Header Ads

       
  • Breaking News

    Resenha do filme "Capitã Marvel" (SEM SPOILERS)


    Dir: Anna Boden e Ryan Fleck


    O mais recente laçamento da Marvel Studios estreia hoje com todo seu poder. Stan Lee sempre falou que Carol Danvers é a personagem mais poderosa do Universo Marvel e o longa deixa isso absolutamente claro e evidente. O filme já começa com o clássico logo da Marvel onde os heróis aparecem em cenas de toda a franquia mas, dessa vez há algo de especial que não vou falar aqui para não dar spoilers. Mas é indiscutivelmente lindo.


    Capitã Marvel não é exatamente um filme de origem. Em sua primeira aparição, Carol já é uma mulher com poderes. Mas isso não impede de contar sua história em um roteiro brilhantemente costurado com a trama central que funciona de forma impecável. Brie Larson é uma perfeita heroína e cai como uma luva na personagem. Além disso, Samuel L. Jackson, Jude Law e Annette Bening também cumprem um excelente papel na trama.


    Além de conhecermos a história de Danvers, somos introduzidos ao nascimento da SHIELDS e mais tarde da Iniciativa Vingadores. Entretanto tudo é feito de forma sutil, com leve referências. O longa é solidamente ambientado nos anos 90 através de diversas referências à cultura pop como filmes, trilha sonora e até piadas entre os personagens, e tudo na medida certa. O roteiro é direto, certeiro, não perde tempo e ainda acha um bom espaço para comédia sem se perder ou exagerar na dose.


    A trama se desenvolve de forma divertida e coerente, de tal forma que as 2 horas de longa passam no mesmo ritmo estimulante de Guerra Infinita. Isso porque tudo o que acontece é relevante para o desenrolar da narrativa. Não que isso impeça alguns momentos de soluções fáceis e passagens convenientes até demais para os nossos heróis. Mas nada num nível que prejudique a qualidade do filme.


    O filme faz jus ao trailer lançado no fim de 2018 contando com cenas que não estão no longa e compensando com cenas tão épicas que chega a ser evidente que Danvers será a grande estrela de Vingadores Ultimato que tem estreia marcada para 26 de Abril. Danvers é determinada, implacável e não leva desaforo para casa. Um grande símbolo de poder, principalmente para o público feminino. E não tem como falar de Capitã Marvel sem falar de Goose. O gato de estimação da protagonista que não apenas rouba diversas cenas como garante ótimas piadas e ainda tem um papel fundamental para a trama em diversos sentidos.


    A história ainda pinga sutis doses de referências e easter-eggs de diversos elementos do próprio MCU. O tesseract, o pager de Fury mostrado na cena pós-créditos de Guerra Infinita e até personagens de outros filmes. O que deixa claro que esse é provavelmente o filme mais importante da franquia que interliga todos os principais eventos de toda a saga dos Vingadores. Capitã Marvel é um longa épico, inteligente e que sabe o tamanho de sua importância e peso para tudo o que vimos nos últimos 10 anos e ainda veremos pela frente.


    O espectador vai se emocionar com a tradicional e penúltima aparição de Stan Lee, vai ficar confuso em algumas sequencias de lutas onde a câmera é tão instável que quase não se entende o que está acontecendo, mas que traduz perfeitamente o poder de Danvers e o quanto seus inimigos não tem ideia do quão poderosa a heroína é. Nesse aspecto, as cenas de ação são tão impactantes para o espectador quanto para os vilões abatidos.


    Capitã Marvel mostra o tamanho do seu poder e porque é de fato imbatível. Mais um grande feito dos Studios Marvel com a produção do sempre genial Kevin Feige que hoje conquista a posição de um dos gênios do Studio. Fiquem atentos à duas cenas pós-créditos, sendo a primeira delas um verdadeiro deleite para os fãs que vai fazer com que a hype por Vingadores Ultimato apenas aumente ainda mais.