Elio Sant'Anna Elio Sant'Anna Author
Title: Paul McCartney na bateria, George Harrison no baixo: As 10 melhores trocas de instrumentos dos Beatles
Author: Elio Sant'Anna
Rating 5 of 5 Des:
A cada novo disco os Beatles mostravam um aspecto criativo diferente. Décadas depois, ainda é difícil de compreender os anos que desencade...


A cada novo disco os Beatles mostravam um aspecto criativo diferente. Décadas depois, ainda é difícil de compreender os anos que desencadearam em Revolver (1966), Sgt Pepper's Lonely Hearts Club Band (1967) e The Beatles (1968) - o álbum branco. Com isso, ficou clara a importância dos integrantes para o grupo, sendo surpreendente a quantidade de faixas que Paul McCartney gravou tocando bateria e John Lennon fez as guitarras principais. A Rolling  Stone Brasil listou o que deve ser as dez melhores trocas de instrumentos em músicas dos Beatles.

10. “Back in the U.S.S.R.” 



Durante as gravações do álbum branco, Ringo Starr teve de se ausentar do estúdio por algumas semanas, deixando os outros três integrantes com um problema. Para suprir a ausência Harrison e Lennon gravaram passagens de baixo e bateria adicionais. Ficou para Paul McCartney, no entanto, a missão de tentar emular o estilo de Ringo. Na volta, o baterista foi recebido com flores.

9. "Maxwell's Silver Hammer" 


Poucas são as faixas dos Beatles que sofreram os escárnios aos quais Maxwell's Silver Hammer foi submetida. Essa é uma canção descartável, mas válida de uma maneira particular. O ponto é que Maxwell's Silver Hammer mostrou muitas das possibilidades sonoras dos Beatles: McCartney, na faixa, cuidou do piano, guitarras e sintetizadores, enquanto o produtor George Martin tocava o órgão, e Ringo (ou o assistente Mal Evans, dependendo da fonte) foi o encarregado de tocar o enorme sino.

8. “She Said She Said” 


A linha melódica do baixo de Paul McCartney sempre foi uma das marcas da sonoridade dos Beatles. Harrison, porém, fez um excelente trabalho ao aproximar essa estética ao cenário lisérgico de She Said She Said. A canção é uma das raras faixas dos Beatles sem Paul.

7. "Another Girl" 




Não há melhor prova da inovação das trocas de instrumentos nos Beatles do que o filme Help! (1965). Em uma descompromissada cena do longa, que tem como trilha a canção Another Girl, McCartney dedilha uma guitarra, Harrison se confunde com o baixo e Lennon sorri atrás da bateria de Ringo.

6. “Martha My Dear” 



O caótico cenário de gravação do álbum branco fez com que os músicos trabalhassem isoladamente em alguns momentos. Portanto, para produzir Martha My Dear, Paul McCartney gravou todos os canais da faixa, com exceção da orquestra. O piano, baixo, guitarras, baterias e palmas ficaram a cargo de apenas um dos Beatles.

5. “Tell Me What You See” 


Descrita por McCartney como “não tão memorável”, Tell Me What You See captura os Beatles no auge do tédio, mas mostra a curiosidade em buscar um novo território musical. A canção foi escrita por Paul, que toca nela piano, percussão e claves.

4. “Here Comes The Sun” 


“Here Comes The Sun”, canção de ninar de George Harrison, escrita como uma mantra otimista no jardim de Eric Clapton, é um exemplo de como os Beatles começaram a se dedicar ao aspecto instrumental das canções. Na música, o compositor se encarregou de quase todos os instrumentos. A música não tem participação de Lennon, que havia sofrido um acidente.

3. "The Ballad of John and Yoko" 


A canção escrita por John Lennon durante a lua de mel com Yoko Ono em Paris, no ano de 1969, apresenta McCartney como baterista e Lennon como guitarrista principal da canção. Ela marcou um raro retorno de intimidade criativa de uma das maiores duplas da história da música.

2. “The End” 

Gravada na última sessão que contou com todos os integrantes da banda, The End permitiu que não apenas Harrison, como McCartney e Lennon, apresentassem nela solos de guitarra. Em inserções intercaladas, cada um dos integrantes trouxe ao registro uma sonoridade diferente.

1. "Strawberry Fields Forever" 



Desprezado pelo produtor George Martin, o teclado Mellotron é o grande destaque de Strawberry Fields Forever. A canção ainda reafirmou que os Beatles tinha se transformado em uma banda psicodélica. McCartney foi quem gravou o Mellotron, John Lennon tocou piano, bongôs e violão, Ringo se manteve na bateria enquanto George Harrison cria o clima necessário com a harpa indiana swarmandal.


Postar um comentário

 
Top