MUSO SOUP ÁLBUNS #23: Honey, Muvieli, Moaklee, Airspace, Lea Kay, Freyr e outros artistas com álbuns e EPs voltados para o pop, rock clássico, hardcore, eletrônico, folk e mais; Conheça-os aqui!!



01 - HONEY
No último dia 28, o duo britânico lançou "Sweet Like", EP de estreia que apresenta ao público quatro singles, além de uma faixa bônus. 

Fortemente influenciadas pelo pop setentista de bandas como Abba e Eagles, as músicas transformam em poesia diferentes lados do amor, desde o coração partido até aventuras de verão, em instrumentais típico de vertentes do pop (alternativo/dream) e do dance, encaixando muito bem com as vozes misturadas e muito bem harmonizado, criando uma identidade própria, mas que ao mesmo tempo soe familiar. 

Ouça o EP abaixo:




02 - TRUTH & TRAGEDY
Trazendo elementos diferentes para faixas do gênero, o duo de hardcore alemão/norte-americano lançou no início do mês o álbum "Innocence Abandoned" que, ao longo de 10 faixas, consegue misturar o hardcore screamo com metal melódico, classic rock, pop punk  até mesmo gêneros totalmente distantes dessa cena, como jazz e country.

Toda essa variedade já pode ser notada na primeira parte do álbum, com vocais screamo, bateria e típicas do metal e uma pitada de indie, tanto no início da primeira, como da quarta faixa, antes de se transformar totalmente para um som com batidas pop-punk.




03 - MUVIELI
Multi-instrumentista, compositor e produtor, Max (aka Muvieli) decidiu produzir sua própria obra por conta própria e iniciar sua jornada como artista independente; escrevendo, gravando e produzindo seu próprio material. O nome "Muvieli" vem de uma experiência que Max teve dentro de uma cerimônia indígena mexicana. Ao final da cerimônia, o Xamã que sediou o evento deu a ele este novo nome. 

Com suas influências do rock clássico e da música moderna, ele apresenta guitarras crescentes, sintetizadores ambientais, marcantes tons de baixo e vocais muito bem executados para retratar vários temas em torno da inevitabilidade da mudança, vivendo o momento presente e o possível coexistência da humanidade. Tudo isso pode ser ouvido em "Dreams of Utopia", álbum de estreia do artista, lançado no último dia 3.

Este trabalho de oito música inclui algumas de suas letras mais diretas e profundas, exortando as pessoas a colocarem suas diferenças de lado e resolverem o problema que todos enfrentamos juntos por meio do amor e da compaixão - uma mensagem terrível nestes tempos difíceis.

O nome do álbum deriva da ideia de que embora seja difícil construir um mundo perfeito, ainda podemos sonhar que um dia poderemos construir o mundo que todos merecem. De riffs de hard rock em "War" a suaves baladas de guitarra como "Could it Be", "Dreams of Utopia" é um álbum novo que inspirará as gerações vindouras.





04 - BLODIVOSTOK
Diretamente de Helsinque (Finlândia), o trio lançou dia 25 seu álbum de estreia, intitulado "Human Furioso". Nele, é apresentando som enérgico que mistura eletrônico, industrial, prog rock, vanguard, rap e hip-hop, combinando influencias e histórias musicais de cada um dos artistas, ao longo de 10 músicas espalhadas por cerca de 35min. 

O resultado de toda essa variedade musical pode ser ouvida abaixo:




05 - DR. MADHATTON
Mantendo com um estilo dançante, temos "Journey into my Awakening", faixa lançada pelo artista há um mês e que apresenta 9 músicas de gêneros como o dance, house e EDM, com duração de um pouco mais de 40min. 

Sobre esse trabalho, o artista comenta ter sido divertido de se criar, trazendo para ele o aprendizado adquirido ao longo do tempo. Dentre as músicas, ele destaca em release oficial 'When I'm Gone', faixa de abertura, que pode ser ouvida abaixo, junto com o álbum completo.




06 - MOAKLEE
Nascido numa cidadezinha interiorana de Alemanha, o produtor começou há dez anos com trabalhos voltados para o hip-hop mas, mostrando uma variedade de influencias e conhecimentos, ele se voltou para outras vertentes em seu trabalho "Sunny Days", lançado no começo do mês e que traz, em 13 músicas,  uma sonoridade cinemática, instrumental e repleta de elementos lo-fi que com certeza vão fazer a mente do ouvinte navegar para dentro das faixas e acompanha-lo em momentos de relaxamento. 

Ouça abaixo o álbum completo:






07 - DANNI JACKSON
Mais um trabalho lançado neste mês, "Midnight In Paradise" é o segundo álbum de Danni, que compôs todas as faixas de um trabalho que faz o ouvinte pensar, sentir e cantar.

Tendo sofrido e se recuperado de uma crise de saúde mental desde seu último projeto, Danni não esconde nada e leva o público para dentro de sua mente em faixas como 'Intro' e 'OCD'. Já a faixa-título traz um som diferente do apresentando anteriormente pela arista, num trabalho orquestral e repleto de grandes harmonias vocais e instrumentais. Considerada por ela como o destaque do EP, 'Balloon' tem letras vigorosas ao falar sobre como é ter seu coração pisoteado e se perguntando para onde vai o amor. 

Ao longo das 5 faixas, ela navega por vertentes do Pop e do R&B. Ouça o EP completo abaixo:




08 - THE LOVESEATS
The Loveseats é um projeto de música pop alternativo conduzido por letras de estilo folk poético e que apresenta elementos do eletrônico, rap, hip-hop e lo-fi ao longo de suas música, seja nas letras com vocais repletos de alma ou nas batidas ricas e, muito bem construídas, que as acompanham.

Lançado final de Abril, "Waves" é um álbum com oito músicas que podem ser ouvidas separadamente ou em sequência com a parte II, intitulada "Wobbles". Em release oficial, eles comentam sobre o conceito por trás de ambas as partes:  "Waves" inicia uma jornada de fuga de um passado emocional e traumático. Uma tempestade repentina puxa você para uma ilha deserta onde a beleza e a liberdade da reclusão mascaram o perigo crescente de exposição e fome. Para sobreviver, você se aventura nas profundezas do interior da selva da ilha, "Wobbles" é uma expressão metafórica de se aventurar nas profundezas do ser. Depois de tropeçar na selva escura, pesada e retorcida, você chega a uma bela clareira nas árvores, onde é capaz de refletir pacificamente até recuperar a clareza para encontrar o caminho de saída e voltar para casa.

Ouça "Waves" e tenha acesso ao spotify, para ouvir "Wobbles", abaixo:




09 - AIRSPACE
"All The Way Up" foi lançado dia 4 como álbum de estreia da banda norte-americana Airspace. Trazendo refrões antêmicos, unidos a vertentes do rock, como o alternativo e o indie, seja por conta do estilo das guitarras e bateria, ou pelo vocal do artista, eles assumidamente trazem esses estilos como influência, ao compararem o trabalho com "Is This It" do The Strokes, ou "Sam's Town" do The Killers, certamente o público ouvinte de bandas desses gêneros irão admirar o trabalho de estreia deles.

Ouça o álbum completo, com 11 músicas em +45min, abaixo:




10 - XANDER CAMERON
Lançado no começo de Maio, "Rebel RM Roseme" é o resultado de muito tempo livre ao longo de 2020, para Xander se aprofundar totalmente em sua arte, aprimorar suas habilidades e, de Abril a Novembro, selecionar 6 músicas para estarem presentes no EP.

Em release oficial, ele conta que narrou essas músicas de uma perspectiva que reside principalmente no submundo de cabeça para baixo de uma sociedade em que recentemente nos encontramos (e em alguns casos continuamos a nos encontrar, como aqui no Brasil).

Existem dois tipos de pessoas que existiram nos últimos 15 meses ou mais: as que admitem ter lutado contra o lockdown em algum grau e as que estão mentindo.

Por mais que essas músicas detalhem o conceito de se agarrar a um fio final, elas também destacam a esperança e a promessa sem paralelo de que, em tal cenário, podemos sempre encontrar uma maneira de nos levantarmos e persistir em direção à luz que é sempre no final do túnel.

Nesse projeto, o artista navega principalmente por estilos como o eletrônico e Synthpop. O resultado pode ser ouvido, ao longo de 25 minutos, abaixo:




11 - LEA KAY
Hoje (11) a artista polonesa lançou o EP "The Abundance Project", apresentado ao público 5 faixas e colaborações com o multi-instrumentista/produtor Pilo Adami (Nubiyan Twist,
recentemente apresentado no Jools Holland), bem como com o cantor/saxofonista Nick Richards (Nubiyan Twist), KOJO (Mad Yella) e baterista Joost Hendrickx.

O EP abre com 'Loved', single principal desse trabalho e que é uma carta de amor com ritmo 6/8 e apresentando inspiração da H.E.R. Nessa faixa, a artista apresenta uma belíssima performance vocal e de composição, unida a sintetizadores ao longo da música. Em definição da artista, esse trabalho é uma coleção de 5 canções honestas que exploram as virtudes da resiliência, persistência e desapego em uma
jornada para a autorrealização.

Nele, a artista navega por estilos como o Jazz, Soul, R&B, Pop, mostrando uma variedade não somente de influencias, como também de composição criativa.




12 - SLIPPED OFF SILK
Também lançada hoje, "An Inconvenient Day" é o EP de três faixas, que fazem parte do projeto solo do cantor/compositor Jonathan Martin. 

Com influencias de nomes como Finneas, Oasis e Lil Peep, o trabalho marca uma virada importante para a banda e apresenta um som indie/pop, seja ele voltado principalmente para o indie rock (em seus riffs e elementos presentes ao longo do EP, seja pelas entonação vocais, backing ou pegada instrumental de cada uma das faixas), num EP que traz conversas introspectivas sobre esperanças, medos, amores e inseguranças.

Ouça abaixo:




13 - FREYR
O compositor cantor sueco-islandês Freyr lançou seu álbum de estreia, intitulado "Nicotine Bunker", no final de Maio. Para esse trabalho, o artista viajou para o Pacífico e lá conseguiu transformar toda a beleza da região para formato de música, seja por imagens em videoclipe, instrumentais harmonicos muito bem executados ou sentimentos colocados em palavras e misturado com maestria com o background de cada uma fas oito faixas. 

Neste trabalho, podemos dizer que está uma das vozes folk mais belas que já passaram por aqui (e olha que já passaram MUITAS!!), isso também vale para o instrumental, ora clássico do folk (como na faixa 'Permission to Lose'), ora dançante e mais 'praiano' (como na faixa título) e ora voltado para o experimental, mostrando a versatilidade do artista presente por todo o álbum. 




14 - BILLY BOGUARD
Billy Boguard é um cantor/compositor francês que apresenta um vocal repleto de sentimentos durante todo o EP "Eros", tocando e cantando com o coração, unindo isso a instrumentais antêmicos, como podemos ouvir na faixa 'Evergreen Stars', que com certeza embalaria públicos grandes festivais indies. Já em 'Cracks', com piano sendo executado ao longo de um vocal ora harmonica, ora mais gritado e libertador, podemos ver uma faixa mais voltada para o pop comercial, na música escolhida para ser o single do EP e que alcançou 57.000 visualizações em uma semana, sendo totalmente autoproduzido e auto-promovido.

Ouça o EP completo abaixo:




15 - ROSS HOYT
Lançado no última semana de Maio, "Suburbian Sessions" é o terceiro EP de  Hoyt. que se uniu ao contrabaixista Ed Lloyd e o violinista Ryan Honaker para apresentar performances improvisadas sem tons e melodias definidas e com arranjos curtos, além dos instrumentos citados, piano, guitarra e elementos eletrônicos também estão presentes não somente nesse EP, como também nos outros, nos outros dois, com a abordagem criativa para improvisação multi-instrumental e composição eletroacústica do artista sendo principal destaque de seus trabalhos.

Como compositor, performer, fotógrafo e engenheiro de som; Hoyt escreve, grava e produz cada lançamento abraçando uma ética DIY.


Postar um comentário

0 Comentários