Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Entrevista com Biquini Cavadão
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Mais de 30 anos de palco, shows excepcionais, baita presença de palco, ótima relação com público... Tudo isso são algumas das coisas que...

Mais de 30 anos de palco, shows excepcionais, baita presença de palco, ótima relação com público... Tudo isso são algumas das coisas que podem resumir o Biquini Cavadão, que se apresenta hoje com Humberto Gessinger em Santo André. Dias antes do show, fizemos essa ENTREVISTA EXCLUSIVA com o Bruno Gouveia, líder da banda e vocês podem conferir a seguir.

Recentemente vocês lançaram o disco As Voltas Que O Mundo Dá.  Como foi o processo de composição e quais suas maiores influências para ele?

Cada um trouxe suas idéias, reunimos em torno de 30 composições. As mais votadas ganharam um passaporte para o estúdio ;-) Ao gravarmos com o lendário produtor Liminha, deixamos nos influenciar mais pelos sons dos anos 70.

Quais as principais diferenças da cena rock de hoje, para quando vocês e diversas outras bandas explodiram, nos anos 80? 

Acho que o principal era o fato de que o rock era a moda vigente, tal como hoje é o sertanejo. Isso fez com que muita gente ouvisse as bandas da década de 80.
Falando nas bandas novas, como que surgiu a parceria com Lucas Silveira (Fresno)? 
Em 2007 eu fui a um evento em Belo Horizonte e encontrei com ele. Conversamos muito e eu elogiei o trabalho que vinha fazendo com a Fresno. Em 2008 ele participou de um show nosso e também cantei com ele. Em seguida, Coelho resolveu gravar umas idéias com ele. Foi super proveitoso. 

Acompanhei um show de vocês no HSBC Brasil e vi um público dançante, mesmo em meio a mesas e cadeiras, a presença de palco, energia da banda são excepcionais e vi uma perfeita sintonia com o público. Quais frontman você pode dizer que ajudaram a ser o que você é hoje de cima do palco? 

Minhas inspirações foram Freddie Mercury, do Queen, Peter Gabriel, e David Byrne do Talking Heads. Dos nacionais, Renato Russo e e Herbert Vianna. 
E esse tratamento do público com a banda que dá forças para vocês permanecerem na ativa? Fale um pouco sobre seus fãs. 
Eles são a razão de tudo estar acontecendo até hoje. Temos orgulho do passado mas não somos saudosistas, Convidamos os fãs a conhecerem novidades e eles também nos acompanham nisso. É ótimo!



Qual a história por trás da música Zé Ninguém? 
Foi escrita durante o confisco da poupança feita pela equipe econômica do presidente Collor. Foi um choque. De repente, todos estavam com pouco ou quase nada de $ no bolso. Natural que os shows fossem a primeira coisa a ser cortada do orçamento. Decidimos desabafar um pouco ali a nossa condição. 
Sobre o disco novo, como foi trabalhar nele com o Liminha? 
Excelente. Além de produzir, tocou baixo, fazendo uma imersão conosco no nosso som. Adoramos e queremos fazer mais trabalhos com ele. 
Vocês lançaram via Streaming e CD. Planejam lançar ele no LP, que está voltando a fazer sucesso? 
Lançaremos em vinil até o fim do ano, mas é um fetiche. Mais da metade dos compradores de LP não tem vitrola em casa. Sério!
Deixe um recado para os leitores do site (fãs de Beatles, assim como você) e para seus fãs. 
Obrigado pelo carinho, with a little help from my friends, iremos ainda mais longe.



Ouça As Voltas Que O Mundo Dá:

Postar um comentário

 
Top