Breaking News

ESPECIAL PAUL MCCARTNEY: Voltará a Curitiba depois de 26 anos e vendas começaram hoje, 93 também teve primeira apresentação em São Paulo


Nos anos 300 de Curitiba, Paul McCartney se apresentou na Pedreira Paulo Leminski, durante sua segunda vinda pelo Brasil e depois de um recorde histórico de 184 mil pessoas numa das noite do Maracanã.

Com o disco Off the Ground lançado no mesmo ano, Paul apresentou músicas como Looking for Changes, Peace in the Neighbourhood, Biker Like An Icon e C'Mon People pela única vez em solo brasileiro, já que nos shows do século XXI não foram tocadas essas faixas em nenhum dos seus shows por aqui.



Uma placa eterniza e homenageia esse momento. A placa fica na Ópera de Arame, junto com outras que mostram o quanto o local é importante na história da cidade.

Apresentando repertórios extensos em todas as suas passagens, o setlist foi o seguinte:



Paul McCartney Setlist Pedreira Paulo Leminski, Curitiba, Brazil, The New World Tour 1993

SÃO PAULO

Divulgação do show
Há 20 anos, Paul McCartney se apresentava pela primeira vez em São Paulo. Na época, Paul McCartney estava com a "New World Tour" também passou em Curitiba, na Pedreira Paula Leminski. Cerca de 45 mil pessoas assistiram ao show foi no Estádio do Pacaembu.


Naquela época era GRATUITO o programa da tour, atualmente ou compra por 60 REAIS ou vai no Houtsound para TALVEZ ganhar (eu não ganhei o meu em BH)
Parte da New World Tour, que somou 78 shows em quatro continentes, a apresentação de 1993 foi mais curta que as três últimas tours e menos baseada nos Beatles ( queria ver assim um dia me julguem). A banda de apoio a Paul era mais numerosa, com sonoridade mais pop. Fazia interpretações mais polidas do catálogo beatle - ponto negativo na comparação com o quarteto que acompanha Macca na turnê atual, de firme pegada roqueira.


Paul "Wix" Wickens, tecladista, guitarrista, colaborador do ex-beatle desde 1989 e diretor mundial das últimas turnês  é o único que está também na atual banda. Já a grande falta é de Linda McCartney curiosamente a tour de 1993 foi a última de Paul com ela, e depois da morte dela, Paul ficou 5 anos sem fazer turnê.


Outra curiosidade: Paul e Linda ficaram hospedados numa casa de praia, num condomínio fechado no Guarujá, litoral do estado. Tinham reservado nove dias, pagando 1.000 dólares por dia, depois eles gostaram e ficaram por mais quatro.


Chegada

A diferença entre 93 e hoje você vê em tudo, programa da tour gratuito, facilidade para ingressos, ingressos baratos, carro simples na chegada...


O setlist do show foi o seguinte:


Drive My Car
Coming Up

Looking For Changes
Jet
All My Loving
Let Me Roll It
Peace In The Neighbourhood
Off The Ground
Can't Buy Me Love
Robbie's Bit
Good Rockin' Tonight
We Can Work It Out
I Lost My Little Girl
Ain't No Sunshine
Hope Of Deliverance
Michelle
Biker Like An Icon
Here There And Everywhere
Yesterday
My Love
Lady Madonna
C'mon People
Magical Mystery Tour
Let It Be
Live And Let Die
Paperback Writer
Back In The U.S.S.R.
Penny Lane
Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band
Band On The Run
I Saw Her Standing There
Hey Jude



Aqui você pode ler um relato do show.



"Nossa 20 anos!! Passaram muito rápido!! Tive a sorte e a honra de estar no Pacaembu! Sorte porque eu e meu irmão conseguimos o dois ingressos depois de um concurso do extinto jornal Folha da Tarde onde tinha que responder qual o nome do CD ao vivo do Paul(era Paul is Live) e a placa do carro do carro estacionado no Abbey Road o que significava! Liguei no jornal e ganhei 1 ingresso, disse pro meu irmão tentar ele ligou pro jornal tb respondeu e ganhou o outro ingresso! Eram 10 no total! E a honra porque pisei no gramado do Pacaembu pela primeira vez para ver meu ídolo e hj piso diversas vezes no gramado do Estádio Paulo Machado de Carvalho em virtude do meu trabalho na equipe de esportes da radio Jovem Pan! Show inesquecível, ficamos perto do palco...abraço, Fredy Jr"



Relato de um fã, para o blog.



""PAUL McCARTNEY LIVE AT PACAEMBU STADIUM - 03.12.1993"

E assim se passaram vinte e cinco (quase seis) anos...


Não havia internet nem Facebook. Nem máquinas fotográficas digitais. A telefonia celular engatinhava e só começaria no ano seguinte. Meu filho Claudinho estava com três anos e minha filha Maria Helena com oito. O cenário era de incerteza. Com meus 31 anos de idade eu estava desempregado. Um mês antes tinha sido demitido do “Sistema Verdes Mares” depois de dez anos de trabalho. O que fazer? Antes de buscar um novo emprego fui a São Paulo experimentar a magia de ser plateia num show de Paul McCartney pela primeira vez na vida. Os tempos eram difíceis. Um ano antes um Presidente da República fora cassado. O vice que assumiu, Itamar Franco, tentava equilibrar o país do jeito que era possível, fatiando o governo entre quase todos os partidos. E anunciando a volta da produção do Fusca. O grupo que aparece entre as fotos seguiu num ônibus da Penha para a capital paulista. Viagem cansativa (3 mil km) de quase três dias, mas divertida e energizada pela expectativa. 

O encontro

Depois de permanecer em pé na fila do meio-dia até às cinco da tarde chegou o tempo de adentrar ao gramado do Pacaembu. Não havia pista premium nem hotsound. Os ingressos eram de arquibancada e gramado. Pegar um bom lugar dependia de ter pernas pra correr, e eu corri feito louco postando-me ao centro do palco. Nosso intento era ficar diante do microfone central porque era lá que Paul estaria. Quando ele entrou encontrou um ambiente de fãs amontoados, suados, imprensados numa muvuca de 55 mil pessoas. 

Paul parecia enxergar cada um dos que lá estavam com seu terno escuro risca de giz. Empunhando o Hofner olhou na direção do público e atacou de “Drive my Car” criando uma torrente de gritos, braços erguidos, e uma cantoria que ecoava na alma. O clima só esfriava de leve quando Paul cantava uma ou outra faixa de seu novo lançamento de então, o disco "Off the Ground". Mesmo assim a faixa título e "Hope of Deliverance" agitaram a galera. Meu momento especial foi quando "Magical Mystery Tour" foi tocada. O que meus olhos viram foi um show que se desenrolou perfeito como o maior espetáculo da terra no palco do Pacaembu. 

Um Beatle no currículo

Quando eu saí de lá estava diferente. Me sentia um fã mais profundo, mais amadurecido no meu prazer porque agora eu podia dizer que também conhecia um Beatle. Nunca mais eu seria o cara que se contentava com scrap books e gravações piratas dos shows em terras distantes. Paul McCartney veio a nós e cantou para os brasileiros pela segunda vez em pouco mais de dois anos. Nada mau para um Brasil de amanhã incerto. As emoções vividas naquela noite estão congeladas no espaço e no tempo da minha mente. Cada coisa sentida no primeiro encontro com o ídolo. E assim se passaram vinte anos daquele três de dezembro de 1993..." Cláudio Teran


Em Março, Paul estará de volta a São Paulo e Curitiba, apresentando a Freshen Up Tour no Estádio Couto Pereira. Com ingressos variando de R$ 130 a R$ 890 (ingressos para São Paulo e Curitiba).

Quer ficar por dentro dos shows do Paul pelo Brasil? Confira sempre nosso banner localizado no topo da página, por lá terá todas as informações e matérias especiais sobre shows de outras duas suas passagens pelo Brasil.


A turnê Freshen Up tem patrocínio em São Paulo da Allianz Seguros e a rede hospitalar do Sancta Maggiore é a fornecedora oficial dos serviços médicos. Os shows são realizados pela TIME FOR FUN.