MUSO SOUP ÁLBUNS #6: Isphet, Alpha Cat, Yume Mike, Hypheria e mais artistas com EPs lançados passando por estilo como eletrônico, folk, new wave e hardcore

01 - LAUREN YOUNG
O conteúdo lírico pessoal ao longo deste EP contém um tom embriagado de mania e pungência, com amor contratual sendo um dos temas das letras.

A penúltima faixa instrumental, 'Flock', é uma dança transcendental polirítmica, cada construção e parte entrelaçada representando o pássaro estúpido em vôo, todos alcançando um zênite final antes da realidade de vórtice caindo para baixo de amor não correspondido e declaração fútil.

O EP traz 5 músicas e foi lançado dia 31, com todas composições sendo de Lauren Young. Ouça ele abaixo:



02 - JAMES ATKIN
James está de volta com seu 5º álbum solo, com lançamento previsto para fevereiro de 2021, onde ele mesmo escreveu, gravou e produziu.

O álbum Songs of Resistance espelha e reflete o clima atual, as grandes questões e os problemas recentes que todos nós enfrentamos. O novo álbum encapsula e documenta a jornada musical de três décadas de James até agora e, sem dúvida, será bem recebido por seus fãs.

'Songs Of Resistance' foi lançado dia 8 e traz 10 músicas inéditas ao público, passando por cerca de 40min. Confira abaixo:



03 - ISPHET
Isphet é um projeto de um homem só, onde explora todas as  vertentes de rock melódico e metal, num álbum conceitual instrumental.

Todas as sete faixas dele podem ser ouvidas abaixo:



04 - SECOND PLAYER SCORE
O Second Player Score lançou seu EP, Four-D: The Winter Suite no dia 4 de Fevereiro, esta é a primeira parcela de 4 EPs que eventualmente incluirão seu 4º LP completo, Four-D. Cada EP contém 4 faixas, cada faixa composta por 4 acordes.

Se denominando como "nerdpunk", a banda batidas, ritmos e instrumental típico de bandas poppunk dos anos 2000 e todo o EP pode ser ouvido abaixo:




05 - CAPTAIN FREDERICKSON 
 
Absolute Disaster continua a tendência do Capitão Frederickson e tenta soar como bandas de Noise Rock como Future If The Left e Girl Band gravassem com um som lo-fi dos anos 90 e depois colocassem a música em um cartucho NES de 8 bits.

O EP é bastante garage/experimental,  trazendo faixas curtas. Soma cerca de 30min, ao longo de 12 faixas e pode ser ouvido abaixo:



06 - ALPHA CAT 
Alpha Cat acaba de relançar o primeiro LP completo de Alpha Cat, Pearl Harbor de 2001, em uma edição expandida como Pearl Harbor 2020.

O álbum original foi gravado durante um período de dois anos, produzido por Fred Smith da Television and McCullough. Pearl Harbor 2020 também apresenta duas faixas adicionais que foram gravadas e produzidas por Elizabeth em sua casa em meados dos anos 90.



07 - TICK. TICK. TICK 
"O EP é uma pequena coleção de música instrumental eclética feita enquanto estava fisicamente distanciada em Los Angeles, CA, Youngstown, OH e Hoboken, NJ entre maio e julho de 2020.

A evolução via colaboração é a linha direta em nossas criações musicais e visuais.
Embora o ouvinte não esteja a par das iterações que cada música faz do início ao fim, os visuais ilustram os processos de maneira paralela. Essas automações celulares são metáforas hipnotizantes para nosso processo criativo. Insira uma ideia na máquina e observe sua evolução".

A faixa-título abre o EP como se o mesmo fosse um jogo de videogame, já a segunda um castelo do Super Mario, enquanto a última se encaixaria muito bem num Donkey Kong... Impossível  não comparar o EP com estilos de games dos anos 90.


08 - YUME MIKE 
Músico de synth pop da Itália, cresceu tocando baixo em várias bandas de punk rock e agora toca sintetizadores, sozinho.

Suas influencias variam do synthwave a pop punk, "Light in the Mirror" está definido para se tornar uma coleção de hinos para aqueles que querem manter seus sonhos vivos, de fato "yume" (夢) é a palavra japonesa para "sonhe".

O álbum passa por estilos como eletrônico, synth pop e new wave, trazendo sete faixas que podem ser ouvidas abaixo:




09 - FANCYNORMAL 
A dupla pop de Melbourne FancyNormal (também conhecida como Noni e Jules) está se preparando para lançar seu primeiro EP, Starters & Appetizers, e é uma miscelânea de synth pop dos anos 80. Pegue seus jeans largos, coloque seus patins e vá para a discoteca local - é hora de dançar.

A dupla já havia lançado singles Ultra Passion e Sober Spaceman, e Starters & Appetizers aproveita o ímpeto desses lançamentos. O EP de cinco faixas fala sobre tópicos como lidar com depressão, separações e luta contra a ansiedade social, mas os filtra por meio de música pop que faz você querer se mover. Não importa o prato que você tende a escolher no menu de música, o FancyNormal serviu um EP para atender ao seu paladar.

Falando sobre o EP, a banda diz que ele captura as emoções em torno de crescer e entender o amor. “Starters & Appetizers é uma lembrança de crescer e como foi tentar aprender sobre o amor e um comentário sobre como se compreender no presente. Às vezes, a confusão da memória misturada com emoções nítidas pode criar um doce instantâneo de algo que na verdade era tóxico. Podemos romantizar a disfunção, mas quando você corta o BS, você fica com o coração partido. "

“Quanto mais você envelhece e quanto mais consciente está de si mesmo no presente, mais entende por que tomou certas decisões no passado. O objetivo era pegar um pouco dessa bagunça complicada pela qual todos nós geralmente passamos e compartilhá-la durante a era musical mais romântica de todos os tempos do synth pop dos anos 80 ”.

Sendo São Paulo o 3º local com mais plays no Spotify,certamente músicas como "Butterflies & SSRIs" e "Ultra Passion" que caberia facilmente nas rádios pop e baladas de um mundo sem covid, assim como seria interessante vê-lá num festival como o Lollapalooza.



10 - IAN DAVID GREEN
Esta é uma coleção de canções escritas para seu pai, que estava numa doença terminal. "O assunto é claramente sério por natureza, mas os tratamentos são atenciosos e variados e agem não apenas como uma comemoração da vida de uma pessoa, mas também como uma história sobre todas as nossas vidas e as experiências e relacionamentos que lhes dão valor", comenta ele sobre esse momento delicado da vida.

O lançamento de Songs of the Sea também cumpre uma promessa feita a meu pai, que podia ouvir todas as canções e me incentivou a colocá-las diante dos ouvidos de outras pessoas. A foto da capa é da Ilha de Skye e do som de Loch Carron, tirada de Bealach na Ba (uma estrada na Escócia), onde suas cinzas estão espalhadas.

11 músicas estão presentes no álbum, trazendo sonoridades e instrumentos típicos do folk, como gaita e algo parecido com banjo, com faixas que traz uma calmaria a mente e corpo, faixas relaxantes e muito gostosas de se ouvir.


11 - HAIRY PENGUINS

O Hairy Penguins lançou no último dia 20 o EP "Triptych". Em 2020 a banda gravou algumas demos e, depois de alguns ajustes, nasceu seu primeiro EP independente.

Com a adição de Tristan Renet (Tritriren, Maps e Foils) como um membro da banda ao vivo em 2020, isso trouxe a criatividade de Kevin a um novo nível, levando a banda a não ser capaz de decidir quais novas demos deveriam ser deixadas de fora.

O EP traz quatro faixas, conseguindo em pouco tempo mesclar alternative rock, hard rock e prog. Ouça abaixo:




12 - HYPHERIA
Diretamente de Wisconsin, eles são inspirados no rock psicodélico dos anos 70 e nos efeitos digitais modernos, incorporando elementos do dance e até mesmo reggae na faixa que abre o álbum, do funk e jazz em 'The Raft', além desses e outros estilos como música eletrônica, ao longo do álbum que levou cinco anos para ser produzido. 




13 - TODD GILES
Diretamente da Holanda, ele lançou recentemente seu disco de estreia, intitulado "Old Trees", que traz 10 músicas inéditas, falando sobre diversos assuntos que seguem um estilo musical do folk, seguindo a linha de voz e violão, além de outros instrumentos de corda (como violino) e de percussão, notáveis em faixas como 'The Ferals Vs. The Strays'. Indicado para quem gosta de bandas como The Lumineers.




14 - THE DAMN DEVILS
Riffs e bateria pesadas destacam 'Alone', faixa de abertura do disco lançado no início de Fevereiro, e que também traz uma ótima mescla entre vocal primária e backing.

Qualidades como a harmonia vocal e guitarras envolventes estão presentes em cada uma das 10 faixas do álbum, que foi gravado respeitando a quarentena, com o envio de arquivos pela internet, arquivos esses que trafegam bastante entre o hardrock e o metal, como vertentes principais, apesar de também ter um tom mais alternativo em faixas como 'Gravedigger' e 'Closed Eyes', enquanto 'Hell' se passa mais pelo pop.

Ouça o álbum completo abaixo:


15 - NATHAN'S BROTHER
Diretamente de Haarlem, cidade localizada há 20min de Amsterdam e local que jáfui em 2008/9/12, Nathan's Brother lançou no final de Dezembro seu disco intitulado "Spot On" e que apresenta 10 faixas navegando pelo Alt-Country, Brit-Folk-Rock e Indie-Pop

Nathan é a banda de uma homem só, sendo ele o responsável pela composição, gravação e mixagem, usando o piano para compor músicas tocadas no violão/baixo dentro do álbum.

O álbum de estreia, 'Spot On', é, uma verdadeira interpretação da música dentro da cabeça de um único homem, sem ser excessivamente discutido e medido por várias pessoas que querem ter uma palavra a dizer, tornando-se uma coleção de melodias verdadeiramente refrescantes. que exploram uma sonoridade variada.




16 - SOMETIMES JULIE
Indicada a um Grammy, Julie mostra a razão logo no começo de "Where Are You?", quarto disco de estúdio e que foi lançado no último dia de 2020.

Se na abertura nós temos uma belíssima voz como primeira impressão, na segunda faixa temos riffs e solos que embalam uma das músicas mais longas do álbum, que foi o ponto fora da curva, fugindo de um certo padrão dessa matéria e trazendo 12 faixas no álbum que mescla muito bem classic rock, blues, americana com uma das vozes mais gostosas que já ouvi.




17 - SNAKEDOCTORS
Também com 12 faixas, os Poloneses lançaram "Obligation", no final de Dezembro. Trazendo o Grunge (de forma bem nítida em cada uma das faixas), post punk e new wave como influências principais, eles gravaram o disco em dois meses, mas não puderam se promover por conta da pandemia que está longe de termos uma vida igual a de 2019 ou antes.

Apesar de mal terem lançado esse disco, em breve outro álbum estará já disponível ao público.