Ann’emic, Que coisa é essa, o Amô? e Mental Abstrato nos lançamentos da semana



Os andamentos progressivos e riffs stoner ditam a sonoridade do quarteto carioca Ann’emic, que lança o novo EP Derash pela Abraxas Records. As quatro faixas do registro, altamente indicadas para fãs de Tool, Mastodon, Kyuss, e Om, podem ser conferidas aqui: https://ONErpm.lnk.to/Derash

Derash é o sucessor do disco de estreia Ataraxia, que mostrava a banda mais calcada no progressivo tradicional. Neste EP, gravado no saudoso Superfuzz (o Ann’emic foi uma das últimas a gravar lá antes que o estúdio fechasse as portas), é possível ouvir uma massa sonora com guitarras densas, riffs mais arrastados e baixo – um dos grandes destaques deste EP - explorando bastante os graves.

As letras de todas as quatro músicas de Derash dialogam com a possibilidade da civilização ter nascido por mãos alienígenas e como a raça humana falhou. Reflexões sobre a busca pela iluminação interna contínua também estão presentes nas letras.



Uma das faixas mais lisérgicas do EP é Descend, que progride a todo instante. É a gênese e síntese do conceito do registro, com ênfase no instrumental, em que deixa clara a influência progressiva. Ambientações futurísticas também são perceptíveis na maioria das passagens de Derash.





Amigos de longa data, Felipe Marino e Paula Hering, estreiam o projeto Que coisa é essa, o Amô? com disco homônimo que traz onze faixas compostas por eles. O primeiro single, Céu Roxoestreou com clipe em junho e no último dia 17, além do lançamento do álbum nas plataformas streaming (ouça aqui), o duo divulga o vídeo da faixa Canção de Esquecer Alguém, dirigido por Rafael Giacondino e filmado a bordo dos trens da linha turquesa da CPTM de São Paulo.

Ao longo do álbum, as músicas trazem relatos e lembranças de momentos vividos pela dupla, entre ilusões e paixões. Pode-se dizer que é quase um diário da geração millenial embalado por uma trilha sonora pra lá de especial, com forte influência de canções populares. "O Que coisa é essa, o Amô? me inspirou a pesquisar guitarra na música brasileira. Procurei e, principalmente, ouvi atentamente as guitarradas paraenses, os mestres, o carimbó, Pinduca e, também, logicamente, o lambada das quebradas de Vieira e seu conjunto. Foi só aí que entrevi qual o papel possível da guitarra no Que coisa é essa, o Amô?. Não que eu tenha me inteirado e executado qualquer coisa próxima ao que os mestres da guitarrada fizeram, procedi, com muito respeito, à la Oswald de Andrade: degluti, devorei, vomitei de volta pro mundo a guitarra que me cabia, a guitarra que eu podia fazer. Me senti, então, desapegado e inspirado o suficiente para ressignificar esse instrumento para mim", conta Felipe que, além de Mestre Vieira, também mergulhou nas obras tropicalistas de Rogério Duprat e nos acordes de Caetano Veloso para se inspirar nos arranjos das canções.




O Mental Abstrato divulga nesta quarta-feira, 23, seu novo e segundo disco “UZOMA” - no dialeto africano Igbo, “o bom caminho a ser percorrido”. O trabalho sucede o “Pure Essence”, lançado pelos japoneses em 2010. “Esse álbum é outra história, mas não deixa de ser uma continuação. Enriquecemos as composições, com arranjos muito mais elaborados, proporções de elementos e timbres. Tem essa parada da música orgânica encontrando-se com as batidas programadas. Tudo evoluiu, mas sem perder aquilo que enxergamos como fundamento da nossa música”.

O resultado, ao longo das 12 faixas que compõem UZOMA, é uma viagem sonora urbana e afro-jazzística, representando a musica brasileira contemporânea, dos subúrbios de São Paulo para o mundo.

Na capital paulista, o show de estreia está marcado para o dia 06/09, quinta-feira, no Sesc Pompeia. 

Mental Abstrato lança UZOMA no Sesc Pompeia
Dia 06 de setembro, quinta-feira, às 21h30 
Comedoria 
Capacidade: 800 pessoas
Ingressos: R$ 6,00 (credencial plena/trabalhador no comércio e serviços matriculado no Sesc e dependentes), R$10,00 (pessoas com +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino) e R$20,00 (inteira)

Venda online a partir de 28 de agosto, terça-feira, às 12h.
Venda presencial nas unidades do Sesc SP a partir de 29 de agosto, quarta-feira, às 17h30.

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93.

Ouça aqui:



Nenhum comentário