Header Ads

  • Breaking News

    Paul McCartney critica governo italiano por política de reembolso de ingressos; País é o único a não reembolsar por shows cancelados

    Foto: Chris Willman
    Paul McCartney criticou a indústria da música ao vivo italiana por sua política de reembolso por seus shows cancelados em 2020 em um post no Facebook, visível para moradores da Italia. Shows da turnê na Itália estavam programados para esta semana, porém foram cancelados devido à pandemia de coronavírus. De acordo com a política da Assomusica, a associação oficial de promotores italianos, os fãs receberam vouchers, mas não reembolsos, provocando indignação on-line e uma declaração inflamada de McCartney. Isso envolve também fãs de outros países, que usariam o voucher sei lá como, já que iriam para o país somente para ver Paul McCartney. Leia mais, em inglês, no Variety.

    "É escandaloso que aqueles que pagaram seus ingressos não recebam seu dinheiro de volta. Sem os fãs, não haveria entretenimento ao vivo", lê a declaração, escrita em italiano e postada na página oficial do Facebook de McCartney na Itália, para ler é necessário alterar seu VPN para Itália. "Discordamos veementemente do que o governo italiano está fazendo. Em todos os outros países que íamos visitar neste verão, todos os fãs receberam reembolso total. O organizador dos nossos shows e os legisladores italianos devem fazer a coisa certa aqui. Estamos todos extremamente desapontados porque os shows não puderam acontecer e isso é um verdadeiro insulto aos fãs."