Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Gêmeos brasileiros produzem longa sobre a morte de Lennon
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Quase 35 anos e dois filmes desde a morte de John Lennon, em 8 de dezembro de 1980, irmãos brasileiros pretendem contar mais uma vez a...

Quase 35 anos e dois filmes desde a morte de John Lennon, em 8 de dezembro de 1980, irmãos brasileiros pretendem contar mais uma vez a história do dia em que ele foi assassinado na frente do prédio em que morava, em Nova York. Desta vez, mostrando o ponto de vista de pessoas que se viram envolvidas no desenrolar do crime.

O projeto The Lennon Report está em fase de pré-produção em Nova York, onde vivem Gabriel e Rafael Francisco, gêmeos nascidos no Rio de Janeiro e criados nos EUA.
A produção foi comparada pela BBC ao longa JFK, a História Não Contada (2013), sobre os desdobramentos da morte do presidente americano John F. Kennedy (1917-1963). O filme se passa no hospital Dallas' Parkland, onde médicos e enfermeiras tentavam salvar a vida de Kennedy, após o presidente levar um tiro durante um desfile em carro aberto.

Para chegar aos personagens retratados no longa, os irmãos Francisco fizeram um longo trabalho de pesquisa.
"Entrevistamos enfermeiras, médicos e outras pessoas que nos disseram que estávamos fazendo o filme na hora certa", contou Gabriel à reportagem, misturando inglês com um português carioca. O longa será lançado em dezembro de 2015, quando se completam 35 anos da morte.
Entre as histórias retratadas na ficção, está a do jornalista e apresentador de TV Alan Weiss, internado na ocasião no hospital Roosevelt, para onde Lennon foi levado. Graças ao acaso, Weiss deu o furo da notícia, recebendo um prêmio Emmy pelo trabalho.
Até agora os atores Kevin Dillon ("Entourage") e David Zayas ("Dexter") estão confirmados no projeto, o primeiro no papel de um policial chamado para o local onde os cinco tiros de balas calibre 38 foram disparados contra Lennon. A direção será de Jeremy Profe, que assina o roteiro com Walter Vincent.

Ao menos dois outros filmes já foram feitos sobre a morte do músico: "The Killing of John Lennon" (2006) e "Capítulo 27" (2007).
Ambos foram criticados por retratar o assassino do ex-Beatle, Mark Chapman, como uma espécie de anti-herói perturbado, movido pelas palavras de J.D. Salinger em "O Apanhador no Campo de Centeio", cujo protagonista, Holden Caulfield, virou ícone da alienação e rebeldia adolescente.
O projeto dos irmãos, segundo eles, seguirá um rumo diferente. "Não queremos chamar a atenção para Chapman, porque já fizeram isso. Ele tem uma presença [no longa], mas é muito pequena", explica Rafael.
Já a viúva de Lennon, Yoko Ono, aparecerá com maior destaque. "Ela será retratada meio que como uma heroína."

Fonte: Folha Press

Postar um comentário

 
Top