Header Ads

  • Breaking News

    Novo Homem Aranha talvez seja o melhor filme do herói


                                                         
    Dir: Jon Watts


    Quando se fala em filmes de super heróis, já vimos claramente que Vingadores: Ultimato é o maior de todos. Ok. Mas então, como superar um filme dessa magnitude para dar continuidade ao MCU e ao que será a Fase 4? Como repensar esse universo sem se repetir? A tarefa não seria fácil especialmente considerando que Homem Aranha: Longe de Casa seria o filme seguinte a Ultimato.


    O longa de Jon Watts na verdade chega a ser um romance teen mas adaptado para um filme de ação de um dos super heróis mais populares da cultura pop. Após os eventos de Ultimato, o Aranha sofre uma pressão da mídia e do público esperando que se torne o novo Homem de Ferro. Enquanto isso Peter só quer ir viajar com os amigos do colégio para tirar férias do seu manto e se declarar para MJ.


    Em sua sequência Peter Parker nos lembra porque amamos tanto o Cabeça de Teia. Em primeiro lugar, Peter é carismático e segundo, porque ele é provavelmente o herói mais humano e falho de todos. E isso é uma catarse para seus fãs. Ele de fato não quer pensar em grandes missões para Nick Fury, lutar ou perder mais pessoas. Obviamente as coisas não saem como planejado e um mal surge em cada lugar. Tudo isso acompanhado de um Mysterio incrivelmente interpretado por Jake Gyllenhaal.


    Com um roteiro simples, mas coeso e que garante um bom equilíbrio entre boas cenas de ação e um drama, com pitadas de comédia, Longe de Casa e Watts superam sem dificuldades o longa antecessor. Absolutamente todos os acontecimentos e reviravoltas estão muitíssimo bem amarrados. Tudo se justifica. E falando em amarrar, esse talvez seja o filme que mais tenha conexão com todo o MCU de forma geral.


    Sendo assim, considere o filme como um olhar sobre o que aconteceu ao mundo depois de Thanos e o sacrifício de Tony Stark. Mas, na perspectiva de Parker, um adolescente que tem uma vida dupla para ser vivida e comparado a Stark. Ou seja, Homem Aranha: Longe de Casa não foi nem pensado para ser uma produção tão ambiciosa. É simplesmente uma ótima história sendo contada mesmo no clima de romance teen. E talvez não pensando como megalomaníacos, foi justamente o resultado final. O filme parece ser épico sem tentar se de fato tão épico. O filme todo é um upgrade nível Tony Stak do primeiro.


    Este talvez seja o melhor arco de Peter Parker de todos os Homem Aranhas do cinema. O protagonista tem dúvidas, inseguranças, medos, timidez e anseios e passa por transformações em todos os sentidos. Zendaya também é apaixonante e hilária como MJ e é impossível não gostar dela. Vale lembrar que existem duas cenas pós créditos tão boas, que é possível perceber como a Marvel mantém a hype dos fãs sempre em dia, o que, obviamente fomenta a demanda por esses filmes. E considerando que a Marvel pertence ao Mickey, sempre soubemos como a Disney é virtuosa em controlar as emoções do seu público. Homem Aranha encerra a Saga do Infinito sob uma competente direção de Jon Watts, com um legado para um futuro que pode ser muito promissor para o Aranha.