Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Produtor musical Luiz Carlos Miele morre aos 77 anos
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
Foto: João Cotta / TV Globo/Divulgação O produtor musical, ator e diretor  Luiz Carlos Miele  foi encontrado morto em sua casa, n...
Foto: João Cotta / TV Globo/Divulgação

O produtor musical, ator e diretor Luiz Carlos Miele foi encontrado morto em sua casa,no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira. As informações são do G1.

A empresária de Miele, Vania Barbosa, disse ao G1 que o artista foi encontrado pela família caído no chão de seu escritório pela manhã, mas que o mal súbito foi uma surpresa. "Aparentemente, ele não tinha nenhum problema de saúde", disse Vania.

Em seus últimos trabalhos na televisão, interpretou o magnata Jack Parker na novela Geração Brasil, de 2014, na Globo, e o personagem Gustavo Pennaforte, do humorístico Trair e Coçar é Só Começar, do Multishow, no mesmo ano.

Nascido em 1938, em São Paulo, Miele começou sua carreira artística no rádio. Com 12 anos, já trabalhava como rádio-ator em uma emissora de São Vicente, em São Paulo. Mais tarde, protagonizou programas infantis na Rádio Tupi.
Já no Rio d
e Janeiro, a partir de 1959 trabalhou na TV Continental como diretor. Na cidade, produziu, ao lado do amigo Ronaldo Bôscoli, nome importante da Bossa Nova, shows no Beco das Garrafas. Dirigiu apresentações de Roberto Carlos, Elis Regina, Wilson Simonal, Sergio Mendes, Milton Nascimento, Agnaldo Timotéo e muitos outros.
Veja repercussão da morte de Miele:

Ivan Lins, cantor, na Globo News
"Eu só tenho que lembrar das coisas boas que o Miele me passou e passou para todos os brasileiros. Eu lembro sempre quando o Vinicius falava do Ciro Monteiro, que o Ciro era um abraço do mundo, que era uma pessoa sempre generosa, de bom humor. E hoje o grande abraço alegre no mundo era o Miele. Ele era uma pessoa encantadora. No palco ou no bar, era engraçado, sempre alegre, não me lembro de ter visto o Miele triste. O Miele era o homem mais alegre do mundo. Um homem que conseguia contar quarenta vezes a mesma piada e você ria de novo. Só vi talvez três assim, ele, Jô Soares e Chico Anysio. Trabalhei algumas vezes com ele nos anos 70 quando ele produzia programas na TV Globo e eu participei de vários deles. Ele era um diretor sensacional que colocava qualquer artista a vontade.
Simoninha, cantor, na Globo News
"Ele com certeza foi o gênio de um momento. Ele foi gigante no modelo dele. Tive a alegria de conviver com ele e de fazer muitos shows com ele. Ele tinha uma perspicâcia brilhante de fazer as coisas, indo além. Ele teve uma importância para o show-business e a cultura brilhante e não era devidamente reconhecido."
João Marcelo Bôscoli, produtor, na GloboNews
“Ele é uma das figuras mais importantes do entretenimento brasileiro, na minha visão, nos últimos 50 anos. Ajudou a desenvolver a linha de shows, sobretudo da Rede Globo. Teve uma vida muito intensa, cheia de experiências. É uma figura emblemática do entretenimento brasileiro. Uma pessoa de excelente bom humor. Um paulista muito carioca. Tinha muita energia, muitos talentos, era muito musical e criativo. Cantava muito bem. Ele nunca parou de produzir."


Marcelo Adnet, humorista, no Twitter
Meu amigo Miele. Enciclopédia, gênio, contador de histórias, boêmio e boa praça. Deixa muita saudade e também sua marca na história.

Hélio de la Peña, humorista, no Twitter
"Miele, the one man show brasileiro. Um mestre em entreter platéias. Grande figura!"
Amaury Jr., apresentador, no Twitter
"O dia começa com a triste notícia do falecimento de Luiz Carlos Miele. Sem Miele. Vai com ele o humor mais refinado deste mundo."

Paulinho Serra, humorista, no Twitter
"Se o Miele cantasse sertanejo talvez ele fosse homenageado por todos."

Postar um comentário

 
Top