Erasure dá uma aula de pop no Espaço das Américas


Na última sexta, o Espaço das Américas recebeu o duo britânico pop Erasure, formado por Andy Bell e Vince Clarke. A dupla iniciou suas atividades no anos 80 e se consagrou com um dos grandes nomes do pop, já que se destacaram com seu synthpop.


A dupla veio para o Brasil para a turnê mundial do disco World Be Gone, lançado ano passado. Este trabalho mais recente traz composições mais reflexivas, levando às recentes perturbações da política mundial uma análise mais profunda e um olhar para o futuro. Logo após seu lançamento, World Be Gone atingiu a 6ª posição mais alta do Reino Unido, se tornando o álbum mais bem sucedido do Erasure desde I Say, I Say, I Say, em 1994.

Antes do duo subir ao palco, a discotecagem da casa entregou uma playlist com o melhor dos anos 80 para ir aquecendo os fãs que já se encontravam na casa. O show estava marcado para as 22h30 e não houve atraso nenhum. O palco, inclusive, tinha uma estrutura diferenciada que logo foi entendida por todos: contendo 3 estruturas brancas, onde as duas mais baixas eram para as duas backing vocals que acompanham os dois, a estrutura do meio tinha os teclados e guitarras do Vince Clarke, que tomava um lugar de destaque. Logo abaixo, na frente dele, Andy Bell estava sentado em uma cadeira branca, sendo um início de show diferente, porém efetivo. Assim que as primeiras batidas de Oh, L'amour começaram, todos os presentes vibraram.  

Erasure. Foto por Carla Carniel/Jornal Destak

Vale ressaltar que o duo fez sucesso entre as décadas de 80 e 90, sendo assim, a maioria de seus fãs presentes, já faziam parte do público +35 anos, mas com certeza, a música mostrou mais uma vez que é atemporal e que idade é um mero detalhe, já que todos foram transportados para o passado com a ajuda do show de qualidade que Andy e Vince entregaram, além do maravilhoso show de luzes que remetiam às baladas de flashback.


Ship of Fools e Breathe deram sequência ao show, antes de Andy parar o show para conversar uma pouco com o público, dizendo que estava muito feliz de estar novamente no Brasil, mas achou ruim que só ficou por 24h em São Paulo e que era pouco tempo. Just a Little Love, continuou o show, com Andy tomando seu drink de coca-cola com whisky, para dar uma animada. Vince apesar de seu lugar de destaque, deixou Andy conquistar o público com sua performance animada, arriscando passos e trocando de roupa conforme o show avançava.

Andy Bell. Foto por Carla Carniel/Jornal Destak
Andy, em uma entrevista, disse que já estava ciente que muitas pessoas vão ao show esperando ouvir os hits antigos, e ele não tem problema nenhum com isso, que foi claramente percebido: a recepção das músicas do novo disco foi morna em relação aos hits como Just A Little Love, Victim of Love, Love To Hate You e A Little Respect, por exemplo.

Em Blue Savannah, os fãs surpreenderam Andy com balões azul, no qual ele brincou com o público perguntando se eles haviam escondido no bumbum dele. Bom humor não faltou durante o show quando Andy conversava com o público, que aproveitava cada brecha. A reta final do show foi seguido por diversos clássicos como Stop!, Drama!, Always e a mais esperada, A Little Respect, que contou com Vince no palco com Andy, encerrando o show de uma maneira muito enérgica e emblemática para uma época de tanta intolerância.

A banda possui cerca de 17 discos lançados e passou pelos mais conhecidos como Wonderland, The Circus, Wild!, Chorus, I Say I Say I Say, Cowboy, The Violet Flames, Nightbird, Phantom Bride e o disco mais recente, que resultou na tour. O setlist completo do show você pode conferir abaixo:

Oh L'Amour
Ship of Fools
Breathe
Just a Little Love
In My Arms
Chains of Love
Sacred
Sweet Summer Loving
Victim of Love
Phantom Bride
World Be Gone
Who Needs Love Like That
Love to Hate You
Take Me Out of Myself
Blue Savannah
Drama!
Stop!
Love You to the Sky
Always
Sometimes
A Little Respect


A banda encerra a passagem pelo Brasil, hoje, no Rio de Janeiro.

Nenhum comentário