Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: DeFalla lançou novo disco no SESC Pompeia
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
SESC Pompeia foi o local escolhido para a estreia do "Monstro", disco mais recente do DeFalla, nos palcos pelos Brasil. ...

SESC Pompeia foi o local escolhido para a estreia do "Monstro", disco mais recente do DeFalla, nos palcos pelos Brasil.


Marcado para às 21h30, o show começou por volta das 21h40, para um público marcado por muitos conhecidos da banda, grandes nomes da imprensa e fãs que acompanharam a banda nos anos 80, 90 e permanecem a fazer o mesmo agora. Talvez pelo fato de ter mais críticos e conhecidos da banda do que fãs, a troca entre o público e a banda não tenha sido como o esperado, mas ainda foi assim foi válida.


Subindo ao palco e começando direto, a primeira música a ser tocada foi Monstro, faixa título do disco e também responsável por começar o CD.
Um dos hits da banda, Sodomia foi a segunda do show, que seguiu com Zen Frankenstein (que fala sobre todas essas loucuras de viver em paz no século atual - para saber mais sobre ela ouça a entrevista aqui), lançada recentemente no formato de clipe (que vocês podem assistir aqui), Dez Mil Vezes (que no disco conta com Humberto Gessinger) e fechou a trinca de músicas novas com Fruit Punch Tears.


Dando espaço para covers, EduK comanda o vocal de Sossego, música de Tim Maia e que enfim fazia cantar o pessoal que ainda não havia ouvido o recém trabalho do DeFalla, e falando nele, o show ainda teve algumas músicas como Timothy (que no estúdio tem participação de Beto Bruno), Ken Kensey, Delírios de um Anormal (que no estúdio tem vocal da Pitty) e Mate-Me.


Sendo o primeiro show da banda em anos, a mesma ainda mostra que tem perfeita sintonia entre o destacado baixo de Carlo Pianta, a guitarra de Castor Daudt e com certeza a sintonia entre Biba Meira e Edu K, que até disse no show para "casarmos com alguém que nos olhasse como a Biba olhava para ele", fazendo parte das diversas brincadeiras e piadas que rolava entre EduK e os diversos conhecidos na plateia, como o criador da arte do disco, a crítico musical Miranda, entre outros.


O setlist completo foi esse:


Foto: Patty Fang

Postar um comentário

  1. Cara, o horário não é 21h30? Eu fui também no show e tive uma impressão diferente. eu vi o show lá de trás e não deu pra escutar o vocal direito, tanto nas músicas como na parte que o Eduk falava com o público. Posso esta errado, mas senti que o público era mais formato por críticos e músico do que o próprio público da banda o que fez que a energia trocada não fosse exatamente a esperada. Por fim, achei um show bacana, mas aquém do que esperava do Defalla, pois gostei bastante do disco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe a gafe, cismei com "18h" haha. Em algumas partes o vocal ficava de fundo mesmo, mas na parte das conversas eu entendia, porém estava lá na frente, e quando fui para a fundo, achei o baixo melhor do que na frente.

      De fato era mais formado por amigos do Edu e críticos, assim não teve a energia talvez esperada, mas ainda assim foi positiva

      Excluir

 
Top