Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: ESPECIAL SÃO PAULO TRIP: The Cult
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Em Setembro, a Mercury Concerts trará grandes bandas para São Paulo, The Cult será uma delas, na São Paulo Trip. Formada em 1984, ela t...

Em Setembro, a Mercury Concerts trará grandes bandas para São Paulo, The Cult será uma delas, na São Paulo Trip. Formada em 1984, ela traz ex-membros das bandas Southern Death CultTheatre Of Hate e posteriormente Death Cult, que virou The Cult. Antes de fazerem um programa de TV, Ian decidiu que a banda passaria a se chamar The Cult e no mesmo ano assinaram com o selo Beggars Banquet e seguiram para uma turnê Européia.

Depois de Dreamtime, eles lançaram o disco Love, feito como uma homenagem da banda a grupos e artistas da década de 1960 e 1970, como Led ZeppelinThe DoorsJimi Hendrix e outros artistas que os influenciaram. Além do título do álbum, os timbres, os efeitos de guitarra e as equalizações utilizadas em Love são baseadas nos discos dessa época. 

Ainda nos anos 80, eles trabalharam com Rick Rubin, produtor de Slayer e Danzig, com The Cult foi lançado o disco Electric. Outro grande produtor que trabalhou foi Bob Rock (Mötley Crüe e Bon Jovi e depois Metallica), Mickey Curry (Brian Adams) foi recrutado para as baquetas do disco Sonic Temple.

O disco homônimo da banda  só chegou quando completaram 10 anos de estrada, mas logo após o show feito solo brasileiro, a banda acabou, pelo menos até 2001, quando voltaram mais uma vez com a parceria entre Bob Rock, lançando o disco Beyond Good and Evil. 


Passagens por São Paulo


Em 1991, a banda se apresentou em solo brasileiro pela primeira vez, o show em São Paulo foi no Ginásio do Ibirapuera. Já em 1995, apesar de fracasso de vendas do disco The Cult, a banda fez 5 shows lotados pelo Brasil e mesmo com todo esse sucesso resolveram dar um tempo.


11 anos depois do show que deu fim a banda, The Cult voltou para São Paulo e fez um show repleto de hits no Credicard Hall. Sem precisar divulgar músicas novas, já que o último disco havia sido lançado em 2001, a banda teve uma postura descompromissada, mas tocou com prazer, presenteando o público com o que ele queria ouvir.


Os fãs foram responsáveis por momentos divertidos do show. Durante a execução de "Fire Woman", uma fã mais exaltada atirou uma calcinha para o vocalista, no melhor "estilo Wando". Enquanto ele exibia o presente para o público, um outro fã atirou um Fusca em miniatura para o cantor, para o riso geral da banda. Astbury contou que 25 anos atrás, no início de carreira, ele ia para os shows com um fusca como aquele, mas que atualmente ele melhorou de vida e vai com um New Beatle - a nova e cara, geração do carro da Volkswagen. (Trecho retirado do UOL)


Dois anos depois, em 2008, a banda voltou e trouxe os seus mais de 20 anos na estrada para o Credicard Hall (atual Citibank Hall), com um atraso e suspense que contribuíram, na época, para agitar todo o público que aguardava ansiosamente pela banda.

Com uma postura muito energética, sempre fazia poses engraçadas para os fotógrafos, diferente do vocalista e membro original Ian, que limitou-se a cantar. Não decepcionou, claro, mas foi muito pouco retórico com o público. (Trecho retirado do Whiplash).

2011 foi a última vez que a banda se apresentou por São Paulo, dessa vez levando o público para o HSBC Brasil. Com outro atraso de meia-hora, isso não foi motivo de irritação para o público, já que grande parte dele havia decidido comprar ingresso na hora do show.

O show foi direto, sem frescuras e que agradou em cheio aos presentes, que participaram ativamente do show durante ele todo.

São Paulo Trip

Dia 21 de Setembro a banda marca sua volta para São Paulo, em um show com Alter Bridge e The Who, como parte do evento São Paulo Trip, que vai acontecer no Allianz Parque.


Se você quer garantir a chance de ver um dos maiores nomes do rock, os ingressos ainda estão à venda pelo site da Ingresso Rápido.

Postar um comentário

 
Top