Header Ads

  • Breaking News

    Resenha: Combichrist - One Fire (2019)



    Combichrist, famoso entre os fãs de EBM e Industrial, claramente evoluiu para se tornar mais impactante nesse cenário. Chegam com um novo trabalho, trilhando um caminho que os fãs esperam. Lançado no mês passado, “One Fire” é pesado, agressivo e sombrio. E estou ansiosa para ver isso tudo ao vivo.

    Formada em 2003 pelo vocalista e multi-instrumentista norueguês Andy LaPlegua, a banda é classificada como aggrotech / metal industrial, e por curiosidade, consiste apenas em Andy, que faz tudo em estúdio e tem uma formação apenas para shows ao vivo – que vive em mudança. A banda pode ser desconhecida entre o público do Metal, mas o Combichrist já tem oito álbuns nos últimos dezesseis anos e liderou consistentemente as paradas Dance e Alternative em todo o mundo e até mesmo compartilhou palcos com Rammstein. Lembro da minha adolescência em que eu escutava muito essa banda nos porões das baladas mais darks, pois EBM sempre agradou os fãs de música gótica e era obrigatório tocar nas baladas do estilo.

    O disco começa com uma introdução que, em pouco mais de um minuto, constrói intensidade e uma atmosfera sinistra de caos e segue sem pausa para a faixa “Hate Like Me”, que começa com a LaPlegua anunciando: “ Estou aqui para dizer algo que você não vai gostar” e “ “Todos nós éramos tão cheios de paixão. Por música, por amor, por ... ódio. O que aconteceu com você? Você costumava odiar como eu ”. Já dá para imaginar o que o álbum traz nas próximas faixas. Com deliciosas batidas de dança ancorada por sintetizadores, o disco faz uma mistura da Metal Industrial com a atitude Punk e o vocal marcante de Andy LaPlegua.

    Não posso deixar de falar que o disco apresenta uma versão totalmente enlouquecida e pesada do clássico "California Über Alles" dos Dead Kennedys. “Eu descobri o Dead Kennedys quando eu tinha 9 anos e eles mudaram minha vida completamenteEu sempre quis cantar California Über Alles, e com o mundo do jeito que é agora e com o clima político atual, pareceu perfeito fazer isso agora", diz Andy LaPlegua.


    “One Fire” é uma progressão no som em comparação com lançamentos anteriores, reflete um retorno às raízes - moldado por quase duas décadas de experiência e uma perspectiva futurista. A banda está em turnê para promover o álbum, e passará pelo Brasil no mês que vem com produção da EV7



    Faixas:

    1. Intro
    2. Hate Like Me
    3. Broken United
    4. Guns at Last Dawn (feat. Burton C. Bell and co-written/mixed by Gigantor)
    5. Lobotomy
    6. One Fire
    7. Bottle of Pain
    8. 2045
    9. Interlude
    10. Understand
    11. California über alles (Dead Kennedys’ cover)
    12. Last Days Under the Sun (feat. Daniel Myer)
    13. The Other


    Músicos:

    Andy LaPlegua (vocais principais)
    Eric13  (guitarras e backing vocals)
    Will Spodnick (percussão)
    Dane White (bacteria)