Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Entrevista com Vivendo do Ócio
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
A entrevista do mês de Novembro é com a Vivendo do Ócio (Jajá Cardoso, Luca Bori, Davide Bori e Dieguito Reis), terceira banda a se apre...

A entrevista do mês de Novembro é com a Vivendo do Ócio (Jajá Cardoso, Luca Bori, Davide Bori e Dieguito Reis), terceira banda a se apresentar no Banana Progressyva 2015, que falou sobre o novo disco, recepção do público, No Palla, shows internacionais e muito mais em ENTREVISTA EXCLUSIVA que pode ser lida abaixo!!


Qual foi a principal diferença de produção entre fazer um disco com a gravadora e de modo independente, com o Kickante e a ajuda dos fãs?

Jajá Cardoso: A diferença é que na gravadora precisamos seguir alguns padrões deles para poder gravar e distribuir, a gente passou pela gravadora, saiu, foi um grande aprendizado. 

Davide Bori: O Selva Mundo foi todo diferente, o meio de gravadora e o meio independente são muito distintos, pra gente foi ótimo começar essa nova fase voltando ao independente, voltamos com uma bagagem grande, com tudo que aprendemos de assessoria, de marketing, a forma como a gravadora trabalha.

Jajá Cardoso: A coisa com o Rafael (dono da Deckdisc) sempre foi algo de troca e de companheirismo, ele se tornava realmente um integrante da banda e sempre trabalhou com a gente de uma maneira muito boa, aprendemos muito com ele.

Davide Bori: Fazermos a parada toda de modo independente é fazer o nosso sonho do jeito que a gente quiser, no nosso tempo. Na gravadora, às vezes pensávamos em algo e era dito "ah, vamos esperar um pouco, por causa disso, isso e isso" e a gente, de modo independente, fazemos o nosso tempo.

Jajá Cardoso: E esse foi um dos motivos para seguirmos esse caminho. Temos nosso tempo, nossa vontade de fazer e às vezes não era algo apropriado para a gravadora fazer. Mesmo tendo trabalhado com uma gravadora, sempre fomos uma banda independente.


O show de hoje (Banana Progressyva) foi o primeiro após o lançamento do Selva Mundo, era esperado por vocês uma reação tão positiva do público?

Jajá Cardoso: Orra, foi muito louco né!!

Davide Bori: Foi o primeiro show depois do lançamento digital, eu não esperava que teria uma reação tão boa, foi muito foda, com a galera cantando já tudo. É bom pra ver a reação da galera em cada música nova, Porrada agora no final foi surpreendente ver a galera pulando, cantando, com certeza essa vai ser uma das mais pedidas, não esperava ser tão bom assim como foi.

Jajá Cardoso: Com certeza vai ser uma das mais pedidas, quando a gente voltou a galera já tavas "Porrada, Porrada, Porrada".


Já que falou das mais pedidas, eu via muita gente da platéia pedindo "Carranca", planejam incluir ela nos próximos shows?

Davide Bori: Sim, nos shows de lançamento devemos tocar umas oito músicas do Selva Mundo ou mais.

Jajá Cardoso: Ou até o disco inteiro, estamos ensaiando aí... Carranca é uma parceria nossa com Thadeu (Vespas Mandarinas), que fez a melodia, já a letra foi feita em maior parte pelo Adalberto Rabelo Filho, os dois são parceiros desde Radioatividade, que gravamos no disco O Pensamento É Um Imã. É a segunda parceria com eles, e se dá certo, por que não continuar a parceria né?!

O quanto os trabalhos paralelos (como a No Palla) influencia dentro do som da própria banda?

Davide Bori: Eu acho super importante, tudo que fazemos e é ligado a arte influencia de alguma maneira, mesmo que seja pouca.

Jajá Cardoso: Trabalhar com música naturalmente você vai sendo puxado, impulsionado pelo meio, pelas pessoas que você conhecem, a fazer outras coisas, então vamos aproveitando as oportunidades e seguindo também outros trabalhos que já fazíamos por natureza, acabamos fazendo para amigos, para nós e etc. Por exemplo eu e o Luca cuidamos da parte de designer, então pra fazer um cartaz, já vemos o cartaz, pegamos ideias de todo mundo...

Davide Bori: Um exemplo também é o lance da discotecagem, onde acabamos pesquisando bandas, algo que de certa forma influencia a gente também. Todas essas coisas paralelas acabam influenciando a banda.

Dieguito Reis: Uma coisa importante é que a gente nunca veio para São Paulo para viver da Vivendo do Ócio, viemos para viver da música e todos esses trabalhos são trabalhos que alimenta a gente, para produzirmos cada vez mais e cada vez melhor para a banda.

Qual é a próxima data da No Palla? É sempre na Funhouse? 

Dieguito Reis: Ainda não se tem uma próxima data, mas sempre acontece na Funhouse. A No Palla ainda está em processo de nos encontrar na festa, sacou? Se encontrar na festa como já nos encontramos com a Vivendo do Ócio, temos uma "viagem" de divulgar a música brasileira e de cada vez mais tocar música brasileira do que música de fora, a gente vai chegar lá!!


E vocês já se apresentaram fora do Brasil, como foi essa experiência?

Dieguito Reis: Foi massa, eu nunca imaginei sair de Salvador, quanto mais ir pra Londres!!

Principalmente por ser em português né??


Dieguito Reis: Sim, mas se sairmos daqui pra cantar fora mais uma vez, será em português, nada contra a língua inglesa, mas o português é complicado e gostamos de coisas complicadas. Toda vez que sairmos vai ser para cantar em português, mal falado, mal cantado, 'fudido'!! É assim que tem que ser, como as Vespas ta dando ideia, "Uma banda sem Qualidade", essas são as melhores.

Como foi participar de um festival com 40 anos, que já passou diversos artistas muito bons? A reação do público e até mesmo tocar um local como esse?

Dieguito Reis: É muito foda, principalmente pelo fato do festival sempre ter focado na música brasileira. Eles focam na música brasileira desde os 70 anos, e hoje ganhamos um cartaz, que tem um monte de louca de rock, que não tinha ouvido falar e a gente estar fazendo parte de uma cena do rock e da música brasileira, estar vivendo tudo isso, ser chamado para este festival não tem nem o que falar.

Jajá Cardoso: Estar num festival onde já passou Lulu Santos, Pepeu Gomes (antes mesmo de entrar no Os Baianos) é muito bom!!
Qual recado gostariam de deixar para os fãs da banda e para os leitores do site?

Jajá Cardoso: Selva mundo vem aí, galera! Esperamos todo mundo, juntos nesta selva e neste mundo com a gente!! Obrigado!!

Assista a apresentação da Vivendo do Ócio no Estúdio Showlivre:


Ouça algumas do disco Selva Mundo, ao vivo no estúdio Showlivre:


Ouça o Selva Mundo, completo:




Leia a resenha do show no Banana Progressyva aqui e leia todas as entrevistas feitas por nós aqui.

Postar um comentário

 
Top