MUSO SOUP APRESENTA#1: Shambertans, Facing Mountains, Emoción, The Bad Egg, Alan Donnelly, Resort, Riverview e Tiny com discos e músicas lançadas; Ouça-os aqui e conheça cada um dos artistas

Recentemente estreamos na plataforma "Muso Soup", dando outra opção ao ouvinte além da Groover. Conhecemos por lá diversos artistas na primeira e, diferente do Groover, por lá tentamos fazer um review do disco/single, além do release sobre o artista e etc.

Nessa primeira matéria, apresentamos artistas que passam por estilos como a milonga, eletrônico, pop, instrumental e rock. Cada um desses artistas, com breve review, release e player, vocès podem conferir ao longo da matéria. 


01 - SHAMBERTANS
'É uma banda de rock independente formada em Cambridge em 2019 e desenvolveu rapidamente um som contemporâneo, mas familiar. Com foco na melodia e ótimo vocal, as canções combinam uma seção rítmica energética que é melhor servida ao vivo e alto'. trecho retirado da bio no Facebook  da banda.

No mês de Novembro, eles lançaram o EP 'Wallflowers' com seis faixas e disponível em todas as plataformas disponíveis possíveis, assim como também está à venda a versão física de CD pelo bandcamp. Acompanhe a banda na rede social que preferir: FacebookInstagramTwitterlinktr.ee

A faixa-título começa com riffs, que se unem a uma ótima bateria, trazendo um som influências claras de poprock e do indie. O estilo do som segue em 'Sun In Your Eyes', porém com o baixo mais destacado no que na faixa anterior.

Dando uma variada no estilo, a 3a faixa, intitulada 'Monsters', traz uma violão no começo e bateria mais voltada para o estilo Country.

Toda essa variedade de estilos e cada uma das músicas podem ser ouvidas abaixo:




02 - FACING MOUNTAINS
Contar histórias, de forma melódica e com um toque fluido que deixa sua mente à deriva. Essa é um projeto de música pop alternativa com um palpite para a música clássica e eletrônica formado pelo compositor holandês Xander Slikker.

O álbum recém-lançado se chama 'Season's End' começa de modo calmo, mas que logo em seguida vai se acelerando, sintetizadores pesados ​​e guitarras assumem o controle.
'Season's End' ganhou vida em junho de 2019 e começou como um experimento de uma música. Ele mostra a variedade musical de um artista que trafegou por anos no eletrônico, mas viu necessidade de explorar outros estilos e de criar uma linguagem que passe pelo contemporâneo, clássico, alternativo e pop simultaneamente. Melancolia, tristeza, perda e esperança são temas de algumas das faixas, mostrando algo totalmente diferente do estilo seguindo anteriormente por Xander Slikker.

The Beggar foi a primeira música desse projeto e as outras faixas, mesmo que estejam antes dela no disco, seguem um mesmo instinto. Um ano isolado foi o tempo necessário para escrever uma música atrás da outra e todo esse resultado pode ser conferido abaixo:




03 - EMOCIÓN
O grupo é um ato multinacional vibrante e único, composto por 5 músicos, dos quatro cantos do mundo (Peru, Líbano, Alemanha, Bélgica e Venezuela) celebrando o poder universal da música. Para isso, eles convidam o público a vivenciar um turbilhão de emoções através de um rico repertório multilíngue e de diversos estilos, de raízes clássicas e jazz a ritmos latinos tradicionais e contemporâneos, trazendo milongas originais, peças rítmicas orientais, folclore sul-americano, entre outros. Suas performances versáteis combinam itens como instrumentos ao vivo e projeções de videoarte, dentro de belíssimas poesias.

Em Outubro, 'Milonga Para Sonja' foi lançado como single nas plataformas digitais e apresentadas a nós recentemente pela plataforma "Muso Soup", por onde temos o trabalho de trazer artistas de fora para o público brasileiro. A faixa é uma canção de amor clássica, trazendo instrumentos como piano, violino e violoncelo, acompanhado de uma lindíssima  voz. Definitivamente uma Milonga bem produzida.

A faixa já havia sido apresentado ao público ano passado, durante o Katara Jazz Festival e agora pode ser conferida na versão de estúdio.




04 - THE BAD EGG
The Bad Egg é o pseudônimo do cantor e compositor alternativo suíço Philipp Eggenberger. Uma combinação de elementos clássicos e eletrônicos que se encontram com o rock cru é a marca registrada dele. Desde 2015, ele desfruta da liberdade de tolo e anda por aí com músicos que pensam como ele em um estilo criado por ele mesmo, que ele chama de "Supa-space-fuckin-freak-blues-rock".

Guitarras poderosas e bateria pesada, junto com o vocal poderoso. Tudo isso está por trás de 'Set Me On Fire', que traz diversos riffs e solos ao longo da música, trazendo ao ouvindo um som e direto e cativante.

Apesar da música ter sido lançada em Setembro nas plataformas digitais, o videoclipe está disponível desde junho e vocês podem assistir logo abaixo.




05 - ALAN DONNELLY
De acordo com ele próprio, quando se trata de seu "estilo" de música, espere música composta de melodias mais assustadoras e letras sombrias, mas também há algumas faixas mais divertidas, falando sobre momentos desde a infância até o presente e que com certeza você memorizará letras e instrumentais, emergindo na história do EP.

No meio do EP, podemos ouvir 'When You're Gone', faixa que lembra muitos hits dos anos 60, passando por influências como Beach Boys e algumas faixas de Cream, trazendo vocais harmoniosos com o backing vocal e um solo de guitarra relaxante, mostrando também uma certa influência do blues em seu trabalho.

No dia 30 de Outubro, ele lançou um EP intitulado 'Session One', que traz ao público quatro músicas, que podem ser ouvidas gratuitamente nas plataformas de streaming, ou em versão paga de alta-qualidade no Bancamp. Valorizando o DIY, o EP foi escrito, gravado, produzido e mixado por Alan, tendo a masterização feita por Richard Dowling na WavMastering em Limerick, cidade natal de Alan.




06 - RESORT
Lançado também dia 30 de Outubro, 'Resort Vol. 2' é um EP que traz para o público ouvinte, seis faixas, que navegam principalmente pelo eletrônico e pelo pop, trazendo faixas dançantes e que com certeza caberiam nas maiores rádios e festivais do gênero ao redor do mundo. 

Enquanto a primeira faixa trafegam ais pelo eletrônico, a segunda música vai mais pelo pop, com uma voz mais pausada, trechos e riffs e violão. Estilo que se mantém na faixa 'Not Farm Enough'.

EP completo abaixo:




07 - RIVERVIEW
Também voltado para o eletrônico, 'Start Again' foca muito mais no estilo do que no EP anterior citado na matéria, ser somente um single ajuda com isso. 

A música serve para quebrar o preconceito de que bass 'n' drums só pode ser ruídos ouvidos em raves, pois traz um som relaxante, comovente e de significados que variam de acordo com as emoções atuais do ouvinte.




08 - TINY
Depois de 10 anos, Tiny está de volta com o single 'On My Mind' que traz um pop eletrônico pesado, unido a um vocal marcante de Amela. 

Sobre a música, ela disse o seguinte: "“Produzi esta faixa há cerca de um ano. Originalmente, eu tinha escrito uma linha principal e ia cantá-la sozinho, mas senti que a faixa não combinava comigo como artista. Então, eu estava pensando em quem seria a melhor pessoa para trazer a bordo para isso. Amela foi na verdade uma das primeiras pessoas com quem colaborou. Então, avance 12 anos depois e eu pergunto, quem tem a vibe certa para essa faixa? Antes que você percebesse, estendi a mão para ela, retirei minha linha superior e enviei a faixa. Ela adorou e fizemos algumas chamadas de zoom para reescrever completamente a linha superior enquanto eu trabalhava em meu estúdio caseiro. Eu me senti como se tivéssemos 15 anos de novo pulando em torno de ambos, estimulando um ao outro e ficando animados".