Um grande guitarrista nos deixou e o choque foi grande


Há menos de um ano eu cobri um show da Almirante Shiva no Inferno Club, vi músicas influenciadas pelo Blues, música indiana, vi também instrumental, corda de guitarra estourado, um verdadeiro rock and roll dentro do Inferno. Fiquei espantado com o talento de Pedro Souto, assim como toda a banda, o que logo depois me fez pesquisar sobre ela no Youtube e assistir coisas como o Sofar Sounds feito por eles lá em Brasília.

Apesar dele ter nascido em Porto Alegre, Brasília foi onde ele apareceu de vez na cena, tocando na Alimirante, Rios Voadores, Joe Silhueta, Judas, Alf Sá, Cassino Supernova e começou a ser considerado um dos mais respeitados da cena brasiliense dos últimos anos, Brasília de Legião, Capital, Raimundos, Plebe e tantos outros nomes conhecidos internacionalmente.

Esperava mais uma vez ver ele ao vivo, depois de tempos acompanhando por seus post no facebook e vídeos no Youtube, aguardava para vê-lo mais uma vez em São Paulo, mas infelizmente isso não vai mais acontecer. Na última quinta-feira, Pedro Souto nos deixou, com 23 anos, tão jovem quanto quem está escrevendo essa matéria, o choque foi grande.

Ano passado, diversos nomes conhecidos nos deixaram, nomes já vividos, da "terceira idade" principalmente, mas que também não gostaríamos ver indo de onde estamos. Esse ano, já se foram três (Belchior, Jerry Adriani e Almir Guineto), com 70 anos, mas paramos para pensar como a vida passa rápido e devemos aproveitar todo momento possível, quando alguém tão jovem quanto a gente se vai. Há um dias, Pedro ainda fazia seus shows, seus solos e riffs, agora um aneurisma cerebral o tirou de perto de nós, depois de uma semana hospitalizado.

Ouça Almirante Shiva:





Um comentário:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir