Header Ads

       
  • Breaking News

    Resenha do filme "Aquaman"

                                Dir: James Wan

    Cartorze anos atrás um rapaz da Malásia ganhava notoriedade repentina no cinema. James Wan tinha lançado seu primeiro longa. Um tal de Jogos Mortais. Um thriller incrível feito com um orçamento esguio, mas que contava uma história brilhante. A saga dos Jogos ganhou nada menos dos que sete sequencias. James Wan logo se tornaria um dos novo gênios dos filmes de terror, especialmente os do mundo sobrenatural. Annabelle, Invocação do Mal, A Origem, A Entidade...todos os grandes filmes do gênero foram dirigidos, produzidos ou roteirizados por Wan.

    E pelo que se pode ver, Wan não tem problemas em sair do seu mundo sobrenatural e se aventurar em no mundo dos super heróis. Gênero esmagadoramente mais popular atualmente e que reside na boa parte dos lucros cinematográficos da última década. Wan provou que pode sim dar conta de um blockbuster épico. Aquaman surpreende. Não que o filme seja todo perfeito, mas é o grande acerto da DC desde Mulher-Maravilha.

    O filme solo que tem como protagonista Jason Momoa foca totalmente no herói. E consegue fazer isso sem cair no clichê dos filmes de origem. O longa é tão dele, que nem se vê qualquer sombra de qualquer outro herói apresentado até aqui. O filme conta com um constate clima de fantasia. As cenas que se passam nas cidades subaquáticas são um vislumbre e claramente se vê influências de Avatar de As Aventuras de Pi.

    O roteiro ainda encontra espaço para uma pequena dose aceitável de romance e bons momentos cômicos que também acertam no timing. Além disso, a trama ainda envolve conflitos políticos e familiares muito bem construídos com evidentes traços Shakespearianos. Sem dúvida a DC deu um grande passo e ruma para um futuro já um pouco mais promissor do que estamos acostumados a ver.

    O drama é bom, os personagens são carismáticos e as cenas de ação são majestosas. Ainda assim, como mencionado, o filme tem seus pequenos tropeços. Alguns breve momentos que caem sim no clichê, como a primeira aparição de alguns personagens, incluindo o próprio Aquaman, e mesmo alguns elementos extremamente comuns ao formato da Jornada do Herói. Mas nada que chegue a comprometer a obra como um todo.

    Aquaman chegou às telonas com toda a fúria dos sete mares. Mesmo as sub tramas são coerentes e são encaixadas no fluxo do roteiro conforme a história avança. Dando direito até para um excelente gancho para a famigerada sequencia. James Wan acertou em cheio no clima do longa. Saindo um pouco da vibe dark conhecida pela DC, em Aquaman temos um filme que além de ter um tom mais leve, tem momentos que dão a sensação de estarmos nas páginas dos quadrinhos sem afrouxar demais para o que poderia vivar bobo ou infantil.

    Os fãs podem ficar tranquilos com o futuro promissor do herói, e assim esperamos com todo o universo DC.  James Wan não fechou contrato para a continuação mas Aquaman pode ter sido um longa de descobertas para os futuros filmes do estúdio. Aquaman pode ter demorado para dar as caras desde sua primeira brevíssima aparição em Batman Vs Superman, mas agora que veio parece que vai ficar e não vai voltar tão cedo para o fundo das águas.