Header Ads

       
  • Breaking News

    Green Day ainda está vivo e faz revolução punk

    Quem escolheu ver o show do Green Day na última sexta-feira certamente não se arrependeu. Apesar do lugar um pouco afastado para quem dependia de transporte público, o que gerou insatisfação de parte do público, a estrutura para receber os fãs e o show estava impecável. Os portões abriram as 18h e a movimentação estava ficando carregada com o passar do tempo. Por volta das 20h30, boa parte do público já estava presente e ansioso para o grande show da noite.

    Foto por Os Garotos de Liverpool
    A banda de abertura escolhida, foi The Interrupters, banda de ska punk que soube muito bem como animar a festa e aquecer a voz do fãs e de quem não conhecia o som. Formado em 2011 por Aimee Interrupter (vocal), Kevin Bivona (guitarra), Justin Bivona (baixo) e Jesse Bivona (bateria), nos apresentaram um show alegre, agitado e dançante por 30 minutos cravados. Aimee surpreendeu com sua voz rasgada e poderosa, e deixou claro como eles estavam felizes por estarem pela primeira vez em São Paulo. O público respondeu muitas vezes à altura da banda, não poupando danças, palmas e cantorias, como em A Friend Like Me.

    Com uma apresentação rápida mas com certeza deixando um bela impressão no público que deve dar atenção a eles, o setlist foi o seguinte:

    A Friend Like Me
    By My Side
    White Noise
    Take Back the Power
    She Got Arrested
    This Is the New Sound
    Easy on You
    On a Turntable
    Sound System
    Family


    Com pontualidade, as 22h, Bohemian Rhapsody começou a tocar, com um palco escuro e cantada em coro pelo público. O belo momento logo foi quebrado quando um pessoa vestida de coelho, usando uma camiseta escrita "Who The Fuck Is Tré Cool?" veio para animar o público com danças e palhaçadas ao som de Blitzkrieg Bop. A abertura real do show ficou por conta de Also Sprach Zarathustra, Op.30 (Strauss), que recebeu uma banda animadíssima, levando o público ao delírio com Know Your Enemy, que contou com a ajuda de um fã para finalizar a música.

    Billie Joe Armstrong (guitarra e vocais), Mike Dirnt (baixo e vocais) e Tré Cool (bateria), não aparentam ter a idade que têm. No alto de seus 45 anos, eles ainda se comportam com a atitude e energia punk dos anos 90, com algumas ressalvas. 

    Após 7 anos desde a última vinda da banda ao Brasil, eles voltaram com a turnê Revolution Radio, com um setlist longo e cheio de surpresas para os paulistas. Seguindo apresentação, Bang, Bang e Revolution Radio foram tocadas em sequência. Billie estava muito animado e falante na noite: falou sobre política, sexismo, homofobia, Donald Trump, auto-ajuda e viver o agora. 


    "Hoje nós somos um! Hoje nós somos livres! Eu quero sentir, chorar, amar com vocês!"
    O público estava tão extasiado quanto a banda, que respondia à tudo que Billie e cia falavam. Houve muitos momentos de gritaria comandada pelo vocalista, que pedia para as pessoas extravasarem seus sentimentos. Holiday, Letterbomb e Boulevard Of Broken Dreams - interrompida por Billie para enaltecer o fato que havia pouca gente gravando o show com o celular - apareceram logo em seguida para dar continuidade ao show, que novamente foi interrompido em Longview para mais uma participação de fã, que cantou o final da música.

    Youngblood veio para acalmar um pouco o público que se agitou novamente em 2000 Light Years Away, que contou novamente com uma pausa da banda para Billie atirar camisetas no públicos tanto da pista premium como da pista comum.

    Com uma boa mistura de épocas, Green Day não decepcionou os fãs paulistas: passaram por todos os álbuns desde 92, excluindo apenas a trilogia de 2012, inclusive surpreendendo os fãs ao excluir She do setlist para incluir Armatage Shanks, J.A.R.F.O.D. - primeira vez tocada desde 2013 -ScatteredNice Guys Finish Last e Waiting.


    Foto por Os Garotos de Liverpool
    A sequência composta por When I Come AroundWelcome to ParadiseMinorityAre We the WaitingSt. Jimmy com certeza foi a melhor da noite, deixando o público incrédulo pela presença de palco de Billie e Mike, que vez ou outra tirava os holofotes daquele.

    Em Minority, houve algumas pausas e enrolação para a apresentação de toda a banda, inclusive a de apoio. Após a sequência, foi a vez de Knowledge ser executada e conter a última participação da plateia no show, com um fã tocando guitarra.

    Já mostrando um certo cansaço, Billie ainda levou o público a loucura com Basket Case, e nos preparou para o destaque da noite: King For A Day, com todos os integrantes fantasiados, se divertindo e com um saxofonista pra lá de animado, que arriscou tocar Garota de Ipanema. Anunciando o início do fim, o pot-pourri contendo Shout / Always Look on the Bright Side of Life / Break on Through (to the Other Side) / (I Can't Get No) Satisfaction / Hey Jude foi bem correspondido pelo público, que se animou, mesmo com os integrantes tocando deitados no palco. Entre um trecho e outro, Billie conversava com a plateia, falando "Viva Brasil!" e "Ainda estamos vivos!", frases que marcaram o show diversas vezes; a plateia respondia e ainda arriscava pedindo She no setlist. Não aconteceu, e a banda tocou Still Breathing e Forever Now, acompanhadas por uma chuva tímida e fogos de artifício, encerrando o show pela primeira vez.


    Still Breathing. Foto por Os Garotos de Liverpool.
    A banda logo voltou ao palco para tocar os hits American Idiot e Jesus of Suburbia, que foram acompanhados pelo público o tempo todo. Chegando ao derradeiro fim, Billie retorna para se despedir acompanhado apenas pelo violão para cantar 21 Guns e Good Riddance - que é a melhor escolha para finalizar o show. Os fãs certamente tiveram "o tempo de suas vidas".


    Foto por Os Garotos de Liverpool
    Setlist completo:
    Abertura com Also Sprach Zarathustra, Op.30 (Strauss) e Know Your Enemy
    Bang Bang
    Revolution Radio
    Holiday
    Letterbomb
    Boulevard of Broken Dreams
    Longview
    Youngblood
    2000 Light Years Away
    Armatage Shanks
    J.A.R.
    F.O.D.
    Scattered
    Nice Guys Finish Last
    Waiting
    When I Come Around
    Welcome to Paradise
    Minority
    Are We the Waiting
    St. Jimmy
    Knowledge
    Basket Case
    King for a Day
    Shout / Always Look on the Bright Side of Life / Break on Through (to the Other Side) / (I Can't Get No) Satisfaction / Hey Jude
    Still Breathing
    Forever Now

    Encore:
    American Idiot
    Jesus of Suburbia

    Encore 2:
    21 Guns
    Good Riddance (Time of Your Life)