Inspirados nos maiores cartunistas, Fabrício Gradim criou o Neura Comics, tirinhas autobiográficas com formatos simples mas que expressão grandes sentimentos.  Fabrício tem 33 anos, nascido em uma pequena cidade chamada Paraisópolis, no Sul de Minas e formado em T.I e Web Design, se descreve como "preguiçoso, neurótico e gosto de ficar bêbado no final de semana", com o mesmo humor ácido e cômico que coloca em suas tirinhas. 

Motivado em lançar um livro com suas tirinhas, Fabrício Gradim criou uma campanha no Catarse para arrecadar fundos e realizar o sonho de ter seu material físico. Em entrevista ao site Os Garotos de Liverpool, Fabrício conta sua trajetória, inspiração para criar tirinhas com histórias inusitadas e convida o público para apoiar a campanha e assim ajudar a Neura Comics alcançar a meta para conseguir lançar o livro. Todo mundo que apoiar com valores acima de R$32,00 já recebe o livro impresso com frete incluso em todo o território nacional.

 

Como você aprendeu a fazer tirinhas? De onde você tirou essa ideia? 

Sempre gostei de ler e colecionar quadrinhos de todos os tipos. Nunca gostei de estudar então ficava desenhando o tempo todo na escola e comecei a fazer algumas paródias de super herói na oitava série. Depois que me formei sempre me aventurava em fazer tirinhas de humor pois gostava muito do formato que exigia poucos quadros e acabava em piada. Quando tinha uns 20 anos achei na internet vários cartunistas independentes que divulgavam seu trabalho na internet. Foi nessa época que criei meu primeiro blog, postei minhas primeiras tirinhas e não muito tempo depois apaguei tudo! Depois de vários blogs e páginas no facebook apagados, criei a “Neura Comics” e nunca apaguei. Apagava pois tinha vergonha até então de tudo que eu fazia.

Neura Comics apresenta traços simples e histórias do cotidiano inspirados na sua vida pessoal, certo? Porque decidiu seguir essa característica?

Sim, gosto muito de quadrinhos autobiográficos! Acredito que quanto mais realista a situação, melhor o pessoal vai se identificar e por isso tende ser mais engraçado! 

Conte um pouco sobre o processo de criação das tirinhas.

Normalmente tento ficar atento a ideias que vão surgindo durante o dia e anoto tudo, mesmo que na hora não pareça tão boa ou esteja bem desenvolvida. Depois sento no computador e trabalho nos diálogos e desenho. 

Você já é um cartunista profissional, seu trabalho se resume a isso ou você tem mais como um hobby?

Eu queria muito que fosse minha profissão mas por enquanto só consigo pagar meus boletos por conta do trabalho com Comunicação Digital.


(Imagem: Divulgação/facebook)


O projeto acumula bastante seguidores nas redes sociais. As pessoas costumam se identificar com as histórias abordadas nas tirinhas?

A galera se identifica bastante. Na maioria das vezes com a situação abordada na tirinha e em algumas vezes até com a aparência do personagem principal. Existem aqueles casos em que a pessoa não se identifica mas conhece alguém que já passou por aquilo. É bem legal deixar de se sentir sozinho ou estranho percebendo que muita gente passa por situações inusitadas ou injustas e até que existem mais pessoas legais por aí inconformadas com a mesma coisa que você. 

Cada cartunista segue uma característica e cativa fãs de diferentes  formas. Você suspeita o motivo pelo qual alguém pode gostar das suas tirinhas?

Pelos comentários e mensagens que eu recebo, acredito que muitas vezes por se identificarem, não mais se sentirem sozinhos naquela situação ou pensamento abordado e outras vezes só por acharem engraçada a tirinha mesmo.

Recentemente você criou uma campanha de arrecadação para lançar o primeiro livro de tirinhas da Neura Comics. Como surgiu essa ideia?

De autores que sigo e acompanho o trabalho. A grande maioria é independente e corre atrás de fazer tudo sozinho, pois se não for dessa forma talvez nunca publique nada.

Quais as metas para que o projeto do livro possa se concretizar?

O projeto está na plataforma catarse.me (www.catarse.me/neura_comics ) e precisa alcançar a meta para eu conseguir pagar a impressão, envio pelo correio e etc. Todo mundo que apoiar com valores acima de R$32,00 já recebe o livro impresso com frete incluso em todo o território nacional.

(Imagem: Divulgação/facebook)

Sobre a possibilidade de acesso hoje, com a internet, que é muito maior do que antigamente, isso limita a possibilidade de retorno financeiro com as tirinhas por conta da redução do consumo do material impresso?

Então, eu penso que existe um perfil de pessoa que gosta de comprar o livro pra ter conteúdo inédito, colecionar, emprestar pros amigos. Eu mesmo sou esse tipo de consumidor de quadrinhos. Mas existe aquele em que pensa ser besteira gastar já que existe muito conteúdo online de graça. Mas existe aquele em que pensa ser besteira gastar já que existe muito conteúdo online de graça.

O Livro terá tirinhas inéditas ou será uma compilação de tudo que você já criou e divulgou na internet?

O livro vai ter tirinhas inéditas que serão exclusivas, nunca lançadas para internet. As outras que não são inéditas vou apagar da internet assim que a meta for alcançada, assim as tirinhas do livro só estarão no livro.

Entre tantos cartunistas, quais são seus preferidos e que você tem como inspiração?

Meus preferidos são Angeli, Laerte, André Dahmer, Allan Sieber, Fabiane Langona. Na época em que comecei a fazer tirinhas, o trabalho do Allan Sieber que me inspirou a fazer no estilo autobiográfico.

Gostaria de deixar um recado para nossos leitores?

Apoie seu artista independe favorito. Existe muito trabalho e dedicação antes do resultado final que você lê em alguns minutos de graça na internet. Não desista dos seus sonhos!


Para conhecer mais sobre Neura Comics, acesse:

www.facebook.com/neuracomics
www.instagram.com/neuracomics/


(Imagem: Divulgação/facebook)