MUSO SOUP ÁLBUNS #7.1: The 121s, Benjamino, Ellis D, Pioneer 11, Tigera e mais artistas de estilos como o experimental, country, punk rock, Jazz& Soul e psicodélico


01 - NAOMI IN BLUE
A faixa de abertura do EP parece algo retirado de uma peça teatral, ou de trecho melancólico de algum filme underground, mas o destaque que fica para o EP é a mistura de uma narrativa com sons experimentais, não se prendendo a um estilo, quando na mesma faixa entramos num gênero mais country rock e, ao mesmo tempo, algo mais latino.

Ao mesmo em que britânica se inspira da música clássica e no jazz, na faixa de abertura, ela também traz para o EP suas raízes latinas em 'Colour Of Blue' e no country com 'Drunk, Again'.

An Experiment, masterizado no Abbey Road Studios, é o EP de estreia de Naomi in Blue, jornalista que se voltou para a música como outra forma de contar histórias, reconstruindo o que entendemos ser uma cantora e compositora.




02 - THE 121s
Apresentando 13 faixas, o álbum "Wired to the Moon", tem influencia de estilos como o psicodélico (presente no início e em parte instrumental da primeira faixa), do mod e rock'n'roll clássico em 'Hola Hello', algo mais alternativo e voltado para o indie em 'My Beautiful Mind' (onde apresenta um solo de gaita) e de outras vertentes do rock ao longo do álbum.

Esse é o segundo álbum da banda e veio gravado durante o lockdown, capturando vários humores e sentimentos em cada uma das faixas.Por cada membro da banda estar em lockdown, os filhos deles também participaram do álbum: Em 'A New Decade' (Olivia Shane (10) no Piano, Andie-May Nowell (16) no trombone e Dylan Steel (9) na bateria Bongo).




03 - TIGERA: PART I
Tigera é um quinteto poprock, que recentemente lançou o EP simplesmente intitulado "Part I", onde conta histórias de ascensão otimista, incertezas e queda de partir o coração. 

O EP traz 3 músicas, num total de 12min13s, iniciando num estilo mais acústico, mas que logo em seguida traz riffs envolventes em 'Just Like You', trazendo também algo mais dançante em 'Aquaman', que fecha o EP.




04 - BENJAMINO
Benjamino, o cantor e compositor independente australiano, lançou no final de 2020 o EP "Open Up The Vault", seu primeiro disco e que mostra seu leque de variedades como compositor, falando de temas como resiliência em face da adversidade, amizade não correspondida e até mesmo uma história fictícia baseada no norte da Itália.

Em 'Clutching at Shadows' vemos também a variedade de estilos, trazendo instrumentos de sopro para a música, já em 'Statues in Torino' temos o acréscimo do teclado, mostrando que apesar de se denominar como indie rock, ele flerta bastante com estilos mais conceituais, como o jazz.




05 - CRAUFURD ARMS
O amor verdadeiro pela música os manteve vivos, continuando expondo o talento deles para fãs e membros da área afim de divulgá-los para uma quantia maior de pessoas. Dito isso, eles lançaram MMXX: VOLUME ONE! Um coletânea extensa, com 16 faixas que transbordam de estilos dance music, synth pop, indie rock, acústico, grunge, garage... Som para todos os gostos e de diversos artistas espalhados pelo mundo, alguns deles que já passaram por aqui anteriormente.

Tracklist:

1 – CUSP – You are not alone
2 - PHANTOM ISLE – Whip
3 – JJ MOON – Dazed
4 – THE COMMS – Pulled Apart
5 – NAKED NEXT DOOR – Trying to get through
6 – WEIRD MILK – You
7 – LOW GIRL – ICU
8 – SO SO SUN – Paradise
9 – SARPA SALPA – Paralysed
10 – OUR MAN IN THE BRONZE AGE – Out of the beginning
11 – HARVEY DORMER – Spiders
12 – ENJOYABLE LISTENS – Summer Hit
13 – THE MEZZ – California
14 – ETHAN SCHENCKS – Baby, lets just dance!
15 – TORUS – Wanna’ make you mine
16 – TRAGIC – Walking




06 - ELLIS D
'Isolation Sessions' é o EP de estreia e pelo título já pra da saber como foi gravado. O EP foi gravado de forma tão, mas tão isolada, que foi primeiro a ser lançado selo 'Change The F*cking Records', da própria artista, todo produzido e gravado no DIY.

Apesar de ter somente 4 músicas, conseguimos ver a variedade de estilos, apresentando uma fusão entre o garage e o punk rock na faixa de abertura, em contraponto a 'Falling Awake', que trafega pelo indie rock e, sendo em sua grande maioria, uma faixa acústica.

Ouça:



07 - PIONEER 11
No EP lançado final de Dezembro, eles trafegam pelo synth pop, indie e até mesmo psicodélico,  ao longo de 5 faixas. Trazendo sons que poderiam embalar uma festa dance (caso de 'Run That Cell'), até mesmo algo mais hip-hop/lo-fi (como em 'Mafia Business) e sons psicodélicos regados de riffs, como em ''Bummer Man e 'Shifted Eye'.
O EP foi lançado após Gravitorium, último álbum cheio da banda.




08 - KIND BEAST
Trazendo influências de estilos como o shoegaze, garage e grunge, Kid Beats lançou recentemente o EP "Endless Virtue", apresentando riffs pegajosos e uma bateria cadenciada em 'Summertight', segunda faixa do EP.

Sean Madigan se juntou com músicas experientes de Detroit para formar a banda e fizeram shows um pouco antes da pandemia, já o álbum foi lançado em Agosto/2020.




09 - KENDALL STREET COMPANY
Bebendo da fonte do jazz and soul, os grooves presentes na primeira faixa do EP traz uma alta anergia e vontade de dançar para o ouvinte, enquanto 'Ths Ones 4U' transforma o som em algo mais praiano, trazendo um som mais acústico, permitindo com que as faixas do EP se contrapusessem uma a outra. 

A Kendall Street Company está animada para lançar "I rly luv u" na sequência de um álbum ao vivo de estreia, seu quarto LP de estúdio "The Stories We Write For Ourselves".



Esta matéria foi criada via Musosoup #Sustainablecurator