Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Com sold out, Jack Johnson toca hits e faixas do novo álbum para São Paulo
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Redação e fotos: Anna Moreira  A noite de Terça- feira no Espaço das Américas não poderia ter começado melhor. Ao som de Jack Johnson....
Jack Johnson
Redação e fotos: Anna Moreira 
A noite de Terça- feira no Espaço das Américas não poderia ter começado melhor. Ao som de Jack Johnson. De maneira totalmente simples e que representa seu estilo. O cantor pegou o violão e com um breve “Boa noite, São Paulo” partiu para a primeira música da noite. A primeira do show foi  “If I Had Eyes”. O cantor havaiano, um pouco tímido mas confiante, arrisca algumas palavras em português para expressar saudade da cidade de São Paulo (que ele não visitava há três anos) “É bom estar aqui de novo” disse Jack. O público correspondeu totalmente e cantou junto a primeira faixa durante a abertura do show, já era nítido o quão animada e vibrante aquela noite seria em parceria com o cantor e sua plateia. Em seguida, foi a vez do público ser tímido com a segunda música do show pela falta de intimidade com a nova faixa, a escolhida foi “You can’t control it ”. do álbum mais recente de Johnson lançado a poucos meses nesse ano de 2017, (All the Light Above It Too).

Ao perceber os acordes da faixa seguinte, a plateia se adiantou e cantou sozinha o primeiro verso de “Never Know “. Johnson, com a simpatia que só ele tem, da continuidade no show, olhando e interagindo com toda a plateia da forma mais amistosa possível. A essa altura, até mesmo aqueles que nunca tinham presenciado uma performance de Johnson já estavam a vontade com a performance e jeito do Cantor. “Rodeo Clowns”, faixa de outro álbum famoso  do compositor ‘’In Between Dreams’’e tocada também por artistas como, Donavon Frankenreiter e Phil Robinson, deu corda para “Sunsets for Somebody Else”, presente também no ultimo álbum do cantor, cujo a plateia demonstrou o maior interesse e carisma de acompanhar mesmo não sabendo totalmente a letra.  

Esse foi o momento mais inesperado, quando Johnson convida um fã para subir ao palco e tocar uma música com a banda. Carismático, o fã abraçou Johnson, recebeu um violão e  acompanhou de forma triunfante nos vocais e nos dedilhados de violão, a canção “Sunsets for Somebody Else”, como se tivesse ensaiado com os músicos. Henrique, o  fã convidado, retornou em êxtase à plateia, enquanto a mesma, gritava por seu nome assegurando de que tinha se saído muito bem!  Seguindo “Tomorrow Morning” ‘’Taylor’’ ‘’Big Sur’’ e ‘’You and your heart’’. Quando a banda inicia a faixa ‘’Flake’’ um clássico e totalmente característica do estilo Surf Song do álbum ‘’ Brushfire Fairytales, a plateia canta e dança com a música com muita energia.  A banda segue com as faixas ‘’My mind is for Sale’’ e outro clássico ‘’Bubble Toes’’

Jack Johnson

Após algumas músicas, mais um fã foi convidado para o palco, com Hugo cantando trecho de  “I Got You” e o show segue com "Wasting Time” cujo Johnson deu o espaço para Zach Gill (vocais, piano e escaleta da banda) para assumir os vocais e conquistar o público e que se revelaria peça essencial do espetáculo.

Depois de continuar o show  com “At or With Me”, de álbum To the Sea,  foi a vez do hit que surfou nas rádios brasileiras em 2006: “Upside Down” em seguida, Johnson conta com um foco de luz, dessa vez sozinho ao palco para um canção intima mas com muita energia. “Good People”, e então, a  banda  voltaria a brilhar com o cantor  em um pequeno trecho de “Belle”, substituindo o termo em inglês por “Bonita” - brincadeira que serviu para aquecer os fãs para “Banana Pancakes”, hit de 2005,
 e "I Wanna be Your Boyfriend", do Ramones, outra mistura reutilizada de shows anteriores. Mais uma vez após um mix de canções e improvisações sem igual com sua Gibson vermelha, os músicos com seus instrumentos caracterizo e o piano que se destacou durante todo o espetáculo. A plateia quando percebeu os dedilhados, mais uma vez se  adiantou e cantou sozinha o primeiro verso de “Sitting, Waiting, Wishing“.


Jack Johnson

Claramente com os fãs perdindo por mais e com a banda totalmente a vontade. O ativista ambiental fez questão de  cantar sobre a sabedoria das árvores em “Breakdown”. Após mais um hit de sucesso, as luzes aumentaram e a banda acelerou no ritmo, tocando mais uma faixa do novo álbum de Johnson.’’Shot Reverse Shot’’ emendando logo em seguida com surpreendentemente com Whole Lotta Love do Led Zeppelin.

E então o público abriu bem os olhos quando Podlewski, que até então de baixo de um chapéu comprometido a executar as linhas de baixo com precisão, mergulhou em um rap inesperado, que terminou em “Mas que Nada”, composta por Ben Jor - garantindo, como em 2011 e 2014, a satisfação dos brasileiros em parceria com a atmosfera tipicamente praiana que também se juntou com “Staple It Together”, na qual Gill, que já havia impressionado com um solo de acordeon elevou a energia do show novamente ao piano.  “Do You Remember” e “Better Together” foram a saidera da noite, faixas também de In Between Dreams, Gill, Topol e Podlewski que demonstravam não só o comprometimento de palco, mostrando sua força que têm como banda. Demonstraram naquela noite a cumplicidade com  Jack Johnson de forma nítida de uma amizade e companheirismo, tornando a plateia certamente seus amigos, mantendo os fãs de longa data e  ganhando novos também. Com certeza essa foi apenas mais umas das passagens espetaculares pelo Brasil de Jack Johnson das muitas que ainda estão por vir, e nós estamos muito ansiosos pelo seu retorno e do seu carisma!

Postar um comentário

 
Top