Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Roger critica gerente de palco dos Rolling Stones e guitarrista do Ultraje desmente matéria da Folha
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
No último sábado (20) o Ultraje A Rigor abriu aquele que foi o primeiro show dos Rolling Stone pela atual turnê brasileira e, como a m...


No último sábado (20) o Ultraje A Rigor abriu aquele que foi o primeiro show dos Rolling Stone pela atual turnê brasileira e, como a maioria dos grandes shows da banda, esse também foi cercado por polêmicas.  Após o show, o Roger (leia entrevista com ele aqui), líder do Ultraje A Rigor, criticou a postura do gerente de palco dos Rolling Stones, que de acordo com ele, teria dado apenas 10 minutos para sair do Maracanã e tratado uma das mais conhecidas bandas brasileiras como um lixo.

Apesar da crítica feita em cima do gerente de palco dos Rolling Stones, Roger deixou claro que a banda é foda e eles são simpaticíssimos. 

Pouco depois, Roger voltou a escrever na rede social que a equipe dos Stones veio pedir desculpas: “Fico feliz em dizer que o Crew Manager dos Stones veio pedir desculpas. Não se trata de humilhar ninguém, trata-se de não aceitar humilhação”. E concluiu: “A propósito, quem colocou o Ultraje pra abrir o show foi Mick Jagger”.

Fazendo parte dos 30 minutos de show de abertura, Roger cantou Inútil (música simbolo dos anos 80/90 e de diversos protestos) onde de acordo com a Folha, ele havia sido chamado de "coxinha" por parte da platéia VIP(?) setor que o ingresso custa leves R$ 900 e o mesmo respondeu durante o show: 
“Vocês vão cair”, disse, tomando os críticos como apoiadores do governo e mostrando o dedo médio.
“Coxinha é a mãe de vocês”, prosseguiu, antes de “dedicar” a canção seguinte ao grupo que o criticava.“Essa música vai para essa galera aí”, disse o cantor antes de executar “Filha da Puta”, um dos sucessos de sua banda.Ao fim da canção, o cantor gritou “ladrão, corrupto, safado”.


Depois da divulgação da matéria, o Marcos Kleine (leia entrevista com ele aqui) fez uma postagem no seu Facebook, desmascarando a matéria da Folha e falando sobre o caso do gerente de palco:

No post ele diz que "a matéria da Folha é uma calúnia absurda" e que "
Uma pessoa, um ser humano ficou enchendo o saco chamando Roger e nós de coxinhas. Mais irônico que o cara estava na área premium que custava só 900,00. 

É engraçado e irônico!
Roger respondeu e o show seguiu normalmente. 
Eu vi a cara do figura e ele estava constrangido depois do ocorrido. 
Ficou quieto e até cantou música. 
Quem encarou o dilúvio curtiu o show e fomos muito bem recebidos pelo público. 
Nada mais que isso. 
Com a produção tivemos problema pois eles foram muito folgados tanto que pediram desculpas depois."

No fim ele ainda disse que  "
Foi uma noite muito bacana, pena que a questão política extrapole dessa forma e tem jornal e site que publica mentira ou usando a tática "escrever algo que eles gostariam que tivesse acontecido". 
Muito feliz por ter tocado com o Ultraje no Maracanã abrindo a maior banda de rock do mundo! " e acrescentou um P.S. falando que "A folha manja tanto do show, que Inútil foi 3ª música e não a primeira", como divulgado por eles.



Vamos lá. Matéria da folha que está circulando por aí é uma calunia absurda. Chegamos meio dia no Maracanã a pedido da...
Publicado por Marcos Kleine em Domingo, 21 de fevereiro de 2016


Postar um comentário

 
Top