trazem ao público ouvindo um estilo tradicional do indie, repleto de guitarras, mas consegue mesclar referências do estilo a elementos do power pop e principalmente do folk em 'Perfect Strangers', primeiro trabalho divulgado pela banda no bandcamp. 
Neste trabalho, o duo fala sobre interações parassociais após a alienação e a desconexão. Com o passar da música, ela traz ao ouvinte a sensação de sentir falta de alguém em especial, numa faixa com instrumentais ricos, vocais nítidos e uma sintonia perfeitamanete entre Mark e Isabella. 

Em release oficial, eles comentam: "A música ‘Perfect Strangers’ surgiu inicialmente depois que vi um documentário na TV sobre George Michael.
Apresentando uma performance ao vivo de George no histórico Palais Garnier Opera House em Paris.
Foi transmitido logo após sua morte e foi profundamente comovente.
Depois de ver essa transmissão, comecei a escrever uma música no estilo dele."

Ouça a faixa abaixo:




17 - STILL CHARLES
Trazendo um pop/indie rock acústico, 'Wembley' é um single lançado pelo artista italiano na metade de Maio e composta durante a quarentena.

Produzida junto com Riccardo Foresi, a faixa apresenta entonações vocais gostosas de se ouvir, unidas a um instrumental intimistista e muito bem construído, para um trabalho que fala sobre história de amor que que se acabou. Um tema melancólico, mas que por conta da linha instrumental, se torna algo animado de se ouvir, mais ainda com o videoclipe responsável por dar entendimento maior da letra. 

Sobre a música, o artista comenta: "Wembley é uma música que escrevi durante a quarentena sobre uma história de amor que terminou para o orgulho de nós dois. a chave para ler a música é descrever a relação desde o início, quando ela ainda está viva, até o fim, quando ela vai desaparecendo lentamente. Eu tentei escrever tudo em uma maneira irônica.
Mudamos de ideia mil vezes sobre a estrutura da música, porque toda vez que nos encontrávamos para gravá-la, havia novidades, ideias. foi hilário."




18 - KYLIE ROTHFIELD
Feita no modo DIY, Kylie escreveu esta faixa diretamente de seu quarto. Depois do seguinte dado de que somente 2% dos produtores musicais são mulheres, a artista buscar mudar isso, em uma faixa que  fala sobre todo mundo querer crescer sempre se sentindo diferente, tendo sua própria identidade.

Além da produção e composição DIY, a artista norte-americana lançou e divulgou pelo seu novo selo independente chamado DVG Records.

Esta faixa, essencialmente pop, pode ser ouvida abaixo:




19 - MARLEE SMITH
É uma artista australiana que lançou recentemente 'Vulnerability', faixa que traz um tema importante de ser debatido/lutado/ouvido/assistido e que maneira nenhuma deveria acontecer, muito menos nos dias atuais.

Escrita por uma mulher que não está nisso por dinheiro, fama ou fortuna,a faixa fala sobre abusos, contando sua própria e feita também para tantas mulheres, que sofreram por algo parecido, se identificar dentro da narrativa apresentada, podendo ser considerado como um hino para todos aqueles que sofreram; especialmente aqueles que foram prejudicados pelas mãos de alguém que amavam e em quem confiavam.

Trafegando pelo folk, vocês podem ouvir abaixo:




20 - CRIMSON CLEAN SWEEP
Desde o início, a banda norte-americana mostrou ter um leque de influencias musicais. No começo, eles formaram a banda com a ideia de mesclar Beatles (coincidentemente só soubemos disso agora, mas já é razão para estar no site) com grunge. Isso mudou com o acréscimo da guitarra pesada executada por Ryan e, posteriormente, com o vocal de apoio responsável por atingir os tons mais gritantes em 'Hexes'.

Single lançado em Maio, fala sobre a sensação que você tem quando está no pior momento e ninguém está ouvindo. Nela, a banda também aborda temas necessários de serem conversados e presente em algumas letras da banda , como depressão, tendências suicidas e ansiedade. Busque ajuda se necessário.

Terror em geral é ótima maneira que eles utilizam para explicar como estão sentindo, por isso que "Hexes" pode ser brevemente descrito como "Uma Canção Amaldiçoada" para as pessoas que se sentem amaldiçoadas por alguém que quer uma saída da realidade.

Cole estava tendo coisas estranhas "fenomenais" acontecendo com ele depois que sua amada avó faleceu. Sonhos e o estadode sua mente era uma grande chave para explicar porque a letra de "Hexes" foi escrita.

Nesta faixa, podemos ouvir elementos e instrumentais de diversas vertentes do metal, como o Gótico/Heavy/Core. Ouça a faixa completa abaixo:


Postar um comentário

0 Comentários