Rolling Stones relançará "Beggars Banquet" e "Rock and Roll Circus" com John Lennon e Eric Clapton tocando versões inéditas de "Revolution" e "Yer Blues"

Matéria completa, em inglês, no Variety
Em 1968, os Rolling Stones estavam numa encruzilhada proverbial. Eles eram uma das duas maiores bandas de rock do mundo, mas meses antes, três pedras - Mick Jagger, Keith Richards e Brian Jones - foram presos sob acusação de drogas e por pouco evitaram longas penas de prisão. A banda não teve um single de sucesso genuíno em mais de um ano e não fez uma turnê nos EUA ou em seu país natal no Reino Unido em 18 meses. Eles se separaram de Andrew Loog Oldham, que os gerenciou e produziu seus discos durante toda a carreira. Eles tinham acabado de lançar o álbum mais negativamente revisado em sua carreira até hoje, “Their Satanic Majesties Request”. E Jones, que morreria em um acidente acidental no ano seguinte, estava se desintegrando diante de seus olhos devido ao abuso de substâncias, e sua a namorada de longa data Anita Pallenberg o havia deixado - por Richards.

Ao mesmo tempo, o mundo estava implodindo. A guerra do Vietnã estava em fúria, a União Soviética reprimiu violentamente uma revolta pacífica na Tchecoslováquia e, somente na primavera de 1968, Martin Luther King e Robert Kennedy foram ambos assassinados.


Se os Stones não tivessem aparecido em 1968, eles poderiam acabar como o Dave Clark Five. (Ok, talvez não o Dave Clark Five.) Mas eles responderam com “Jumpin 'Jack Flash”, “Sympathy for the Devil”, “Street Fighting Man” e o resto do icônico “Beggars Banquet”, bem como várias músicas. que apareceria nos álbuns seguintes "Let It Bleed", "Sticky Fingers" e "Exile on Main Street". Continua sendo uma das maiores explosões criativas da história do rock.


A Abkco, que faz a curadoria do catálogo inicial do grupo, está celebrando os Stones de 1968 com três lançamentos especiais que emanam daquele ano: uma reimpressão de vinil “Beggars Banquet” remasterizada e reembalada; uma versão restaurada do filme "Sympathy for the Devil" de Jean-Luc Godard (que documenta os Stones gravando a música principal); e, no início do próximo ano, uma reedição ampliada do lendário vídeo e álbum “Rock and Roll Circus”.


"Beggars Banquet" - 16 de Novembro


Com última atualização em 2002, o álbum icônico foi transferido da fita estéreo original para o stream digital direto e remasterizado pelo master master Bob Ludwig. O que quer que isso signifique, soou ótimo em uma prévia que a Variety recebeu do engenheiro-chefe da Abkco, Teri Landi. Este é um álbum que nunca deve soar limpo demais, e os dois mecanismos deste álbum - o violão Richards e a bateria de Charlie Watts - são feitos mais brilhantes, sem perder, por exemplo, o turbilhão de instrumentos no desvanecimento de “Street”. Fighting Man. ”A reedição de edição limitada de vinil inclui:

- uma capa gatefold com uma capa especial, incluindo tanto a obra original rejeitada “bathroom-wall” quanto a capa branca que a substituiu;
- um bônus de 12' da música "Sympathy For the Devil" em mono (a única música do álbum a ser verdadeiramente mixada em mono), apoiada com uma gravura da capa original do "toilet";
- uma réplica de um raro disco flexi japonês de bônus contendo uma entrevista por telefone com Mick Jagger de 1968, originalmente incluída nas primeiras gravações japonesas de “Beggars Banquet” e desconhecida até para muitos fãs;

- um código de download para o álbum e entrevista.



Beggars Banquet (50th Anniversary Edition) CD/digital tracklist
  1. Sympathy for the Devil
  2. No Expectations
  3. Dear Doctor
  4. Parachute Woman
  5. Jigsaw Puzzle
  6. Street Fighting Man
  7. Prodigal Son
  8. Stray Cat Blues
  9. Factory Girl
  10. Salt of the Earth
Beggars Banquet (50th Anniversary Edition) vinyl tracklist
Disco 1
Lado A
  1. Sympathy For the Devil
  2. No Expectations
  3. Dear Doctor
  4. Parachute Woman
  5. Jigsaw Puzzle
Lado B
  1. Street Fighting Man
  2. Prodigal Son
  3. Stray Cat Blues
  4. Factory Girl
  5. Salt of the Earth
Disco 2
  1. Sympathy For the Devil (mono)
Disco Flexi
1) ‘Hello, This Is Mick Jagger!’ LONDON to TOKYO April 17, 1968


Rock and Roll Circus - 2019

Planejado como um especial da BBC, a performance de dezembro de 1968 foi encabeçada pelos Stones e contou com John Lennon e Yoko Ono (com Eric Clapton), The Who, Marianne Faithfull, Jethro Tull e outros. Os Stones estavam insatisfeitos com sua performance de seis músicas na época e arquivaram as filmagens (embora a performance do The Who tenha sido lançada uma década depois no documentário “The Kids Are Alright”) até que finalmente, em 1996, a Abkco lançou o show completo - não importa o que os Stones pensaram, apresenta muitas performances apertadas e é um artefato fascinante da época. Esta nova reedição apresenta:

- um DVD / Blu-Ray das performances em Dolby Vision em ecrã panorâmico, com áudio em Dolby Atmos;
- um folheto colorido;


- CDs de áudio ou edições de vinil - incluindo várias faixas inéditas, mais empolgantes ensaios dos "Revolution" e "Yer Blues" dos Beatles, interpretados por John Lennon com Yoko Ono, Eric Clapton na guitarra, Keith Richards no baixo e o baterista Mitch Mitchell, do Jimi Hendrix Experience. Infelizmente, não há material novo dos Stones: Enquanto eles tocaram outras músicas durante a gravação - “Route 66” e “Confessin 'the Blues”, bem como alguns números de blues acústicos solo de Jagger - nenhuma gravação surgiu e parece provável que eles não foram registrados.

Nenhum comentário