SUMMER BREAK FESTIVAL: Enquanto Foster the People não prende público "fulltime", Noel Gallagher mostra a razão de ser headliner


Apesar da chuva torrencial que tomou conta de São Paulo nesta Quinta-feira, Foster the People e Noel Gallagher deram seu máximo, numa junção que superou o frio e a chuva que fez o público trocar roupas e modelitos por capas de chuva trazidas de casa ou comprada nos arredores da Arena Anhembi.

Com horários pontuais, a primeira banda da noite dividia seu público com fãs de Oasis e Noel Gallagher, sabendo disso começaram o show trazendo músicas como A Beginner's Guide to Destroying teh Moon, Houdini e Call It What You Want. Depois de acertarem mandando hits que prenderiam ambos os públicos, eles erraram (ao meu ver) em deixar de lado a estratégia de "somente hits e músicas indie" para mandar uma sequência de músicas eletrônicas que para mim não encaixa em shows e podem ter agradado quem era mais fanático pela banda, mas dispersou quem não conhecia e trocou os olhares ao palco por conversas paralelas, ir ao banheiro ou pegar alguma bebida. Esse era o momento.




Depois desse momento, eles voltam aos hits e músicas que chamariam mais atenção do público de forma geral, com Don't Stop, cover de Blitzkrieg Bop, Time to Get Closer e Pumped Kicks, o super-hit da banda e música conhecida por todos. 

Antes de finalizar o show, Mark ganhou aplausos de todos presentes, quando se arriscou no português, errando diversas vezes ao dizer 'apoio', ao agradecer o apoio dos brasileiros e dizendo:Nós amamos muito vocês. Politicamente, está ruim para o Brasil e para o mundo, mas as coisas vão ficar melhores se vivermos nossas vidas com amor”, também agradeceu ao Noel pela oportunidade, se despedindo como se fosse de fato uma banda de abertura.

Iniciando com Fort Knox, Noel também apareceu no palco pontualmente, mesclando músicas de seus discos solo com alguns hits do Oasis, algo que demorou para acontecer. Se no primeiro show, tiveram que logo mandar alguns dos seus hits ou faixas mais agitadas para dominar o público, Noel não precisou disso, unido a uma grande quantia de músicas, seja nos instrumentos "tradicionais" ou até mesmo nos de sopro e outros necessários para executar algumas músicas de seu último disco e que foram bem recebidas pelo público, como Holy Mountain, Keep on a Reaching, In the Heat of the Moment e It's a beautiful World. No pouco que dialogou, Noel brincou “Choveu o dia inteiro! Chove no Brasil?! Ninguém me avisou!”.



Após apresentar ao público algumas faixas de seu novo disco, aí sim Noel resolveu atender a alguns pedidos, tocando músicas como Little By Little, Whatever, Half the World Away, Wonderwall e Don’t Look Back In Anger, tendo as duas últimas destaque pelos celulares gravando um registro de um super-hit ao vivo e outro pelo vocal dos fãs, que tomou conta da Arena Anhembi.

Diferente do que muitos imaginavam (exceto quem havia 'estudado' o setlist), Oasis não foi a banda escolhida para encerrar o show, mas sim All You Need Is Love, dos Beatles.

Nenhum comentário