Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Sete anos depois, Ludovic volta aos palcos em show especial no Banana Progressyva 2015
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Foto: Leandro Godoi 15 anos de estrada, dois discos lançados e metade desse tempo longe dos palcos. Anunciando o retorno há 5 meses, Lud...
Foto: Leandro Godoi
15 anos de estrada, dois discos lançados e metade desse tempo longe dos palcos. Anunciando o retorno há 5 meses, Ludovic escolheu a data de 40 anos do Banana Progressyva para fazerem o show que marca o retorno da banda e o primeiro em 7 anos.

Como sempre acontece antes dos shows, o evento contou com uma discotecagem feita por Fabrício Bizu, além dos vídeos de reportagens sobre o Superloft, local feito por 40 contêineres, composto em 200 toneladas. Todos esses passaram pelo mundo todo, antes de chegarem ao porto de Santos, e serem levados para o 2926 da Cardeal Arcoverde, num local que conta também com baladas, exposições de arte, e atualmente com diversas imagens sobre a Psicodelia Brasileira, que conta com um QR Code abaixo de cada foto, para os visitantes do local poderem acessar o site pelo celular e saber mais sobre o que estão vendo.

Foto: Leoni Eulálio
Idealizador do Banana Progressyva, Fernando Tibiriça subiu ao palco por volta das 20h25, anunciando que estava para começar o show de reunião dos 15 anos da Ludovic, ele pedia para o público falar "Ludovic" sete vezes, justamente por conta dos sete anos que a banda ficou longe dos palcos. Após esse pedido ser prontamente atendido, a banda começava o show com a música Atrofiando, que abre o disco Idioma Morto, seguindo com Desolva, também desse disco.

Foto: Plinio Machado
Confesso que só ouvi falar na banda quando anunciaram sua participação na edição 2015 do Banana Progressyva, e por conta disso, não esperava que seria o show com a maior quantidade de público num festival que já contou com Vanguart, Vivendo do Ócio e Selvagens À Procura de Lei.



Além de ser o maior público, também foi o mais participativo, intenso e nostálgico (por como os fãs e cada integrante da banda tratava o show), com um público formado por fãs, amigos, pessoas que ali desejavam muito assistir a um show da banda, depois de tanto tempo, que acompanhavam as letras, que arrastavam fãs por cima delas, que desabafam, e junto com a Ludovic, botavam pra fora sentimentos presos e misturavam isso com a emoção de ver a sua preferida no palco.

Todo esse sentimento era mesclado com o tom de nostalgia que os fãs tinham, relembrando momentos passados de suas vidas, com a energia melhor possível passada por eles, pela banda, que diversas vezes agradecia aos fãs, ao evento e relembrava de momentos como quando começaram no Jardim Ângela e citava fãs (conhecidos por quem acompanha a banda há um tempo) que estão presentes desde o começo, assim como algumas pessoas fundamentais para a mesma.

Foto: Priscila Miranda
Primeira do disco Servil, foi a vez de cantarem Nós Os Milionários, que seguiu com Vane Vane Vane, Boas Sementes Bons Frutos.



Voltando ao segundo disco, Um Grande NóEu Fiz Pouco Caso De Um Gênio, Janeiro Continua Sendo O Pior Dos Meses, Trégua e Qorpo-Santo de Saias foram algumas das outras selecionadas para estarem nesse show mais que do que especial, para a banda, para o público, para todos que estavam presentes no Superloft.

Confira o setlist:

Foto: Thiago Rustu



Postar um comentário

 
Top