Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Feeling Pro Rock 2 reúne grandes bandas nacionais para festival em São Paulo
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Após a primeira edição de sucesso realizada em abril deste ano, o Feeling Pro Rock voltou com mais uma edição neste último final de sema...

Após a primeira edição de sucesso realizada em abril deste ano, o Feeling Pro Rock voltou com mais uma edição neste último final de semana.

Nomes como CPM 22, Tihuana, Esteban, Strike, Glória, Vivendo do Ócio, Selvagens À Procura Da Lei, DZ6, SZU, Burlesca e diversos outros nomes, fizeram de sábado, um dia de muito rock entre bandas novas e conhecidas.


Selvagens À Procura de Lei

Após o dia de apresentações das novas promessas da músicas, as principais atrações começaram a tomar conta da casa. Às 16h40, Selvagens À Procura Da Lei surgiram e cantaram Brasileiro, música que apresenta forte crítica: "porque eu sou brasileiro / meu ano só começa quando passa fevereiro (...) O Brasil é medroso / você também é / música não para cabeça / mas feita pro pé / já que é assim / então segura mais essa: 17 milhões vivem nessa miséria.".

Os meninos de Fortaleza, mostraram, num show curto, porque são Selvagens. Apresentaram grandes hits como Mucambo Cafundó, Massarrara e músicas do álbum novo (Praieiro, lançado este ano), que recebeu críticas positivas e negativas de seus fãs, por conta da nova sonoridade.

Selvagens À Procura de Lei

O show rápido não impediu que a mistura entre sons antigos e novos da banda contagiassem o público entre danças rápidas e baladas românticas, como O Amor É Um Rock 2, música que homenageia Arnaldo Batista, Tom Zé e Raul Seixas.

Setlist:
  1. Brasileiro
  2. Sangue Bom
  3. Massarrara
  4. 2 de Fevereiro
  5. Mar Fechado
  6. O Amor É Um Rock 2
  7. Despedida
  8. Tarde Livre
  9. Mucambo Cafundó
Praticamente sem intervalo, o público presente no Espaço Victory já corria para o outro palco, onde a maratona "Feeling Pro Rock 2" continuava.

Vivendo do Ócio

Com Davide Bori já se aventurando em cima de uma das caixas de som, o show começou com Nostalgia (talvez a música mais conhecida da banda) e seguiu com duas músicas do recém-lançado Selva Mundo, que é divulgado na pele da bateria. Single do disco e composta por Thadeu Meneghini (Vespas Mandarinas), Carranca foi a terceira a última música do trabalho mais recente a ser tocada no show.

Vivendo do Ócio

Num show mais curto que normalmente é, principalmente por se tratar de um festival, a banda fez questão de trazer o público para ela e mandou hits como Bomba Relógio, Radioatividade e Silas, num setlist que foi o seguinte:
  1. Nostalgia
  2. Prisioneiro do Futuro
  3. Amor em Construção
  4. Bomba Relógio
  5. Meu Precioso
  6. Rock Pub Baby
  7. Amor em Fúria
  8. Carranca
  9. Fora Mônica
  10. Radioatividade
  11. Silas
Vivendo do Ócio


Antes mesmo de acabar o show da Vivendo do Ócio no intitulado "Palco B" (mesmo que não tenha diferença a não ser onde estão localizados), o público já tomava conta de parte da grades da Premium e Pista do palco A, aguardando um dos shows mais esperados da noite: ESTEBAN.

Esteban

Com dois discos lançados, o show começa com Janeiro, faixa que abre o Saca La Muerte de Tu Vida e segue voltando para o Adios Esteban, deixando, até mesmo quem não curte o estilo musical dele, arrepiado por conta de simplesmente todo o público fazer ecoar as letras de Canal 12 e Sophia por todo o local do show.

Esteban

Músicas de amor, de relações e baladas: Tudo isso colaborava para um clima bom de dança, entre casais, amigos e fizesse com que o show mais relaxante da noite também fosse o com a maior "conexão público-artista" do festival continuou quando voltou ao mais recente disco, tocando musicas como Chacarera da Saudade, o (recém-lançado como clipe) Cigarros e Capitais, Segunda-Feira e até mesmo quando a letra é toda em espanhol, como é o caso de Martes.

Saindo do teclado, marca registrada de Tavares, o show foi encerrado com ele em sua guitarra preta, voltando ao primeiro disco com Sinto Muito Blues.


O setlist foi o seguinte:

Sem título


Por volta das 19h, Glória começava a destruir tudo no palco B, sendo uma das bandas mais pesadas do festival. Sendo o vocal Mi Vieira, o único integrante desde a fundação, é formada por Elliot (vocal/guitarra) Peres (guitarra), Thiago (baixo) e Leandro (bateria), os dois últimos entraram neste ano para a formação.


Com um som agitado e a oscilação entre vocais rasgados e "normais", eles fizeram muitos fãs rodarem e prenderam a atenção de quem não conhecia a banda.

Glória
O show contou com músicas do último disco [Re]Nascido, como Desalmado, Bicho do Mato, A Arte de Fazer Inimigos, Presságio, Pétalas e HorizontesAinda tocaram sucessos do cd homônimo lançado em 2009, Vai Pagar Caro Por Me Conhecer, Asas Fracas, Minha Paz e Onde Estiver.


O quinteto está trabalhando no novo disco, que será, por coincidência, o quinto trabalho de estúdio da banda. Ainda não há previsão para o lançamento. 


Glória

Scalene


...tantos padrões, imposições afastam de encontrar nossa própria essência...
Scalene subiu mais uma vez nos palcos da capital Paulista durante o Feeling Pro Rock que aconteceu nesse sábado 20 de agosto na Penha. Um evento que mostra a força do cenário musical agitando e principalmente emocionando o público.

A banda formada pelos rapazes de Brasília nos trouxe mais uma vez a energia existente em suas letras e melodias, abordando temas que nos constroem e destroem ao longo dos dias. A imposição de padrões e maneiras (citada no trecho acima) de como devemos agir e ser fica clara em Sublimação marcada por um sonoro coro da plateia sendo a faixa que abre o disco Éter. Outra canção do álbum Éter que fez parte do set no festival foi Náufrago a oitava música do disco. Um navegante buscando em águas distantes alguma similaridade com seus pensamentos e anseios. O show ainda teve músicas como Danse Macabre e Entrelaços.

Strike 

Por duas infelicidades, o show do Strike que tinha tudo para ser muito bom, ficou a desejar: atraso e som da casa  desajustado, deixando um som estourado, fez com que não desse para aproveitar tudo que a banda tinha a oferecer.


Porém, os fãs foram recompensados com uma energia muito boa da banda ao executarem os hits O Jogo Virou, Paraíso Proibido, Aquela História entre outras.


Acredito que o ponto alto da noite, foi quando fizeram uma homenagem ao Chorão e o Charlie Brown Jr, logicamente, ao cantarem Papo Reto, que foi cantada do começo ao fim pelo público. Outros dois covers que a banda tocou foram: Basket Case (Green Day) e All The Small Things (Blink-182), que são grandes influências para a banda.
  1. Aquela História
  2. Sigo Em Frente/ Dias De Luta, Dias de Glória
  3. Papo Reto
  4. O Teu Olhar
  5. No Veneno
  6. Paraíso Proibido
  7. Basket Case
  8. All The Small Things
Tihuna

Última banda do palco A, Tihuana subiu ao palco para fazer uma versão reduzida da turnê "ILEGAL 2016", que passa por todo o primeiro disco da banda, além de músicas dos outros discos.

Sendo um "tapa na cara" de quem diz que a banda só tem Tropa de Elite, o show embalava a galera da Premium e Pista em músicas como Pula, Praia Nudista, Que Vês e Renata.

O show ainda deveria ter músicas como Minha Rainha (do disco mais recente), Eu Vi Gnomos e Zóio de Lula. Mas como se tratava de um festival, foi necessário reduzir ele. a última do setlist foi Bote Fé, que seguiu com Killing in The Name (tendo participação da Dona Cislene) e fechando com o Tropa de Elite.


Setlist:

Sem título

Começando um pouco mais tarde que o planejado, a atração mais esperada da noite tinha toda a atenção do público. Comemorando os 20 anos de carreira, eles colocaram os fãs para cantar e pular ao som dos sucessos da banda.


Com pouca conversa, Badauí & Cia emendavam uma música atrás de outra, não deixando ninguém parado.

  1. Não Sei Viver Sem Ter Você
  2. O Mundo Dá Voltas
  3. Vida Ou Morte
  4. Atordoado
  5. 1 Minuto Para O Fim do Mundo
  6. Ano Que Vem Talvez
  7. Irreversível
  8. Não Vá Embora
  9. Inevitável
CPM 22 
Por conta do atraso, muitos tiveram que deixar a casa antes do término do show, por conta do horário do transporte público, mas isso não foi problema para curtir cada segundo do show.

Em Outubro, a banda começa a gravar seu novo disco, segundo o vocalista, já são 20 músicas novas e em Janeiro, deverá ser lançado. A banda diz que identidade continua a mesma, mas que estão mais velhos e experientes, com bagagem pra conseguir expor as ideias como querem.


Obrigada Feeling Pro Rock por dar espaço a tantas bandas novas e conhecidas do rock e suas vertentes. Sucesso nesse projeto, sempre!

CONFIRA TODAS AS FOTOS!!

Selvagens À Procura de Lei

Todas as fotos por Licciardi Fotografia.

Postar um comentário

 
Top