GROOVER APRESENTA #9: A Choir of Ghosts, Parlour Magic, ObliQ, Indigo, Reytons e Magon com lançamentos que passam pelo hip-hop, Rock, Folk e eletrônico

A CHOIR OF GHOSTS
O músico de folk alternativo James Auger, também conhecido como A Choir of Ghosts (UK / SE), lançará seu novo single 'Skin & Bones' em 20 de novembro de 2020.

"A música é sobre a compreensão de que nem sempre você pode "consertar" para as pessoas que você ama. Às vezes, eles têm que resolver sozinhos e você não pode fazer nada além de assistir e torcer pelo melhor. Para que as coisas cresçam até seu potencial máximo, às vezes você tem que abrir mão." - James Auger 

A Choir of Ghosts teve alguns singles desde 2016 - "Morning Light" tem atualmente mais de 1,4 milhão de streams no Spotify, e a tendência está aumentando - e lançou um EP que recebeu cobertura da mídia internacional e o levou além das fronteiras da selva sueca , entre outros em extensas viagens pela Europa Central. Com o lançamento de seu álbum de estreia amplamente aclamado “An Ounce of Gold” em abril deste ano, o sueco por opção foi mais uma vez capaz de garantir elogios eufóricos da imprensa internacional.

Depois de uma turnê europeia de primavera que foi cancelada devido a Covid-19, “Skin & Bones” é o primeiro sinal de vida musical de A Choir of Ghosts.




PARLOUR MAGIC
'Copa Club' se uniu aos singles "Phantom West" e "Ville Rose", ambos lançados em 30/10/2020, e antecedem o álbum de estreia do Parlor Magic - "The Fluid Neon Origami Trick" - a ser lançado em 04/12/2020.

Parlor Magic é um projeto vintage de synthpop do produtor, artista de mídia e compositor de Nova York Luc Bokor-Smith (1995).

"Origami" foi gravado em Las Vegas, Nevada no início de 2020 - antes do fim do mundo como o conhecíamos - e mixado por Fab DuPont no Flux Studios em New York, NY.

"The Fluid Neon Origami Trick" foi gravado usando quase exclusivamente sintetizadores analógicos, incluindo o fabuloso Yamaha CS-80, Oberheim OB-XA, Roland Juno-60 e o Eminent Solina String Ensemble, entre inúmeros outros.




OBLIQ
'Indigo' foi composto no inverno passado. O título é inspirado no inverno e na natureza adormecida. Começa com uma dupla de vozes de piano que termina com uma entrada poderosa e elétrica do  do grupo como música de filme. Uma balada pop rock fria e arejada se segue.

A música acompanha um videoclipe digno de animação da Disney, mesclando com o som melancólico, como vocês podem assistir abaixo:




INDIGO
Trazendo um instrumental gostoso de se  ouvir e uma ótima linha de baixo, acompanhados de animação interessante no vídeo, Indigo lança seu single/videoclipe 'Darwin', como parte do projeto "The Distance", que consistirá em 3 EPs com a intenção de formar um álbum completo influenciado pelo rock dos anos 90 (Pavement, Sonic Youth, Nirvana, Oasis).

Para continuar criando em meio a covid, fizeram um videoclipe animado (por Trippie Steff) quando não é permitido gravar um videoclipe real.

O clipe apresenta a salamandra da capa da obra de arte, metáfora inspirada na teoria de Darwin, que representa a adaptação do ser humano diante do (s) caminho (s) de vida (s).




REYTONS
'Red Smoke' encanta seu ouvinte com uma tempestade de emoção ardente e intensidade tribal. A narrativa subjacente da faixa é um grito de guerra para seus fãs, incitando-os a se preparar para o retorno sempre antecipado aos shows ao vivo. Sem dúvida, sua maior faixa até agora, ‘Red Smoke’ atrai você para o alcance da banda ao lado de seu exército de Reytons esperando por você de braços abertos.

O novo single dos Reytons é uma pressão de excitação e rebelião, com guitarras fortes e vocais intransigentes alimentando as melodias cativantes e o lirismo da música.




LUKE AND THE CATCROW
Luke Drake, um produtor e compositor brasileiro. lançou recentemente 'Redlights' pelo seu projeto Luke and The Catcrow. Escrito, produzido e arranjado por ele, assim como o videoclipe. 

Confira:




Michael Dunstan Lançou recentemente seu último single, 'The Wind Blows' é uma ode calmante à auto-reflexão. Às vezes, estamos no lugar certo na hora certa, e isso deve ser valorizado. Possui a palheta de guitarra intrincada, característica de Dunstan, e um vocal humilde e curioso. É um lembrete sonoro e liricamente suave para parar e levar tudo em meio a um ano em que tivemos quase muito tempo para nós mesmos, mas ainda conseguimos estar constantemente distraídos do momento. Este single segue seu lançamento em setembro de Lay In The Sun, que foi um relançamento acústico de sua popular canção de mesmo nome. Ambas as músicas farão parte do próximo EP de Dunstan, com lançamento previsto para 2021.


EAGLE SKY Trazendo beats envolventes, com um ótimo ritmo vocal, Eagle Sky lançou 'Cloud', seu trabalho mais recente, nas plataformas digitais. A letra fala sobre sua experiência pessoal e as dificuldades que pode ter enfrentado durante a realização de seus objetivos e de sua vida. Provações e dificuldades que qualquer pessoa que persiga seus sonhos pode enfrentar. Mas acima de tudo, através dessa música, Eagle Sky mostra seu distanciamento e elevação espiritual, fixado em sua pequena nuvem, longe de críticas, traição e fingimento: "Eu me sinto bem na minha nuvem, eles querem que eu me abaixe, mas eu me sinto bem na minha nuvem".

CLIDE Escrito e produzido em seu quarto, 'WYL' é o último single inicial para o EP de estreia de Clide.

A música é uma homenagem à garota dos seus sonhos, que ironicamente só aparece em seus sonhos.

Combinando fluxo e narrativa, refrãos viciosos e uma produção moderna, WYL garante uma experiência de audição empolgante, tornando-se a trilha sonora perfeita para viver em uma dor de cabeça, um longo passeio no carro ou até mesmo um retorno.

Influenciado pela música trap e hip hop, clide se destaca dos demais por meio de suas composições melódicas, seus vocais emocionais e letras honestas.

A música foi finalizada em colaboração com “Palle” Martin, o produtor por trás de todos os lançamentos recentes do clide.

MAGON Lançou recentemente o 'Aerodynamic' que estará presente no próximo álbum "Hour After Hour" que será lançado em 29 de janeiro! Mais rock psicológico do que nunca...
A faixa traz um riff incrível no início e linha de guitarra entre a música, também a mescla com o baixo e bateria, que pode ser conferida abaixo: